Você sabe o que é feedback?

Para que você tenha uma noção mais apropriada sobre um comportamento, um trabalho, ou mesmo uma tarefa que realizou, precisa saber o que os outros consideraram a respeito da sua ação

Postado dia 11/11/2016 às 08:30 por Renata Adriane

 

feedback

Foto: Reprodução

O que significa feedback

Feedback significa dar resposta ou reação a um acontecimento. Essa palavra tem sua origem na língua inglesa e é o mesmo que retroalimentar.

A expressão feedback pode ser usada em vários contextos, como no caso da Engenharia Elétrica, Administração de Empresas etc. Mas é o significado atrelado à Psicologia, no que se refere a comunicação interpessoal, o que mais interessa para que você possa ser uma pessoa mais bem-sucedida no relacionamento com pessoas, uma vez que entender esse comportamento pode contribuir para fazer gestão de conflitos.

Pratique o hábito de pedir e disponibilizar feedback para que sua rotina seja transformada para muito melhor:

  • Um feedback apropriado causa mais satisfação na realização das tarefas;
  • Funciona como instrumento para o desenvolvimento de equipes;
  • Contribui para a aumentar a percepção dos seus comportamentos e dos comportamentos das pessoas que convivem com você, seja no trabalho ou mesmo fora desse ambiente.

Saiba qual é a importância do feedback

Para que você tenha uma noção mais apropriada sobre um comportamento, um trabalho, ou mesmo uma tarefa que realizou, precisa saber o que os outros consideraram a respeito da sua ação. Essa é a importância do feedback. Contribuir para que comportamentos sejam mantidos, revistos ou até extinguidos.

Feedback Positivo e Feedback Negativo

Feedback Positivo: A resposta obtida é satisfatória. Seus resultados estão adequados e coerentes com o que você esperava.

Feedback Negativo: Seu comportamento/trabalho/tarefa/ precisa melhorar. Há falhas e é preciso apresentar correções.

Aprenda como dar um feedback

Todo feedback, para que possa absorvido, levado em consideração e impactar a vida das pessoas, precisa ser pedido. Feedback involuntário não costuma fazer diferença ou até mesmo pode causar um efeito danoso.

Se você pedir autorização para a dar um retorno sobre o comportamento de alguém, em geral essa pessoa que vai te ouvir estará disposta a receber suas contribuições e você, por sua vez, ao ter sido empoderado para tal, tende a dar feedback de forma respeitosa.

Saiba receber feedback

Toda pessoa que receber um feedback precisa desenvolver atitudes e comportamentos como a atenção, humildade e vontade de considerar o que o outro tem a nos dizer.

Desperte em você a possibilidade de ser mais aberto para ouvir o outro, e saiba:

  1. Filtrar o que faz sentido e o que não importa para você;
  2. Se preparar para mudar de atitudes/comportamentos quando for necessário;
  3. Agradecer por estar sendo informado sobre o seu comportamento.

tipos de feedback que contribuem para o nosso sucesso, e outros que são os famosos “ ferrabacks” que simplesmente nos depreciam. Esses não levam ninguém a lugar nenhum.

Assim como você pode ainda não estar preparado para receber feedback, há pessoas que não estão preparadas para dar feedback. Mesmo quando o que precisa ser comunicado não é favorável, é necessário saber a melhor forma de fazer.

Para que uma consideração negativa sobre uma determinada tarefa/trabalho/comportamento tenha um alcance satisfatório na vida do outro precisa vir acompanhada de autoridade, respeito e acima de qualquer coisa uma saída para sanar aquela dificuldade. Porque é muito fácil “colocar o dedo na ferida”, contudo o que resolve é apontar soluções.

Como dar feedback:

  1. Espere ser solicitado ou peça licença para fazer suas considerações;
  2. Inicie pelos pontos fortes e só depois aponte as fragilidades.
  3. Lembre-se de sugerir soluções;
  4. Saiba se colocar no lugar do outro.

A boa comunicação contribui para solucionar problemas e garantir efetividade nas tarefas que realiza.

Pratique o hábito de dar e receber feedback, sempre!

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Renata Adriane

Renata Adriane é Psicóloga, Consultora e Palestrante. Especialista em Comportamento Humano e Gestão de Conflitos.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter