Visual Merchandising

Apesar de tão comentada, essa ferramenta de marketing ainda é pouco utilizada pelos empresários do varejo. Será que sua empresa está utilizando essa ferramenta a favor do seu negócio?

Postado dia 21/03/2016 às 00:00 por Monica Lemes

merchandising

Foto: Divulgação/Internet

Afinal, como devemos aplicar e o que significa, de fato, essa palavrinha tão americana!  Visual Merchandising é qualquer técnica, ação ou material promocional, usado no ponto de venda que proporcione informação e maior visibilidade a produtos, marcas e serviços com o propósito de motivar ou influenciar a decisão de compras dos consumidores.

A percepção visual é o alicerce de qualquer esforço de marketing para atrair clientes. Assim, qualquer negócio que busca diferenciar-se da concorrência deve começar cuidando para que o 1º impacto seja eficaz. Cores em fachadas, luminosos e letreiros merecem atenção especial, pois transmitem muitos significados e podem ajudar ou atrapalhar a atração dos clientes.

É em momentos de recessão da economia que o empresário deve deixar a criatividade fluir, sair do lugar comum, dar asas a imaginação para atrair, encantar e fidelizar seus clientes, oferendo a eles uma experiência de compra inesquecível e inovadora.

Apesar de termos pelo menos 20 pontos dentro do estabelecimento para aplicar as técnicas de visual merchandising, neste artigo vou citar 3 pontos, os quais considero essenciais por terem o maior poder de atração: A Vitrine! Ela tem apenas 30 segundos para chamar a atenção e despertar o interesse do seu cliente, 30 segundos fundamentais para induzi-lo para dentro da sua loja. Para que isso aconteça ela deve ser renovada com frequência, deve proporcionar harmonia entre os itens expostos, ser temática sempre que possível e fazer parte integrante da identidade e da imagem da empresa.

Iluminação é outro ponto de vital importância para atrair olhares para o seu estabelecimento. Ainda hoje nos deparamos com lojas que estão com as luzes do teto e vitrine apagadas, uma pena! A iluminação deve destacar mercadorias, decorar espaços especiais e acompanhar o estilo e personalidade da loja, além de transmitir uma sensação de limpeza. Ambientes bem iluminados são agradáveis, atraem e mantém o consumidor por mais tempo dentro da loja, o que resulta em mais venda.

E por fim vou falar um pouquinho de Layout da loja, que nada mais é que a avaliação da distribuição adequada e planejada dos móveis, equipamentos e expositores de produtos no interior da loja. O layout da loja deve permitir que a circulação dos clientes seja o mais livre possível, deve sugerir ao cliente o melhor caminho para examinar os produtos expostos, sobretudo daqueles aos quais se quer dar maior destaque, além de proporcionar ampla visão da loja, suas seções e áreas, possibilitar variações conforme a época do ano e promoções e por fim estabelecer uma lógica nas seções e áreas da loja.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Monica Lemes

Consultora de marketing com experiência publicidade e propaganda em diversas mídias, como jornais, rádios e revistas. Consultora de Marketing do Sebrae-SP Escritório Regional Alto Tietê

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter