Vamos largar o cigarro?

O saudoso professor e médico pneumologista José Rosemberg dizia que “qualquer que seja sua idade e duração do tabagismo, sempre é tempo para largar o fumo e se beneficiar”.

Postado dia 02/09/2015 às 00:01 por Enrique Parapar

cigarro_apagando
Ao parar de fumar, os benefícios são imediatos. Do ponto de vista financeiro, o custo de um maço de cigarros por dia poderá ser substituído por 7 dias de férias no Brasil. Do ponto de vista clínico, a pressão arterial, a frequência cardíaca e o nível de oxigênio voltarão ao normal. A nicotina será eliminada dos vasos sanguíneos e em pouco tempo, o olfato e paladar voltarão ao normal. Além disso, a respiração e a circulação melhorarão.

Outros benefícios ocorrerão. Em dois anos, o risco de infarto agudo do miocárdio diminuirá substancialmente, assim como o risco de acidente vascular cerebral (AVC).

NICOTINA

o-que-e-nicotina-e-seus-efeitos-300x228O tabagismo é responsável direto ou indireto de cerca de 50 doenças. 50% dos tabagistas morrerá por causa do tabaco. Anualmente, 5 milhões de pessoas morrem por causa do cigarro, sendo 200 mil no Brasil.

A nicotina é uma das 4,7 mil substâncias tóxicas do cigarro e causa dependência em 80% dos tabagistas. Estima-se que, no mundo, 73 mil toneladas de nicotina sejam consumidas anualmente. Há aproximadamente 1,3 bilhões de fumantes no planeta, sendo 26 milhões no Brasil, segundo fontes do Ministério da Saúde.

Presente em todas formas de consumo de tabaco, a nicotina é a substância que causa dependência, pois é psicoativa, promovendo mudanças no sistema nervoso central, proporcionando sensação de prazer, além da redução da ansiedade e da tensão. A médica cardiologista Jaqueline Scholz Issa afirma que “Embora a nicotina beneficie emocionalmente parte dos usuários, as demais substâncias do tabaco são nocivas à saúde geral. Com a dependência, cresce o risco de doenças”.

Inevitavelmente, além da nicotina, o fumante consumirá a mais de 4 mil substâncias tóxicas. Uma delas, é o monóxido de carbono e a outra é o alcatrão, que é cancerígeno.

FILHOS FUMANTES PASSIVOS

fumantePesquisas demonstraram que em lares onde o pai fuma, os filhos têm 20% a mais de chances de adquirir bronquiolite, broncopneumonia, otite, amigdalite ou sinusite. Entretanto, se a mão também fuma, essa possibilidade sobe para 50%. É uma das consequências de as crianças serem fumantes passivas. A Organização Mundial da Saúde estima que no mundo existam 2 bilhões de fumantes passivos, dos quais, 700 milhões são crianças.

Largar o cigarro é, para muitos, uma difícil missão, mas é totalmente possível conseguir para de fumar. Existem algumas maneiras de largar o tabagismo: a primeira, é a parada abrupta, onde deixa-se de fumar de um dia para outro. A outra, é a parada gradual, onde se reduz o consumo do tabaco aos poucos.

 

DOENÇAS ASSOCIADAS AO TABAGISMO

O tabagista está sujeito a cerca de 50 doenças e a viver menos que o não fumante. As principais são:

Câncer Rinite alérgica Gastrite
Infarto do miocárdio Ulceras do duodeno Catarata
Acidente vascular cerebral Tuberculose Irritação dos olhos
Queda da resistência Bronquite Rugas
Impotência sexual Pneumonia Celulite
Infertilidade Enfisema Menopausa precoce
Asma Úlcera do estômago Osteoporose precoce
Menstruação dolorosa Dor de garganta Má circulação
Inflamação das gengivas Escurecimento dos dentes Sinusite

 

TRATAMENTOS

pare-de-fumar1Também existem tratamentos à base de medicamentos com ótima eficácia. Um deles, é a terapia de reposição de nicotina na forma de adesivo, goma de mascar, aerossol e inalação. O princípio dessa terapia é fornecer nicotina em doses decrescentes até que desapareçam os sintomas de abstinência.

Outra forma de tratamento são os princípios ativos bupropiona e vareniclina que atuam no cérebro e liberam neurotransmissores, proporcionando sensação de relaxamento e bem-estar. Em qualquer caso, o médico deve ser consultado.

ABSTINÊNCIA

No início, a falta de nicotina poderá causar enorme desejo de fumar, irritação, agitação, tristeza, agressividade, alterações de sono, perda de concentração e memória, sudorese, sede, dor de cabeça e tontura. Tais sintomas variam de pessoa para pessoa.

TENTAÇÕES

Ao parar de fumar, algumas armadilhas poderão surgir. Saber evita-las ou driblá-las é fundamental nessa fase. As principais tentações são:

  • Ganho de peso: Nos primeiros meses, o organismo queima menos calorias, acumulando mais energia. Além disso, o paladar e o olfato melhoram, fazendo com que o ex-tabagista passe a desfrutar as boas culinárias.
  • Gatilhos: São hábitos do dia a dia que estimulam o tabagismo, como café, bebidas, convivência com fumantes, festas, etc. Enfrentar tais situações é fundamental.
  • Estresse, tédio, pressão ou ansiedade: Muitos fumantes utilizavam o cigarro como válvulas de escape nos momentos de dificuldade emocional. Atividades físicas e psicoterapia poderão ser bons aliados nesse momento.
  • Fissura: Trata-se do desejo quase incontrolável de fumar. No início é frequente, dura alguns minutos e depois cessa. Nesse momento, comer uma fruta, mascar chiclete, tomar um suco, etc ajudarão.
  • Odor: O cheiro do cigarro é um poderoso gatilho. Elimine qualquer objeto com cheiro de cigarro e não permaneça em locais onde hajam fumantes.

O melhor motivo para largar o cigarro é a qualidade de vida. Pense em você sua família e dê esse passo em direção a sua vida.

 

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Enrique Parapar

Fisioterapeuta e professor de educação física, é pós graduado em Fisioterapia do Trabalho e em atividades em academia.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter