Um tempo fora do tempo

Breves momentos da existência e sua habilidade de durar para sempre

Postado dia 08/04/2016 às 09:00 por Tania Zaccharias

tempo

Foto: Reprodução/Internet

Parece que existe um tempo fora do tempo, que se manifesta em alguns lugares e momentos… Eles podem ser breves, longos, curtos ou eternos – mas têm em comum a capacidade de nos tirar de onde estamos e nos colocar em uma espécie de bolha paralela onde quase mais nada existe além daquilo que lá está.

Pra mim, avião e hospital são alguns desses portais. Tão logo adentramos suas portas, uma dimensão se apresenta… Parece que o tempo tem outra velocidade, o mundo externo tem outra importância, nossa relação com o entorno assume outro contorno…

No primeiro, essa cápsula mágica gigantesca voadora que nos transporta em instantes a – literalmente – novas dimensões. Em horas podemos mudar de lugar, cor, sabor, temperador, trópico, língua, raça, credo, origem, estação do ano (?!) e cultura. O que é isso se não uma espécie de mini mágica, que por entendermos como funciona, por vezes não vemos seu brilho?! Até voltar no tempo é possível por este portal…

E lá dentro, enquanto aguardamos a saída nesse outro lugar ao qual chamamos de “destino”, completamente isolados do mundo externo, nos reduzimos (ou expandimos?!) ao nosso próprio mini mundo composto de seres em poltronas enfileiradas que planam no ar ao som cósmico de turbinas…

No outro, talvez menos poético, também uma nova dimensão se apresenta. Passe dias (mesmo que poucos) dentro de um hospital para perceber como tudo que está fora de seus muros muda de importância…

Compromissos incanceláveis se cancelam; urgências se “des-urgem”; importâncias bobas do dia a dia deixam de existir. É uma benção! Nos faz pensar em repensar e resignificar aquilo que é de fato importante e inadiável para nós!

Me pergunto – e os convido para essa reflexão – se estes momentos ou lugares nos tiram da realidade ou se nos colocam nela.

O que é mais real? A vida barulhenta e lotada do lado de fora ou estes pequenos tempos que de tão fora do tempo são tão reais?

Não são lugares… Um beijo, um abraço, um sorriso de amor também podem nos colocar nestes lugares! Um simples olhar pode durar eternamente suspenso nessa dimensão dentro da gente!

São belos estes momentos e podem ser eternos ou intermináveis – depende somente da nossa relação com eles. Afinal, curtos ou longos; esporádicos ou intermitentes; lugares ou momentos – há algo neles em comum: eles são o eterno tempo existente, o momento presente e seu infinito de “agoras”.

Vivamos neles!

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Tania Zaccharias

Ex-menina, atual mulher "porque". Entusiasta da poesia da vida real, curiosa por tudo e sempre questionadora.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter