Um novo caminho para o Turismo de Mogi

O setor de turismo da cidade de Mogi das Cruzes foi presenteado no dia 13 de dezembro com dois projetos importantes para o desenvolvimento do turismo

Postado dia 27/12/2016 às 09:00 por Renato Castrezana

Mogi

Foto: Reprodução – Turistas saltam de parapente no Pico do Urubu

Foram aprovados na Câmara Municipal de Mogi das Cruzes os Projetos de Lei, que tratam do Plano Diretor de Desenvolvimento Turístico da cidade e do Serviço de Transportes Turísticos, Recreação e Lazer.

A iniciativa do projeto de lei partiu da Coordenadoria de Turismo de Mogi das Cruzes que desde 2013, com apoio da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo – USP, trabalhou para realização do Plano Diretor de Desenvolvimento Turístico.

Foram diversas visitas, pesquisas, realizações de audiências públicas e reuniões com o setor de turismo, sempre com o competente acompanhamento das Professoras Doutoras Débora Braga, Karina Solha e Clarissa Gagliardi da ECA.

O Plano Diretor de Desenvolvimento Turístico de Mogi das Cruzes será um instrumento de planejamento importante, capaz de orientar o desenvolvimento econômico, político e social com sustentabilidade para o turismo da cidade. O documento consolida o trabalho realizado no setor desde 2009 com a implantação da Coordenadoria de Turismo, vinculada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Social.

Mogi das Cruzes é uma cidade com mais de 450 anos de história. Localizada a 50 quilômetros de São Paulo com acesso fácil ao aeroporto internacional de Guarulhos. Tem mais de 65% do seu território situado em área de preservação ambiental, o que representa a segunda maior reserva de Mata Atlântica do Estado, repleta de belezas naturais e espécies raras da fauna e flora, fatores importantes que aliados ao Plano Diretor de Desenvolvimento Turístico, tornarão essa cidade referência em turismo num futuro próximo.

Contudo, Mogi tem transformado seu perfil turístico. Além da vinda do Expresso Turístico e o destaque para o turismo rural, de aventura e o cicloturismo, os avanços no turismo mogiano passam pela reformulação do Conselho Municipal de Turismo – Comtur e ampliação da rede hoteleira. Mogi das Cruzes tornou-se um local atrativo para a realização de grandes eventos. Neste período, a cidade recebeu 106 eventos turísticos com um público estimado de 199.105 pessoas. Um dos destaques foi a vinda da seleção belga de futebol durante a Copa do Mundo em 2014.

O Plano Diretor estabelece objetivos, metas, estratégias, programas e propostas de projetos que direcionará o setor pelos próximos três anos, período em que deverá ser feito uma revisão, sendo que as alterações serão submetidas à apreciação do Comtur. O documento fará parte de um processo permanente de planejamento municipal em conjunto com o seu público de interesse, envolvendo os segmentos que compõem a cadeia produtiva do turismo.

Quanto ao projeto de transportes turísticos, também foi outra luta, agora, o transporte de passageiros em veículos 4×4, buggs, carros recreativos rebocados, e outros citados na lei, terão regras específicas, o que contribuirá com a criação de novos negócios no setor de turismo.

Mogi das Cruzes tem recebido muitos turistas para a prática de turismo de aventura, turismo rural, turismo ecológico, e com essa nova legislação, novos empreendedores aproveitarão essas oportunidades.

A partir de agora, quaisquer atividades turísticas que venham a se instalar no município, independente da origem, deverão observar as diretrizes dispostas no Plano Diretor de Desenvolvimento Turístico, e na lei de Serviço de Transporte Turístico, Recreativo e de Lazer.

 

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Renato Castrezana

Publicitário e professor de marketing, chefe de divisão de marketing e projetos turísticos na Prefeitura de Mogi das Cruzes

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter