Título – Sem Teori e sem rumo

Fervilham no momento muitas notícias sobre a morte do Ministro Teori Zavaski, e, mesmo com certo aspecto ‘redundante’, vale a reflexão sobre o fato.

Postado dia 25/01/2017 às 12:27 por Vitor Pedroso

teori

Foto: Reprodução

Salve,

Inquestionavelmente a trágica morte do Ministro foi um duro golpe na operação Lava Jato.

É preciso avaliar a situação sem sentimentalismo, utilizando a racionalidade para verificar o que está ocorrendo. Nem de longe pode-se qualificar o falecido como um ícone de lisura, nem equipara-lo a um lewandowisk ou toffoli, Ministros com rabo preso em denúncias cabulosas e moralmente feridos perante a opinião da classe pensante.

Quando um Ministro do STF galga o cargo, acaba entrando por meios políticos, o que é irracional por uma visão razoável, eis que tal mecanismo permite que um advogado de categoria inferior como toffoli seja levado ao cume da carreira jurídica dum país com a importância do Brasil.

É lógico que o nomeado tem prerrogativas de agradecimento por sua indicação pelo Presidente da República e Senadores que o sabatinaram. No início da carreira no STF estará deveras tentado a agir em prol dos patrocinadores do seu novel status, todavia, ao correr do tempo, acaba sentindo a pressão das dezenas de milhares de magistrados de todas as Cortes inferiores, muitos, professores universitários que ministram conhecimentos a jovens ávidos em seguir carreira, assim como incontáveis juristas de renome que dedicaram suas vidas aos estudos e tem gabarito inquestionável para ser posto a prova na defesa de suas teses, que podem ser modificadas pela caneta dum grupo de moral questionada pela nação.

Essa pressão é que faz o ministro eleito repensar suas ações e seguir os conselhos de sua equipe de apoio, que já estão adaptados a carreira e tem conhecimento amplo das decisões da turma que herdou, para não entrar em conflito com as demandas em andamento.

Teori seria, o que dizemos na gíria, ‘giletão’ (corta dos dois lados) e num primeiro momento acenou que viria agir dentro de anseios petistas, todavia, ao sentir o peso das manifestações de Entidades da Envergadura da Associação de Magistrados do Brasil e agremiações do Ministério Público, bem como, pelo próprio apelo do caso que exige do Poder Judiciário mão forte para retirar mal-feitores arraigados no poder há tanto tempo, acabou sendo obrigado a agir acelerando as investigações.

Dizer que a queda dum dos aviões mais seguros de nossa aviação trata de reles acidente seria alimentar pensamento minúsculo, e com certeza o ‘mal-feito’ seria muito bem elaborado, donde não será fácil detectar ilícitos. Todavia, temos tantos exemplos de casos mal resolvidos no Brasil (a despeito dos assassinatos dos prefeitos petistas Toninho e Celso Daniel, o ex-candidato Eduardo Campos e vai afora) que a sensação é mesmo de execução.

São muitas variantes a serem enfocadas, dentre elas, o que um magistrado da envergadura do ‘de cujus’ estaria fazendo num jatinho de nego ligado a escândalos investigados pela própria Suprema Corte?

Com a sanção de dilma da lei que determina sigilo nas apurações de acidentes aéreos, empós a morte sinistra de Eduardo Campos, será que as investigações serão puras/imparciais, sendo que tivemos escutas ligadas a inteligência do país colocadas nos mais altos escalões do Poder? Penso que o brasileiro pensante não acredita na lisura de investigações sigilosas para casos pontuais como esse.
Convido o leitor a imaginar o que passa na cabeça dos demais magistrados que vem investigando a cúpula do Poder quadrilheiro quando necessitam utilizar vôos para sua locomoção. E seus familiares, ficam serenos esperando que o ente querido tenha um vôo tranqüilo depois de tantas mortes em acidentes aéreos? A pressão começa aí.

Noutro prisma o Brasil está sem governo, já que o grosso das autoridades de cúpula no Brasil tem tido seus nomes ligados as delações de corrupção, formando um grupo que tem o poder de perdoar os crimes que cometeu… ou retirar ‘empecilhos’ de seu caminho.

lava

Ora, convido novamente o leitor a pensar: – Se você estivesse sendo investigado por esse tipo de operação que conta com apoio internacional do FBI, vivendo nababescamente e tivesse seu nome divulgado de forma contundente, ficaria inerte, aguardando a espada da justiça alcançar sua garganta? Imagine o calafrio ao ler notícias de que o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral chora compulsivamente o tempo todo e reviva a cena de seu par Garotinho esmurrando o ar gritando feito ‘porco na faca’ pra não ir pra cadeia… patrocinando um espetáculo surreal para esposa e filha gritando aos pés da maca para libertarem o verme da mesma espécie. Não. Não mesmo… você não estaria poupando esforços para mudar qualquer lei, ou, em último caso, matar. Aliás, matar pra essa gente é redundante, já que a criminalidade desenfreada mata mais que guerra e somada as filas dos hospitais enterra parcela considerável de brasileiros pobres. Estamos na lava dos infernos.

Vão tirar o deles da reta. Pode acreditar.

As Forças Armadas tem motivos pra lá de concretos para fechar o Congresso, e determinar novas eleições, mas, nas conversas gravadas do senador romero juca, verifica-se que nossos comandantes estão sob controle.

O fato da Presidente do STF determinar a continuidade dos trabalhos da Turma de Teori, e até mesmo vir homologar as deleções, não significa que teremos a condenação dos investigados, até porque, o time dos melhores advogados criminalistas do país está engajado em libertar a clientela de gangsters das garras da justiça.

Nem precisaríamos de revolução para resolver o problema, eis que bastaria a desobediência civil proposta por Gandhi, onde a paralisação de atividades laborais faria que esses nojentos caíssem de seus cargos. Mas, no país da Lei de Gerson isso é insanidade.

O jeito é gritar por socorro aos céus, porque dos homens de terno acabamos de saber o que esperar.

Saudações Libertárias.

*Nota do editor: o autor do artigo escreve propositalmente alguns nomes de pessoas públicas em letras minúsculas como foram de protesto”

Leia mais sobre Teori Zavascki em:

Morte de ministro Zavascki foi acidente?

Uma morte reveladora

#:
Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Vitor Pedroso

Seguindo ordem de acontecimentos : surfista, atleta de voleibol, agropecuarista, empresário surfwear, caminhoneiro, advogado e espiritualista

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter