Teatro da Neura inicia temporada comemorativa de “A Serpente”

Peça, estreou no Espaço N no dia 11 de março, foi apresentada pela primeira vez dez anos atrás

Postado dia 24/03/2017 às 08:30 por Cidão Fernandes

Foto: Divulgação - Espetáculo A Seperente. por Heloisa Pantoja

Foto: Divulgação – Espetáculo “A Seperente”. por Heloisa Pantoja

O dia 27 de março de 2007 foi uma data muito importante para o Teatro da Neura, pois foi nesse dia que o grupo estreou “A Serpente”, que tem dramaturgia de Nelson Rodrigues e direção de Fernandes Junior. E para celebrar os dez anos da primeira apresentação deste espetáculo, a companhia teatral estreou a peça na sua sede, o Espaço N de Arte e Cultura, no dia 11 de março. As últimas apresentações ocorrem neste sábado e domingo, às 20 horas.

O espetáculo tem ingressos no valor de R$ 12, com meia-entrada para estudantes, professores, idosos e moradores do Jardim Imperador, mediante comprovação de endereço. É recomendável chegar com uma hora de antecedência para a compra das entradas. O centro cultural fica na rua José Garcia de Souza, 692, no Jardim Imperador, em Suzano A classificação indicativa é de 12 anos.

Foto: Divulgação - Espetáculo "A Serpente". por Heloisa Pantoja

Foto: Divulgação – Espetáculo “A Serpente”. por Heloisa Pantoja

Última obra que Nelson Rodrigues escreveu em sua carreira, “A Serpente” traz a história das irmãs Guida e Lígia, que se casam na mesma data e vivem com os maridos no mesmo apartamento. Logo após a separação, Lígia confessa à irmã que ainda é virgem e, atormentada pelo fracasso de seu casamento, pensa em suicídio. Para livrá-la do fantasma da virgindade, Guida oferece o seu marido por uma noite, o que ocasiona em ciúmes e desconfiança entre os três.

De acordo com o diretor Fernandes Junior, o espetáculo foi o primeiro experimento rodriguiano que o Teatro da Neura fez em seus 13 anos de trajetória. “De lá para cá, a adaptação de obras do dramaturgo se tornou constante. No caso de ‘A Serpente’, a história é contada em 50 minutos, sem respiro. Entender essa urgência que a peça pede é imprescindível. Sua cenografia, trilha sonora e outros elementos de cena comunicam de forma muito simbólica na ação”, comenta ele, que também integra o elenco da peça.

Foto: Divulgação - Espetáculo "A Serpente". por Heloisa Pantoja

Foto: Divulgação – Espetáculo “A Serpente”. por Heloisa Pantoja

Segundo a atriz Tuane Vieira, que dá vida à personagem Guida, “A Serpente” foi apenas o esboço da pesquisa que a companhia teatral realizaria ao longo de sua existência. “É o texto que eu e o Antônio Nicodemo, fundador do grupo, gostamos muito. Quando pensamos em dar vida a alguma obra do Nelson, foi o primeiro que surgiu na nossa cabeça. Tivemos um público maravilhoso. Já apresentamos essa peça com quatro e 450 pessoas na plateia”, conta.

Mudanças

Quando “A Serpente” foi apresentada pela primeira vez, o Teatro da Neura estava no início de sua trajetória e a realidade era outra em comparação ao que o grupo vive atualmente. “Dez anos atrás o grupo estava engatinhando. Não tínhamos muitas opções de espaço para ensaio, com menos integrantes e um repertório menor. Para nós, é fundamental reapresentar essa peça mais maduros e com outras visões. Todos do elenco já passaram por experiência de direção e qualifica mais o que essa experiência representa para nós hoje”, aponta Fernandes.

Katia Manfredi

Foto: Divulgação – Espetáculo “A Serpente”. por Heloisa Pantoja

Com 32 anos, Tuane tinha 22 quando interpretou Guida pela primeira vez. Segundo ela, dar vida à personagem a mudou como mulher e pessoa. “Essa mudança me fez criar outras dimensões no entendimento da personagem. Como ela é dramática, cada vez que conseguíamos ir ao fundo das suas questões, mais real se torna. Tem sido lindo revisitar a história de Guida depois de tanto tempo”, finaliza.

Equipe

“A Serpente”, que ainda tem os atores Antônio Nicodemo, Cibele Zuchi e Lígia Berber no elenco, conta com cenotécnico de Cind Octaviano, figurino de Érika Grizendi, operação de som de André Antero e operação de luz de Conceni Paulina.

Serviço

“A Serpente”, temporada comemorativa de dez anos

Quando: 25 e 26 de março
Horário: Às 20 horas
Onde: Espaço N de Arte e Cultura, que fica na rua José Garcia de Souza, 692, no Jardim Imperador, em Suzano
Ingressos: R$ 12, com meia-entrada para estudantes, professores, idosos e moradores do Jardim Imperador, mediante comprovação de endereço

 

Gabriela Pasquale

Assessora de imprensa

MTB 75.184

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Cidão Fernandes

Ator, diretor teatral e produtor artístico. Diretor Geral do Teatro da Neura, grupo com 11 anos de trabalhos sediado em Suzano. Militante cultural e curioso.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter