Soluções práticas para problemas complexos? Como assim?

Para soluções práticas é imprescindível que não haja apego às ideias ou à uma ideia específica pois isso só causa atraso para se chegar à solução realmente efetiva

Postado dia 04/10/2016 às 10:35 por Liszeila Martingo

 

solução

Foto: Reprodução/Internet

Todas as vezes em que converso com as pessoas sobre o negócio em que estão interessadas em desenvolver, vejo o entusiasmo e ao mesmo tempo, a ilusão de que estão fazendo algo deslumbrante e que todos irão querer o que estão para oferecer…

Ledo engano…

Para termos soluções “deslumbrantes”, precisamos fazer algo que impacte na vida das pessoas. Que seja algo que vai solucionar algum problema da vida delas! E para isso, precisarmos olhar para as pessoas!!! Esse olhar mais humano deve ser a prática na busca de soluções dos problemas da sociedade.

Para tanto, busca-se um processo criativo que estimule a colaboração e a experimentação das pessoas, para reduzir riscos no processo de inovação.

Existe o que se deseja como solução… em seguida, temos o que é possível ser feito, e, finalmente, o que é financeiramente viável de se fazer. Ou seja, o que conseguimos realizar é a intersecção desses três fatores…. Portanto, uma parte bem pequena de todas elas… infelizmente.

Esse processo passa pelo entendimento do que seria um problema “complexo” da sociedade, que precisa ser resolvido. Ao mesmo tempo, observa-se a sociedade e, da análise que é feita entre o entendimento que se teve e a observação, temos a construção do ponto de vista. A partir do ponto de vista, faz-se a ideação.

Na ideação, utilizam-se técnicas do tipo brainstorming, onde se tem uma conversa por vez para não se perder; com a criação do máximo de ideias possíveis ou construindo sobre a ideia de outras pessoas; ou então, encorajando ideias doidas. Mas é importante que se visualize as ideias. Ter a preocupação constante de se manter o foco no assunto proposto, e, não menos importante, NÃO fazendo críticas e julgamentos ao que foi criado, construído ou visualizado.

Continuando, o próximo passo seria prototipar as ideias escolhidas. Tirar as ideias da cabeça e colocar no mundo real. Partir-se então para o teste das ideias. Ao testa-las, é preciso estar aberto a errar. Pois a solução vai mudar.

Para soluções práticas é imprescindível que não haja apego às ideias ou à uma ideia específica pois isso só causa atraso para se chegar à solução realmente efetiva.

Último passo é então, a iteração. Na iteração deve-se assimilar, acomodar, refletir e iterar. Ou seja, não é apenas um erro, é muito mais que isso. Este é o momento em que tudo fica esclarecido e se tem a construção de algo que seja, finalmente, a solução fornecida pelo negócio que se quer desenvolver.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Liszeila Martingo

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter