Soeli Brito, uma mulher forte

Soeli Brito, uma mulher forte cuidando de duas mulheres frágeis.

Postado dia 08/03/2016 às 03:06 por Wilson ADM

soeli

Foto: Divulgação/Internet

Nesse especial do Dia Internacional das Mulheres apresentamos aos nossos leitores a história de uma mulher de coragem, Soeli de Brito, cidadã mogiana que vive em condições precárias e depende do serviço público para  possa cuidar melhor de suas duas filhas portadoras de deficiências físicas e mentais.

Soeli de Brito recebeu a equipe da Sociedade Pública em uma tarde de quarta feira, dia 2 de março. Estávamos acompanhados da colunista Renata Perrella, que nos apresentou a humilde senhora que reside no bairro Jardim Aeroporto 2, no município de Mogi das Cruzes.

Soeli nos recebeu de bom humor. A primeira coisa que chamou a atenção foi a sua residência. A casa é bem simples, possui apenas dois cômodos pequenos separados por um quintal. O cômodo principal possui um fogão, duas camas, duas geladeiras e um sofá. O local deve ter quatro ou cinco metros quadrados. Atravessando o quintal chegamos a outro pequeno cômodo, onde deveria existir um banheiro, mas o local possui apenas um chuveiro e não há vaso sanitário na casa. Soeli nos contou que sua família precisa fazer as necessidades e enterrar, ou então jogar no lixo, pois não há saneamento básico na localidade onde vive, e sua residência não possui energia elétrica. Atualmente ela está cavando uma fossa no próprio quintal. Um sinal de alegria na residência: no cômodo principal. onde passa a maior parte do tempo, há na parede atrás do sofá alguns recortes infantis colados. Levando em consideração a difícil situação da família, o local estava bem arrumado.

Soeli começou a nos contar que morava em São Miguel Paulista. Chegou a Mogi das Cruzes há 14 anos, casada, porém seu marido era um homem promíscuo e não era um marido atencioso, tão pouco era um bom pai. Um dia ela não aguentou mais a vida que tinha ao seu lado e preferiu seguir sozinha para criar suas filhas, quando descobriu um sério problema renal em sua filha mais nova.

Soeli tem duas filhas, Sara de Brito, uma adolescente de 15 anos que é autista, e Samira de Brito, uma garota de 13 anos que possui paralisia cerebral e falência nos rins, tendo que fazer hemodiálise três vezes por semana no bairro do Morumbi, em São Paulo.

Sara é uma menina carinhosa e de feições alegres, diagnosticada com esquizofrenia, quando esta equilibrada gosta de conversar e desenhar, durante a entrevista a garota mostrou para a equipe alguns desenhos que fez, como estrelas, árvores e anjos.

Samira de Brito 13 anos, altista, não possui controle de seus movimentos físicos e sente muitas dores, apesar de ser uma menina sorridente e afetuosa. A menina aguarda na fila por um transplante de rim. Ela não enxerga, não fala e sua audição é fraca.

Continuamos conversando com Soeli, que nos contou que três vezes por semana vai até bairro do Morumbi em São Paulo para que sua filha possa fazer o tratamento de hemodiálise. Costuma sair por volta das seis horas da manhã, chegando ao hospital às 11 horas, após o tratamento de sua filha, chega a Mogi só a noite, e segundo ela, parte da demora para o retorno é porque a ambulância no caminho de volta vai até a cidade de Novo Horizonte, fazendo um trajeto totalmente oposto, tornando a viagem mais demorada, e a cadeira de rodas que sua filha utiliza foi uma doação feita pelo hospital do Morumbi, porém a cadeira de rodas não é reclinável, deixando a garota em uma posição durante horas que lhe causam dores e incômodos.

Soeli cuidou de cinco filhos sozinha, e disse que teve um problema mental, que pode ter sido causado por uma depressão pós parto depois que nasceu seu terceiro filho. Atualmente vive com um salário mínimo. Evangélica, disse que encontrou sua cura na religião, dizendo ter sido abençoada com as filhas Sara e Samira, e que tem prazer em cuidar delas: “Fui batizada na igreja e estou aqui hoje, e Deus permitiu que eu tivesse essas duas, olha que benção! Eu oro bastante para ter força”. Em vários momentos durante a reportagem, enquanto Soeli falava ela exaltava sua fé.

Embora tenha uma renda mensal baixíssima, gasta mensalmente R$400,00 por mês com medicamentos para suas duas filhas, quase metade de sua renda vai para remédios, além de outras diversas carências que possui e não tem condições de suprir.

Soeli necessita de auxílio. Não são poucos. Porém, uma necessidade urgente é para sua filha Samira, que precisa de uma nova cadeira de rodas. Essa cadeira é semelhante a um carrinho de bebê, e é reclinável, dessa forma, a menina pode voltar a sua casa de forma mais confortável e evitar as dores que costuma sentir pela posição incômoda que se encontra tantas horas dentro da ambulância, três vezes por semana, devido ao esforço de carregar sua filha, Soeli sofre de graves dores na coluna, e uma mobilidade mais prática é o que ela mais precisa nesse momento. A menina também precisa de uma grande quantidade de fraldas descartáveis geriátricas.

A Revista Digital Sociedade Pública honra aqui e agora o esforço de Dona Soeli, prestando essa homenagem para uma mulher guerreira, que com amor no coração faz o melhor que pode para cuidar de suas filhas, da forma que aprendeu e que a vida permitiu até hoje. Dá sentido à palavra mãe, protetora e presente, faz acontecer sem medir esforços, gastos, distância ou dificuldades. Assim, estamos oficialmente lançando uma campanha para que juntos possamos ajudar a Soeli e suas filhas a viverem com mais dignidade, pedindo a colaboração de todos que quiserem e puderem, algumas doações de fraldas descartáveis e uma nova cadeira para a pequena Samira, que tem sofrido bastante, além disso, outros auxílios como remédios e alimentos serão bem vindos, pois família realmente necessita de amparo.

Aproveitamos para propor uma reflexão a todos os leitores sobre o que é ser mulher! Quando existem mulheres de tamanha beleza que passam despercebidas no meio da multidão, abandonadas pelos seus maridos, sozinhas com suas dores, medos e tristezas, contidas no fundo do coração, aguentando diariamente as aflições diversas de viverem à margem da sociedade, em uma realidade surreal, e em meio a tudo isso, consegue ser encantadora com sua simplicidade e gratidão pela vida e pela família.

Os interessados em contribuir com doações podem entrar em contato com Renata Perrella. Renata está hoje a frente do grupo beneficente Corrente Caminho do bem! O e-mail para contato é: renataperrella73@gmail.com

Esses são os postos de coleta da Corrente Caminho do Bem

Studio Body n Soul;
DEWA;
Pontod Acessórios E Cosmeticos;
DEEJAY HOUSE – Escola de Djs;
ARTESANATO BY CIDINHA;
Haten;
Ameas Ameas;
Espaço Cultural João de Miranda Ortiz;

 

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Wilson ADM

Publicitário e especialista em Marketing, fundador e diretor da revista digital “Sociedade Pública”. Acredito no ser humano e num futuro onde a comunicação verdadeira e clara é uma ferramenta de integração e de entendimento franco e pacífico entre as pessoas. Esse futuro pra mim é agora.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter