Sinais positivos

De acordo com a última pesquisa Indicadores Sebrae-SP, o faturamento das micro e pequenas empresas caiu pelo 17º mês consecutivo, mas o ritmo dessa queda já é bem menor

Postado dia 03/08/2016 às 07:30 por Paulo Skaf

sebrae

Foto: Reprodução/Internet

Diz o ditado que depois da tempestade vem a bonança. Assim esperamos que aconteça quando finalmente acabar a tempestade pela qual o país está passando, que já custou milhões de postos de trabalho e uma crise de confiança generalizada nos rumos da nossa economia. Aos poucos, porém, os primeiros raios de luz começam a atravessar os céus carregados. De acordo com a última pesquisa Indicadores Sebrae-SP, o faturamento das micro e pequenas empresas caiu pelo 17º mês consecutivo, mas o ritmo dessa queda já é bem menor.

A pesquisa mostra que essa redução foi de 9,9% em maio, na comparação com o mesmo mês de 2015. Ainda é preocupante, claro, mas a queda de faturamento chegou a ultrapassar a casa dos 20% na virada do ano. Acredito que, em breve, finalmente vamos poder comemorar um resultado positivo nessa sequência. O atual governo está tendo trabalho para colocar a casa em ordem depois de anos de uma administração equivocada, e nós estaremos atentos para que essa conta não caia, mais uma vez, no colo do setor produtivo. Qualquer tentativa de aumento de impostos será combatida.

Além da redução no ritmo da queda do faturamento, o que nos anima é saber que os donos de micro e pequenas empresas estão mais confiantes tanto no aumento da receita de seu negócio quanto na recuperação da economia brasileira nos próximos seis meses. Dados de junho do ano passado dessa mesma pesquisa mostram que, na época, apenas 11% dos empresários acreditavam em melhora da economia. Em junho de 2016 esse índice subiu para 28%. No mesmo período, os pessimistas quanto ao futuro caíram de 38% para 17%. O recado desses números é claro: os empreendedores apostam que o pior já passou e é hora de retomar o crescimento.

Para que essa expectativa positiva se concretize, o empreendedor precisa ter acesso a linhas de crédito com dinheiro mais barato para poder investir em melhorias e fazer seu capital girar, resultando em retomada do crescimento e contratações. Em setores como a indústria, que demandam um tempo de recuperação maior, é necessário desenvolver projetos de longo prazo. Acima de tudo, o empresário deve manter seu planejamento estratégico. Os sinais são positivos, e é hora de tomarmos decisões corretas. Conte com o Sebrae-SP para que, juntos, possamos fazer o país voltar a crescer.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Paulo Skaf

Paulistano, filho de imigrantes libaneses, tem 59 anos e é combativo defensor das condições de igualdade para que as empresas sejam competitivas.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter