Sexo! Nosso maior problema político

A humanidade não vive sem sexo. Aliás, é como a vida se inicia.

Postado dia 15/03/2017 às 08:30 por Vitor Pedroso

Foto: Ilustração

Foto: Ilustração

A energia sexual é responsável pelo temperamento e comportamento da população e tem efeitos positivos e negativos sobre suas mentes.

O Brasil é um país de forte cunho religioso, logo, tem enorme repressão ao sexo. Essa é uma tática bem ardilosa, potente e funciona de um jeito perfeito, descompensando as pessoas, tornando-as mais fáceis em serem manipuladas pela máquina estatal, quando estão descompassadas sexualmente, a despeito da repressão moral imposta.

Jogando a hipocrisia no lixo, vivemos um momento sexual bem traquina, porque o merchandising geral é pra ter um parceiro lindo e maravilhoso ao seu lado e para tanto é preciso trabalhar cada vez mais. Nossas novelas espelham o que ocorre na prática e presenciamos traições encima de traições, gerando discórdias impressionantes.

O sexo é um sentimento que nasce com o Ser Humano e traduz energia muito poderosa a ponto de criar malefícios incalculáveis àqueles que o reprimem. E todos nós reprimimos o sexo em certo grau, com raríssimas exceções de Mestres Tibetanos e afins.

Recordo que bernardo cabral ministro do governo collor, alisava as coxas da Ministra da Fazenda zélia cardoso de Mello, no momento que ela decidia qual o valor que os brasileiros teriam liberado da Caderneta de Poupança que foi inconstitucionalmente bloqueada.

Ela foi tomada de tesão no momento que bloqueava nosso dinheiro. Essa medíocre ainda escreveu um livro falando sobre o assunto.

O relacionamento monogâmico está com seus dias contados, porque é preciso recriar uma nova forma de conduta legalizada, porque atualmente mais da metade da população já traiu o cônjuge, segundo as normas atuais. Quem fala isso não é este interlocutor, e sim psicólogos como a Dra. Regina Navarro Lins e principalmente estudiosos como Osho e W. Reich.

Veja aqui a matéria com a Dra Regina Navarro Lins!

americanbeauty

Osho nos ensina que para transcendermos a carne e alçar os céus é preciso resolver a sexualidade explorando-a ao máximo ou meditar. Como a prática de meditação é o meio mais moroso para se alçar a divindade, ou seja, o mundo da verdade, é melhor entrar de cabeça nas experiências sexuais.

A pergunta que não quer calar: – Se uma pessoa normal tem atração sexual por outras pessoas além de seu parceiro (a) porque não pode realizar a experiência com o terceiro? O organismo pede o contato, mas, o moral incrustado na sociedade reprime veementemente. Fica a pergunta: – Quem devemos trair, nossos sentimentos mais puros, ou, essa norma externa? Atualmente já vivemos a traição geral ao menos nos pensamentos. Se o renomado cientista GREGG BRADEN comprova que somos pura vibração e outro respeitado nome do meio científico, Dr. MASARU EMOTO confirma que o som emite efeitos na água através da vibração, então, os pensamentos interagem diretamente com a matéria, e nessa linha nos masturbarmos pensando em terceiros é um crime fatal. Não é? Essa repressão sexual vem nos deixando em delírio e com deformidades mentais que nos quedam deveras vulneráveis.

Vou girar o foco e levá-los para Brasília. A maioria dos congressistas não reside em Brasília e tem seus cônjuges longe de lá. Logo, imagina-se porque fornicam a nação e não seus pares. Ora, quer me enganar que a pessoa não tem pensamentos sexuais enquanto está superlotada de hormônios atuando na defesa de”nossos” interesses, ainda mais, tendo boca livre pra freqüentar hospitais como Einstein ou Sírio Libanês para cuidar de seus hormônios?

Será que aquele guarda que já abordou de forma truculenta se tivesse uma noite de sexo daquelas com seu par, não estaria mais brando e mais analítico na interpretação das normas de sua jurisdição? E o juiz de direito? E os políticos em geral? É claro que estariam mais aptos a reagir moderadamente diante dos casos apresentados.

Não vai ser impondo a ideologia de gênero em nossas escolas que iremos progredir. É preciso praticar LIBERDADE, e falar abertamente sobre o assunto com nossas crianças, termos coragem em debater um texto desse entre colegas.

Rogo que o leitor(a) seja honesto e analise friamente quantas vezes já não se masturbou ou, no mínimo, teve desejo incontrolável por pessoa que não é seu par? E isso é crime? Ora, sejamos sensatos, na linha do que Osho define devemos explorar nossa sexualidade ao máximo para daí podermos chegar ao ‘samadhi’ que vem a ser o momento da equalização total do Ser que poderá viver a eternidade em celibato.

Espiritualidade a parte, é preciso que tenhamos coragem de mudar e agirmos em conformidade aos nossos sentimentos mais puros como a vazão sexual e venhamos realizar a experiência em libertar nosso companheiro para experiências que o organismo exigir. Algumas sociedades já operam nesse modelo e nem por isso se estabeleceu promiscuidade a despeito do povo Múria. É preciso consciência para saber que o envolvimento sexual envolve acesso ao interior da pessoa criando um laço energético entre todos os participantes daquele contato. Daí a escolha ser muito importante.

Com certeza a sociedade vai chegar ao ponto onde estará liberalizando o comportamento sexual de seus pares e nesse momento poderemos ter representantes saudáveis em Brasília (e no resto do país) que virão agir em prol da nação, porque terão uma visão espiritualizada do sexo e não o controle que religiões maquiavélicas vem produzindo ao longo de milênios.

Quando formos governados por políticos bem resolvidos sexualmente estaremos num novo limiar, porque atualmente estamos sob o domínio espúrio dos porões da pornô chanchada que o Congresso Nacional se transformou.

Esse texto saiu um tanto do foco porque queria enfatizar que se a pessoa não consegue nem controlar seus anseios sexuais, estabilizando sua mente, como poderia governar mais de 200 milhões de pessoas?

Peço desculpas aos que não concordam comigo, mas, pergunto: De 0 a 10, como anda sua sexualidade? Menos de 6 (60%) é preocupante. Ninguém vai ver sua resposta, seja corajoso(a) e medite sobre isso.

Saudações Libertárias.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Vitor Pedroso

Seguindo ordem de acontecimentos : surfista, atleta de voleibol, agropecuarista, empresário surfwear, caminhoneiro, advogado e espiritualista

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter