Será que você é um respirador bucal?

Alguns dos sintomas da respiração bucal são sono agitado, dificuldade para levantar, sono e cansaço durante o dia e baixa resistência física nas atividades físicas, entre outros

Postado dia 21/01/2016 às 00:00 por Sociedade Pública

baby

 De conhecimento comum e amplamente divulgada pela imprensa, a amamentação é relacionada à nutrição, à imunidade e a aspectos psicológicos. Por outro lado, não tão divulgada, mas cada vez mais conhecida, é a sua influência nos aspectos do desenvolvimento da face, postura corporal, respiração, comportamento, sono, aproveitamento escolar, relacionamento interpessoal, afetivo, desempenho no trabalho etc.

bbA respiração nasal é o primeiro instinto da criança, que nasce pronta para se alimentar na mama.

A amamentação tem influência direta e fundamental no desenvolvimento do sistema estomatognático que é o conjunto de ossos, músculos, articulações, dentes, lábios, língua, bochechas, glândulas salivares, sistema vascular e nervoso, tecidos de suporte e sustentação dos dentes (periodonto), articulação temporomandibular, no qual está inserida a face.

Para que a amamentação ocorra de forma eficiente é importante a pega correta por parte da criança.

Como é a pega correta?

O bebê deve abocanhar a aréola (círculo pigmentado da mama), por volta de 2 centímetros além do mamilo. Deve haver vedamento labial anterior às custas dos lábios e da língua, que se posiciona anteriormente entre o lábio superior e o rolete gengival inferior.

Com a pega correta são realizados os movimentos de ordenha graças ao trabalho de vários músculos, e esses movimentos e trabalho muscular são muito importantes para o estímulo dos centros de crescimento da face.

respiracaoAo mamar a criança é obrigada a respirar pelo nariz.

Ao longo do tempo de amamentação os movimentos de ordenha, junto com a respiração nasal, favorecem o estabelecimento harmônico da forma e função das estruturas ósseas e musculares, promovendo o desenvolvimento e a maturação do sistema neuromuscular, importantíssima para a mastigação, fonação e deglutição.

Quando a amamentação não é realizada da maneira correta, pelo tempo preconizado (seis meses, no mínimo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde) e com a introdução da mamadeira, podem ocorrer várias alterações no desenvolvimento da criança, nos aspectos estruturais e funcionais que poderão perdurar até a idade adulta e resultar em outros prejuízos se não forem corrigidos.

Dentre as alterações estruturais possíveis na criança está a perda de espaço para a língua devido a um estreitamento dos arcos ósseo e dentário, o que acarreta elevação do palato (céu da boca). Isso faz surgir um obstáculo mecânico na cavidade nasal (também pode haver desvio de septo nasal) para que a respiração nasal ocorra livre e corretamente, sendo a criança forçada a respirar pela boca e tornando-se uma respiradora bucal.

respiraEsse sintoma faz parte da Síndrome do Respirador Bucal que abrange amplos comprometimentos sérios no sono, comportamento, aproveitamento escolar, no trabalho, no relacionamento social, familiar e a dois, no desempenho esportivo, no canto, nas relações, entre outros aspectos; afetando gravemente a qualidade de vida.

Alguns dos sintomas da respiração bucal são babar no travesseiro, sono agitado, dormir predominantemente de lado, dificuldade para levantar, sono e cansaço durante o dia, cansaço fácil e baixa resistência física nas atividades físicas, comer de boca aberta, ficar de boca aberta, alteração no ritmo cardíaco e outros.

Se identificar alguns desses sintomas em seu filho ou em si mesmo, faça uma avaliação com um ortopedista funcional dos maxilares, ortodontista ou otorrinolaringologista para verificar a necessidade de um possível tratamento e com isso colaborar na garantia da sua qualidade de vida.

Compartilhar:

Leia também

Assine a nossa newsletter