Protetores solares podem causar infertilidade masculina

Esses produtos químicos imitam o hormônio sexual feminino e em alguns casos, inibem o androgênio, um dos hormônios sexuais masculinos.

Postado dia 23/05/2017 às 09:00 por Renato Faury

Foto: Reprodução

Os produtos químicos dos protetores solares são absorvidos pela pele podendo interferir no funcionamento das células do esperma, segundo Niel Skakkebaek, da Universidade de Copenhagen, que com outros cientistas efetuou testes relativos a 29 dos 31 filtros UV autorizados nos Estados Unidos e na União Europeia.

Esses produtos químicos imitam o hormônio sexual feminino e em alguns casos, inibem o androgênio, um dos hormônios sexuais masculinos.

Esses desreguladores endócrinos são consumidos em larga escala ao redor do mundo, seja pela ingestão de alimentos e bebidas contaminados com eles ou pela absorção através da pele.

Alguns filtros UV que foram associados ao enfraquecimento do esperma são: avobenzone, homosalate, meradimate, octisalate, octinoxate, octocrylene, oxybenzone e padimate.

O estudo sugere que as entidades reguladoras devam rever os efeitos dos filtros UV na fertilidade antes de os aprovarem.

Os resultados da investigação da Universidade de Copenhagen foram apresentados no 98º encontro anual da Sociedade Endócrina em Boston, Estados Unidos.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Renato Faury

Engenheiro civil pós graduado em Engenharia Ecológica, e Assessor do meio ambiente do LIONS Internacional Governadoria LC-5

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter