Ponto de equilíbrio, você conhece o da sua empresa?

Comumente vejo empresários fazendo o cálculo do ponto de equilíbrio de forma errada, pois consideram somente os gastos fixos

Postado dia 23/08/2016 às 08:00 por Leonardo Suyama

empresários

Foto: Reprodução/Internet

Quando pergunto aos empresários se eles têm metas de vendas mensais, a maioria me responde o seguinte: “Sim, tenho metas, quanto mais melhor”. Mas, em termos financeiros e comerciais, essa resposta não basta. O gestor precisa saber qual o faturamento mínimo que o negócio precisa ter mensalmente para cobrir todos os gastos da empresa. Este valor é denominado de Ponto de Equilíbrio.
Este indicador pode ser em quantidade de vendas, mas geralmente é dado em valor de faturamento. Ou seja, quantos reais a empresa precisa vender cobrir os gastos fixos, os custos e as despesas variáveis de sua empresa.

Comumente vejo empresários fazendo o cálculo do ponto de equilíbrio de forma errada, pois consideram somente os gastos fixos. Neste caso, acreditam que, quando as vendas se igualam aos gastos fixos, é porque já atingiram o ponto de equilíbrio. Porém, para o cálculo ser correto, é necessário considerar que, quanto mais se vende, os custos e despesas variáveis também aumentam.

Portanto, a forma correta de se conseguir este indicador é quando as receitas se igualam à soma dos gastos fixos, despesas e custos variáveis. A recomendação é primeiramente calcular exatamente quais os gastos fixos de sua empresa, ou seja, aqueles que não variam em função das vendas. Fazem parte deste grupo aluguel, água, luz, contador, internet, limpeza, segurança, tarifas bancárias, entre outros.

Em seguida, levante quais as despesas variáveis, ou seja, quais variam de acordo com as vendas. Estão compreendidos neste grupo os impostos, as taxas de cartões, as comissões e os fretes. E, por último, é necessário identificar quais os custos que fazem parte do produto ou serviço vendido – geralmente são os custos da própria mercadoria e os custos da mão-de-obra utilizada.

De posse destas informações, certamente será possível calcular com mais precisão o valor do ponto de equilíbrio. Dessa maneira, o empresário terá condições de estabelecer metas de vendas diárias, semanais e mensais de forma mais clara, e não simplesmente por estimativa.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Leonardo Suyama

Desde 2003 como Consultor de Finanças no SEBRAE/SP atua no atendimento das consultorias

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter