Poluição dentro de casa

As pessoas precisam estar alertas sobre toxinas nocivas que podem ser encontradas dentro do próprio lar

Postado dia 23/11/2015 às 00:31 por Renato Faury

 

quimicos

O presente comentário sobre o Meio Ambiente difere do tradicional empenho para o plantio de árvores, separação do lixo e economia dos recursos naturais, que apesar de importantes, optamos por esclarecer as pessoas sobre como a Poluição as estão atingindo, assim como a sua família dentro de casa.

É melhor saber o que está ocorrendo; as contaminações no ar, na água e nos alimentos que consumimos e que podem afetar a nossa saúde e a de nossa família.

As pessoas se alimentam sem refletir se o que estão comendo ocasiona benefícios para a saúde ou se o alimento está contaminado.

Aceitamos o que é dito pela propaganda paga pelas grandes indústrias de alimentos e que chega com agrotóxicos, conservantes, acidulantes, e outros venenos.

A base da nossa alimentação são produtos processados e industrializados, por isso cresce cada vez mais o número de doenças, principalmente câncer, Alzheimer e outras.

Consumir comida empacotada, enlatada, engarrafada, processada e industrializada de alguma maneira, não conduz a boa saúde e pode gerar doenças crônicas degenerativas.

Devido às nossas condições atuais, morando em cidades, longe da natureza esquecemos o que é correto em termos de alimentação.

O homem atual segue as recomendações da medicina e da nutrição, mas sofre de diabetes, hipertensão, alergias, problemas respiratórios, constipação crônica, fadiga crônica, lombalgia e outros males da vida moderna.  Porque estamos sempre doentes?

Adotamos um Sistema baseado na doença em vez da saúde, que não cura enfermidades e mantém os cidadãos dependentes.

A maioria das pessoas não se dá conta da quantidade de produtos tóxicos que estão em contato diariamente, dentro de suas próprias casas:

1 – DEET (N,N-dimetil-meta-toluamida ou N,N-dimetil-3-metilbenzamida ou Benzamida) é o ingrediente ativo mais comum em repelentes de insetos, o qual demonstrou ser tóxico para o sistema nervoso central. Existem soluções naturais de repelente de insetos; as velas com óleo de eucalipto ou óleo de citronela são substitutos naturais.

2 – O Glifosato é o principal ingrediente usado no agrotóxicos e tem sido associado a defeitos de nascimento, danos ao DNA, perturbação hormonal, câncer e doenças neurológicas. As ervas “daninhas” podem ser eliminadas usando água fervente, vinagre, sais ou arrancando-as manualmente.

3 – Os ftalatos são comumente encontrados em purificadores de ar. Eles também existem no vinil, nos vernizes para madeira e lacas. A palavra “perfume” em purificadores de ar pode ser sinônimo de ftalatos. As velas são melhores alternativas.

4 – O bisfenol A (BPA) é usado em recipientes de comida, mamadeiras, garrafas de plástico e CD’s. O BPA tem sido associado às doenças cardíacas, diabetes, e anormalidades do fígado, problemas de desenvolvimento do cérebro e hormônios em fetos e crianças. O BPA está presente em nove de cada dez norte-americanos. Plásticos livres de BPA tem códigos de reciclagem 1, 2 ou 5. Códigos de reciclagem 3 e 7 são mais prováveis de conterem BPA ou ftalatos.

5 – Compostos orgânicos voláteis (COV’s): são gases emitidos de alguns sólidos ou líquidos. Estas substâncias nocivas estão associadas à asma e câncer. Tintas, pesticidas, lacas, materiais de construção e equipamentos de escritório podem conter compostos orgânicos voláteis; no entanto, as maiores emissões de COV’s em casa são os perfumados, e os detergentes para roupas à base de petróleo. Procuremos adquirir produtos à base de plantas, detergentes sem cheiro e procurar por tintas sem COV’s. Evitemos compensados ??e tábuas feitas de serragem e fragmentos de madeira compactados e mantenha os COV’s contidos pela impermeabilização de toda a mobília de madeira compensada com produtos selantes seguros.

6 – Éteres difenil-polibromados (PBDEs) são usados ??em móveis e equipamentos elétricos. Produtos químicos tóxicos de retardadores de fogo contaminam mulheres grávidas. Retardadores de chamas estão relatados a perturbações hormonais, deficiências de desenvolvimento e câncer.

7 – Compostos perfluorados (PFCs) são usados em panelas antiaderentes como Teflon, bem como em tecidos resistente a manchas. PFC’s causam defeitos de nascimento e câncer e se concentram no leite materno; panelas de aço inoxidável e de ferro fundido são melhores.

8 – Percloroetileno (PCE) é um produto químico usado na limpeza a seco, que é proibido na Europa e no Canadá, causa efeitos tóxicos no fígado, rins e no sistema nervoso central. Atualmente existem lavanderias ecológicas que usam técnicas livres de produtos químicos perniciosos.

9 – O Formaldeído é usado em carpintaria, sabões, detergentes, armários e colas. É tóxica e cancerígena. Para menor exposição ao produto, os móveis de madeira maciça e os de madeira prensada selados são melhores.

10– Triclosan, usado em sabonetes antibacterianos, causa a resistência das bactérias aos antibióticos. Em contato com a água clorada da torneira formado o gás tóxico clorofórmio.  O sabonete comum faz o mesmo efeito.

11 e 12 – Cloro e amônia são ingredientes letais, comumente usados ??em produtos de limpeza doméstica, incluindo vaso sanitário e limpador de forno. A Agência de Proteção Ambiental Americana (EPA) aleta que subprodutos de cloro são mais cancerígenos que o agrotóxico DDT.

O bicarbonato de sódio, suco de limão, vinagre, água oxigenada e sabão fazem o mesmo efeito.

13- Tintura para o cabelo: Estudo divulgado pela publicação britânica NYR Natural News, constatou que 87 de 100 pacientes com câncer de mama, na Inglaterra, usavam tintura de cabelo. Além disso, as taxas de câncer de ovário crescem 70% nas mulheres que colorem o cabelo 1 a 4 vezes por ano. O uso de tintura de cabelo é responsável por um aumento de 90% dos casos de mieloma múltiplo em homens.

A maioria das tinturas contém as substâncias tóxicas: propileno glicol, polietileno glicol, álcool isopropílico, fenilenodiamina, paratoluenodiamina, ortofenilenodiamina, para-aminofenol e ortoaminofenol.

Além disso, algumas das tinturas de cabelo “naturais” encontradas no comércio contêm parafenilenodiamina e metais pesados.

Espero que essas informações sirvam para alertar as pessoas sobre as agressões ambientais que estamos sofrendo, por nós mesmos ocasionadas, ao deixarmos a degradação ambiental chegar até onde chegou.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Renato Faury

Engenheiro civil pós graduado em Engenharia Ecológica, e Assessor do meio ambiente do LIONS Internacional Governadoria LC-5

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter