Pelos encravados e foliculite

Na maior parte das vezes, essas inflamações vêm acompanhadas de bactérias, fungos e vírus nocivos ao homem

Postado dia 29/10/2015 às 10:28 por Pamela Arantes

Esfoliar-a-pele-com-acne-HQSC-1

Os pelos tem função de proteção contra radiações, traumas, atritos, além de funcionarem como isolante térmico. A Foliculite é a inflamação do folículo pilossebáceo. Essa inflamação pode se dar em diversas regiões do corpo ou da face.

Causas

  • Desidratação da pele;
  • Aumento da espessura da pele;
  • Atrito demasiado em algumas regiões;
  • Uso de vestimenta muito apertada;
  • Excesso de umidade e suor.

Estes fatores acabam por dificultar e muitas vezes impedir a saída do pelo.

Associada a esses fatores, na maior parte das vezes, essa inflamação vem acompanhada, espontaneamente, da presença de bactérias, fungos ou até mesmo vírus, que tornam a aparência e os sintomas da foliculite mais acentuados e/ou infecção local.

Pessoas negras, de descendência caucasiana, com grande quantidade de pelos no corpo e/ou com imunidade baixa, tem maior predisposição a desenvolver foliculite, devido a dificuldade do pelo, mais frágil ou que já nasce em espiral, romper a barreira da pele e, assim, “encravar” mais facilmente.

Já no caso dos homens, é muito comum aparecer foliculite na região da barba, devido à espessura exagerada dos pelos masculinos nessa região e da falta de cuidado da maior parte dos homens com os cuidados com a pele, como higienização adequada, hidratação, entre outras.

Os sintomas da foliculite são coceira na região afetada, presença de pústulas, inflamação e dor. O tratamento é primeiramente estético e se baseia em protocolos que utilizam equipamentos e cosméticos. Dentre esses estão aparelhos que irão ajudar na cicatrização e diminuição das lesões; esfoliantes que visam diminuir a camada de células “mortas” da pele; hidratantes e máscaras auxiliando na melhor hidratação da mesma.

Clientes mais graves devem ser encaminhados a um profissional dermatologista para verificar a necessidade de fazer um tratamento com uso de medicamentos tópicos ou via oral, que podem ser, dentre eles, antibióticos ou antifúngicos.

Porém, é de extrema importância que o cliente se conscientize e siga a risca as orientações passadas pela sua esteticista, tais como:

  • Higiene e uso adequado das técnicas de depilação/epilação (no caso dos homens, descartar o barbeador para evitar maior contaminação);
  • Uso de vestimentas adequadas, que não causem atrito;
  • Hidratação diária da pele;
  • Esfoliação com produtos adequados (3 dias antes e após a depilação/epilação) afim de diminuir a resistência da pele à saída do pelo;
  • Evitar uso de piscinas não tratadas com cloro.

 

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Pamela Arantes

Fisioterapeuta e Esteticista coordenadora do Curso de Estética da Universidade Braz Cubas.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter