O que é o sagrado feminino?

Conheça o resgate de uma natureza repleta de beleza, filosofia, espiritualidade e sensibilidade

Postado dia 08/03/2016 às 03:00 por Wilson ADM

feminino

Foto: Divulgação/Internet

A Revista Digital Sociedade Pública procurou conhecer com a terapeuta Silvia de Simone mais detalhes sobre diversos aspectos que incorporam  a prática de um ritual antigo que busca resgatar a mulher em sua mais pura essência.

silvia3Silvia De Simone é terapeuta Moon Mother (Mãe Lua) efocaliza encontros da Benção do Útero e grupos de estudo do Sagrado Feminino, enfocando o autoconhecimento por meio da abertura do coração ao amor e da mente à verdade interior.

É artista, terapeuta holística, graduada em pedagogia, cursa pós graduação em Arte Terapia e tem formações  em sustentabilidade e permacultura.

Oferece as práticas terapêuticas de Bênção e Cura do Útero (Womb Blessing e Womb Healing) e práticas energética como Reiki e Deeksha. Ensina Arte unida à Consciência Ambiental como um meio de retorno à essência.

Hoje, dia 08 de março, é o Dia Internacional da Mulher e, para compreendermos um pouco mais sobre essa encantadora natureza, Silvia de Simone clareia para a Revista Digital Sociedade Pública alguns mistérios do universo feminino.

O que é Ser Mulher?

Ser mulher é aprender a honrar o próprio corpo, a Terra e a própria sexualidade, pois é através disto que somos criados. É ser independente nos planos material, intelectual, mental e emocional.

É ser participante, ativa e doadora na vida, sabendo que assim nossa feminilidade e sentimentos florescem. A mulher ama e sabe que amando sua força aumenta.

É viver com amor e integridade, abrindo o coração e reconhecendo a verdade dentro e fora de nós mesmas. É defender com firmeza o que é justo e bom.

Ser mulher é conhecer e manifestar nosso poder pessoal, vivendo nossos mistérios.  Dizer a verdade com compaixão, confiar em nossos sentimentos e percepções e buscar a compreensão na nossa criança interna; decidir o caminho com o coração, escutando o nosso corpo.

Mulheres criam, são leves, celebrantes, integram e tem profunda conexão com a natureza. Mulheres são mediadoras entre os planos divino e humano. Sabem reconhecer o que tem valor e o que deve ser transformado.

silviaO Sagrado Feminino

O resgate do Feminino é o retorno progressivo no inconsciente coletivo, de uma relação com a Manifestação da Divina Essência Feminina.  A humanidade viveu o matriarcado por milênios, cultuando a Mãe, à Terra e à Vida, até o inicio da mudança de ciclo, com a chegada do patriarcado que dura já por volta de 4 milênios.  Neste período a energia feminina viveu sob opressão, assim como a Natureza. Foi uma cultura exclusiva e destrutiva, centrada na violência, conquista e dominação, gerando o desequilíbrio global atual que presenciamos hoje. Diferente da polaridade feminina que é voltada para a Terra, a masculina é voltada para o Cosmo. Uma precisa da outra para que haja a integração.

Neste novo ciclo, naturalmente buscamos o equilíbrio das polaridades. O chamado é para que despertemos o olhar para as necessidades da Terra e de todos os seres que aqui vivem, resgatando a conexão espiritual, honrando toda a vida e assumindo a responsabilidade para com seu equilíbrio e preservação.

As mulheres retém a conexão natural com a memória matriarcal ancestral da Deusa Mãe, que representa o princípio do Amor, sendo então as maiores portadoras desta missão de resgate do conhecimento sagrado da essência feminina. Porém o despertar do feminino acontece em todos nós, mulheres e homens.

Hoje nos reunimos em círculos sagrados, nos conectando, meditando juntas, abençoando e recebendo bênçãos, curando nossos úteros, orando, relembrando cantos sagrados, revelando nossas dores e alegrias, fazendo arte e resgatando conhecimentos. Despertamos e alinhamos mente, coração e espírito em ações que curam e transmutam o psiquismo ferido, despertando desta forma, os potenciais criativos e de vida das mulheres, abrindo espaço para uma relação mais integrada, viva e amorosa com a existência em todas as dimensões.

A influência das artes na natureza da mulher

A Arte em todas as suas formas, é um presente de integração, cura e manifestação da força do feminino. Considero Arte como a linguagem da natureza e forma de expressão natural da mulher.  A mulher que não manifesta sua grande energia criativa, pode tornar esta mesma em energia distorcida e destrutiva, voltada para si e para o outro, resultado em dor e conflito. Quanto mais criamos, mais vida, cura e amor podemos expressar, assim mais próximas da Divindade e integradas com o Todo. A arte pode se manifestar de outras formas, como no lar, criando um espaço com imaginação e amorosidade para nutrir, proteger e gerar bem estar e amor. Viver com arte integra cura, eleva e transforma a alma.

94c2da_cabe461bdeed498594a491e328de3cccA mulher na natureza

Há uma conexão profunda entre a vida da mulher e a natureza. A mulher representa o corpo da Terra. O corpo feminino, com seus ciclos, manifesta a imagem da vida. Em seu corpo, retém a força vital que cria movimento e gera o nascimento.

A menstruação da mulher é regida pelos ciclos da lua. Entendendo que nosso corpo e natureza refletem os ciclos do universo, ao conhecer nosso ciclo menstrual e nossa natureza cíclica, aprendemos a viver em comunhão com as leis e ciclos da Natureza e a gerenciar as mudanças que ocorrem em nós e na vida.

A Terra reflete informações que existem dentro de nós mesmas. Se nos unimos á ela, nos unimos á própria essência da vida. Quando aceitamos a Terra e o nosso próprio corpo, como corpo da Deusa, o honramos como base para a evolução da vida.

A mulher espiritual

A espiritualidade feminina é um caminho cheio de beleza, livre, reflexivo, integrativo e isento de dogmas. Reverencia o princípio criador do aspecto Feminino da Divindade. Respeita a vida e todos os seres da criação. É receptiva e amorosa, sábia e firme. É verdadeira e revela a própria verdade com Sabedoria. Sabe silenciar, tem escuta amorosa e respeitosa, compartilha o conhecimento e é inteiramente responsável por sua relação consigo e com o mundo. É um elo forte e amoroso na corrente da vida, servindo e criando realidades de bondade e consciência. Reconhece e honra a própria sacralidade, a das outras mulheres e da Natureza.

silvia2A mulher recordada

A mulher recordada é a mulher que traz na alma, viva, a lembrança de quem é, de quais são seus dons e potenciais e que deles faz uso com sabedoria e amor, servindo á vida e á humanidade. Recorda-se de sua essência e conexão com a Divindade constantemente. É a mulher que cria formas de expandir o belo e o bom. É a mulher que busca dentro de si e recebe o conhecimento interno, ouve a intuição e a sabedoria inata, a expressando  e vivendo-a com confiança, e discernimento. É se recordar que criamos a nossa realidade, com todas as suas belezas e dores. Que somos responsáveis por tudo que se revela em nossa vida e que devemos integrar a compreensão de todas as experiências.

De acordo com ensinos toltecas; É se lembrar de falar com integridade. Usar a palavra á serviço da verdade e do amor. Dizer apenas o que acredita e não criar com sua fala a negatividade. É se recordar que é a única responsável por si. Não culpar o outro e nem leva para o lado pessoal as atitudes alheias. Comunicar com clareza o que sente e não tirar conclusões, não presumindo saber o que o outro pensará. Lembrar-se de dar o melhor de si em tudo o que faz, nem a mais nem a menos, com boa vontade e sem esperar recompensas. Assim, viverá mais leve, livre de frustrações e arrependimentos.

Site terapêutico: www.sagradaessencia.wordpress.com

Site artístico: www.silviadesimone.com.br

 

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Wilson ADM

Publicitário e especialista em Marketing, fundador e diretor da revista digital “Sociedade Pública”. Acredito no ser humano e num futuro onde a comunicação verdadeira e clara é uma ferramenta de integração e de entendimento franco e pacífico entre as pessoas. Esse futuro pra mim é agora.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter