O que é antropologia?

Estudar o ser humano e a diversidade cultural envolve a integração de diversas disciplinas que procuram refletir sobre as dimensões biológicas, sociais e culturais

Postado dia 26/01/2016 às 00:00 por Claudio Antonio

homem

Antropologia é a ciência que se dedica ao estudo aprofundado do ser humano. É um termo de origem grega, formado por “anthropos” (homem, ser humano) e “logos” (conhecimento). A reflexão sobre as sociedades, o homem e o seu comportamento social é conhecida desde a Antiguidade Clássica através do pensamento de grandes filósofos, destacando-se o grego Heródoto, considerado o pai da História e da Antropologia.

Foi somente com o Movimento Iluminista no século XVIII que a Antropologia se desenvolveu como ciência social, através do aprimoramento de métodos e classificações para a raça humana. Neste período, o relato de viajantes, missionários e comerciantes sobre os hábitos dos nativos das novas terras descobertas e os debates sobre a condição humana foi muito importante para o desenvolvimento dos estudos antropológicos. Estudar o ser humano e a diversidade cultural envolve a integração de diversas disciplinas que procuram refletir sobre as dimensões biológicas, sociais e culturais, sendo as principais áreas:

– Antropologia Física ou Biológica – estuda os aspectos genéticos e biológicos do homem;

– Antropologia Social: analisa o comportamento do homem em sociedade, a organização social e política, as relações sociais e instituições sociais;

– Antropologia Cultural – investiga as culturas no tempo e espaço, envolvendo os costumes, mitos, valores, crenças, rituais, religião, língua. A Antropologia Cultural subdivide-se em outras especialidades como: Etnografia, Etnologia, Arqueologia e Linguística.

A Antropologia é o estudo do homem como ser biológico, social e cultural. Sendo cada uma destas dimensões por si só muito ampla, o conhecimento antropológico geralmente é organizado em áreas que indicam uma escolha prévia de certos aspectos a serem privilegiados como a “Antropologia Física ou Biológica” (aspectos genéticos e biológicos do homem), “Antropologia Social” (organização social e política, parentesco, instituições sociais), “Antropologia Cultural” (sistemas simbólicos, religião, comportamento) e “Arqueologia” (condições de existência dos grupos humanos desaparecidos). Além disso, podemos utilizar termos como Antropologia, Etnologia e Etnografia para distinguir diferentes níveis de análise ou tradições acadêmicas.

Os primórdios da antropologia se devem a Homero, Hesíodo e os filósofos pré-socráticos que já se questionavam a respeito do impacto das relações sociais sobre o comportamento humano; ou vendo este impacto como consequência dos caprichos dos deuses, como enumera a Odisseia de Homero e a Teogonia de Hesíodo, ou como construções racionais, valorizando muito mais a apreensão da realidade no dia a dia da experiência humana, como preferiam os filósofos pré-socráticos. Foi, sem dúvida, na Antiguidade Clássica que a “medida Humana” se evidenciou como centro da discussão acerca do mundo. Os gregos deixaram inúmeros registros e relatos acerca de culturas diferentes das suas, assim como os chineses e os romanos. Nestes textos nascia, por assim dizer, a Antropologia, e no século V a.C. um exemplo disto se revela na obra de Heródoto, que descreveu minuciosamente as culturas com as quais seu povo se relacionava.

Com fundamento nestas concepções, as primeiras grandes obras da antropologia consideravam, por exemplo, o indígena das sociedades não europeias como o primitivo, o antecessor do homem civilizado: afirmando e qualificando o saber antropológico como disciplina, centrando o debate no modo como as formas mais simples de organização social teriam evoluído e, de acordo com essa linha teórica, essas sociedades caminhariam para formas mais complexas como as da sociedade européia.

Os principais representantes e obras estão relacionados logo a seguir: Friedrich Ratzzel, Grafton Elliot Smith, William James Perry, William H. R. Rivers, Fritz Graebner – Methode del Ethnologie, 1891 e Fr. Wilhelm Schmidt, fundador da revista Anthropos.

 

Referencias bibliográficas

  • Nunes, Rossano Carvalho (2007) “Anthopology”Instituto Grupo Veritas de Pesquisa em História e Antropologia
  • Comunidade Virtual de Antropologia (em português)
  • História da Antropologia (em inglês)

 

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Claudio Antonio

Possui graduação em Tecnologia Processos de Produção Industrial pela Faculdade de Tecnologia Senador Flaquer (1982).

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter