O lendário produtor americano Butch Vig está de volta com sua trupe!

O quarteto volta à tona com seu rock eletrônico, porém com uma pegada mais sombria, mais melancólica

Postado dia 07/07/2016 às 09:00 por Leonardo Carrasco

garbage

Foto: Reprodução/INternet

Sexto álbum do Garbage é lançado e que agradável surpresa. Strange Little Birds mostra como é possível uma banda não perder sua personalidade mesmo apostando em uma nova sonoridade.

O quarteto volta à tona com seu rock eletrônico, porém com uma pegada mais sombria, mais melancólica. O resultado é um disco mais maduro, a meu ver, que soa atual, sem querer remeter a seu passado glorioso, principalmente nos anos 90, quando estouraram nas paradas com os singles “Only Happy When It Rains” e “Queer”.

Claro que já se sabe do talento do grande produtor Butch Vig que nos brinda com suas belas baterias programadas e um som cheio de camadas que a cada ouvida faz com que nossos ouvidos percebam elementos distintos.

Uma das faixas que mais curti foi If I Lost You que chega a ser quase um trip-hop – gênero que esse que vos escreve é apaixonado -, além de Blackout que é uma das mais sinistras.

Mas, fãs antigos dos caras, não fiquem com medo de ouvir esse lançamento, pois vocês também vão identificar muito do antigo Garbage. As guitarras distorcidas fazendo camas sonoras estão ali e acolá. A voz sensual e despojada de Shirley Manson também deixa sua marca.

Ah, temos um quê de rock industrial na música Magnetized, por exemplo. Ou seja, ao invés de eu citar faixa por faixa, garanto que é um álbum com momentos diferentes e não cansa. Pelo contrário, uma canção puxa a outra. Ultimamente é cada vez mais difícil encontrar algum disco coeso que funciona como uma obra por completo. Só não gostei da escolha da música de trabalho (se é que isso existe ainda). Empty é legal, porém não a vejo com a força necessária pra representar Strange Little Birds. Bom, deve ser coisa de gravadora.

Não vou colocar aqui que é o melhor desde o Version 2.0, mas tem tudo pra ser um dos clássicos do grupo. Talvez um grande álbum da música alternativa nesta década tão fadada a apenas ter singles isolados e poucos plays como outrora. E viva a miscelânea musical!

  • Sometimes
  • Empty
  • Blackout
  • If I Lost You
  • Night Drive Loneliness
  • Even Though Our Love Is Doomed
  • Magnetized
  • We Never Tell
  • So We Can Stay Alive
  • Teaching Little Fingers To Play
  • Amends
Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Leonardo Carrasco

Formado em marketing e publicidade, músico, ator profissional, dublador e locutor. Atualmente trabalha como diretor de marketing.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter