O legado de Dilma Rousseff está por um fio

Dilma quer ficar a todo custo, mas a pressão vem de todos os lados

Postado dia 11/03/2016 às 18:33 por Wilson ADM

SIlma

Foto: Divulgação/Internet

Os ânimos estão aflorados no Brasil com a manifestação desse domingo dia 13 de março, que pede o impeachment da presidente Dilma Roussef. Ao mesmo tempo, a opinião pública está dividida e se estapeando pelas ruas ou com piadinhas pelas redes sociais, mas é visível que ultimamente a militância petista tem defendido mais o ex-presidente Lula do que a atual presidente.

Deixemos de lado as ideologias políticas e os discursos populistas, e vamos focar somente no que importa, no futuro do Brasil.

Assumir os erros é um exemplo verdadeiro a ser dado, e bom de ser seguido. Talvez se Dilma tivesse dito à nação brasileira que errou, tivesse tido maior apoio para que juntos enfrentassem a crise atual. Poderia ter conseguido maior empatia, pois a mesma diz que sua personalidade perseverante é um reflexo do comportamento do povo brasileiro.

Recentemente a presidente disse o seguinte sobre sua saída da presidência: “Eu não sairei desse cargo sem que tenha motivo para tanto. Vocês acham q eu tenho cara de estar resignada? Fui presa e torturada pelas minhas convicções, não estou resignada, não tenho essa atitude perante a vida, acredito que por isso que represento o povo brasileiro”.

Claro que até hoje não houve um político tão “honesto” que admitisse ter recebido dinheiro de corrupção para investir na campanha eleitoral. Talvez no Japão alguém admita isso e cometa suicídio logo em seguida por tamanha desonra, mas sejamos realistas, Dilma não precisava ir tão longe. As acusações de Delcídio do Amaral vieram como uma bomba em época de tanta fragilidade do PT, de Lula e da presidente.

A presidente disse também que a renúncia é um ato voluntário, e que quem quer o impeachment está fora da realidade, mas os fatos e notícias sobre a saída da Dilma, ou de crise no governo atual fazem os indicadores econômicos reagirem de forma positiva. O dólar, por exemplo, em pouquíssimo tempo caiu de R$ 4,20 para R$ 3,60.

Mas o problema de Dilma é grave. O seu partido, o PT, parece mais preocupado em garantir as eleições em 2018 do que em segurar a bronca na presidência. Além disso, o PMDB está arrastando as asinhas para os tucanos, tentando escapar da avalanche que pode cair sobre eles, podendo assim, garantir (por enquanto) a integridade de Michel Temer. Se Dilma não cair pelas investigações que estão sendo feitas pela Lava Jato, que está apurando as doações ilegais para a campanha presidencial de 2014, poderá cair quando a população amargar a trágica queda de 5% do PIB nacional prevista para 2016.

A Lava Jato continua negociando delações premiadas, como foi o caso de Delcídio do Amaral, que fez acusações bombásticas que desestabilizaram totalmente o PT, além de ter piorado a situação de Lula, defendido severamente por Dilma. Enquanto isso, esta critica as denúncias e o pedido de prisão anunciados contra o ex-presidente, e talvez tenha feito isso em troca de acabar totalmente sozinha e frágil, desmoralizada, apontada como a pior presidente de todos os tempos e jogada aos leões para acalmar a fome do povo por justiça.

Enquanto você se esforça para manter seu emprego, a Dilma faz o mesmo.

Compartilhar:

Leia também

Assine a nossa newsletter