O Homem morre, mas suas realizações são imortais

Influência, visão e técnica. Essas são algumas das inúmeras palavras utilizadas para descrever o gênio do futebol Johan Cruyff

Postado dia 28/03/2016 às 08:30 por Leonardo Carrasco

johan

Foto: Reprodução/Internet

Nascido em Amsterdã, foi levado recentemente, infelizmente, pouco antes de completar 69 anos para outro plano. Vítima de câncer no pulmão, provavelmente ocasionado por seus longos anos como fumante. Mesmo tendo parado aos 44 anos.

Pode não ter sido mais jogador que Pelé, mas na somatória do que ele fez dentro e fora de campo, como técnico, com certeza ele é a personalidade futebolística mais importante da história.

Seu legado como jogador está vinculado ao time holandês Ajax, o qual defendeu por nove anos, sem contar os cinco anos que esteve na base do clube, o Barcelona em que jogou por cinco anos e a seleção dos Países Baixos por onze anos. Além de uma volta ao Ajax de 1981 a 1983. Mas a maior parte do mundo o conheceu em sua única participação em Copa do Mundo no ano de 1974, pois foi quando o planeta teve contato com o famoso Carrossel Holandês.

A grande característica dessa seleção era sua peculiar forma de jogar: seus jogadores não tinham posição fixa, ocasionando numa constante troca de funções durante as partidas e deixando os adversários confusos em campo! Naquele ano, a Holanda despachou Uruguai, Argentina e Brasil. Por ironia do destino, o craque não estava 100% na final e os holandeses foram derrotados pela Alemanha de Beckenbauer.

Como técnico, dedicou-se a implementar o sistema tático criado pelo técnico Rinus Michels nos tempos de Ajax e seleção holandesa. Cruyff treinou a equipe do Ajax por dois anos e, posteriormente, o Barcelona por oito anos, elevando o patamar deste último a grande potência europeia que conhecemos hoje.

O time catalão ganhou sua primeira Liga dos Campeões em 1992, por incrível que pareça. Naquele tempo, o Barça ficou conhecido como  dream team e tinha, entre outros, Pep Guardiola no elenco. Este que é o grande representante desta maneira de se portar em campo implantada lá nos anos 60 pelos holandeses do Ajax e sua respectiva seleção.

Creio que seja dispensável eu citar todos os títulos que Cruyff conquistou como jogador e técnico, pois basta fazer uma pesquisa que você encontrará, porém mais importante que levantar taças, é o legado que este ícone deixou para o esporte mais amado da Terra e que continua sendo o mais eficaz há cinquenta anos. Ou acha que os espanhóis e os alemães inventaram o que vimos nas últimas Copas?

Todos devem agradecer ao mito Hendrik Johannes Cruyff.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Leonardo Carrasco

Formado em marketing e publicidade, músico, ator profissional, dublador e locutor. Atualmente trabalha como diretor de marketing.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter