O fim da moeda e da moral do país

O governo petista, nesses derradeiros 13 anos, sepultou moeda, a moral e a liberdade. Haja vista a quantidade de criminosos capturados com dinheiro sujo de propina

Postado dia 10/02/2016 às 00:00 por Vitor Pedroso

moeda

Foto: Divulgação/Internet

Estamos vivendo a era do dinheiro fictício. Vou explicar. Depois que a moeda brasileira se despediu de uma inflação que chegou ao escárnio de 80% ao mês, alcançando a estabilidade no governo Itamar Franco, e agora com a criminalidade em índices estúpidos, dificilmente alguma pessoa carrega consigo soma significativa em espécie.

Pra complicar, a quantidade de sem-vergonhas graúdos com dinheiro nas cuecas trouxe uma realidade esdrúxula para pessoas de bem, que tiveram tolhido seu direito em transportar suas posses consigo e, não raro, quantias acima dos 1/2/3 mil reais, quando encontradas em blitz, trazem transtorno ao portador, que se vê obrigado a justificar perante a autoridade a origem do dinheiro. Um contrassenso numa sociedade do terceiro milênio que tem em seu pilar a liberdade de ir e vir garantida constitucionalmente.

Não faz muito tempo, pagamentos em dinheiro de grandes somas era uma arma que o comerciante poderia utilizar – sem prestar explicações pra ninguém. Lembro-me de um fazendeiro em MS que tinha o costume de barganhar preço de caminhões com sacos de dinheiro em cima da mesa. Qualquer vendedor perde o fôlego diante de tanta grana e os descontos são muito fáceis de serem conseguidos.

Pois é, o governo petista nesses derradeiros 13 anos, fez sepultar a liberdade de andar com grana lícita pra onde a pessoa bem entender, haja vista a quantidade de criminosos capturados com dinheiro sujo de propina. Brasileiro não nasce sem-vergonha, ele cresce desvirtuado quando gerado em lar com essa tendência. Só verificar a prisão de Maluf junto ao filho e o rumo das investigações sobre o DNA de Luís Inácio Lula da Silva.

Mas, essa não é a grande sacada. A grande sacada fica por conta da porcentagem que a maciça maioria do povo brasileiro é obrigada a pagar para bancos utilizando um pedaço de plástico com um chip, deixando de 3% a 5% do valor bruto da venda para os donos do mundo.

Veja que ideia “legal”, os caras cobram esse nível de porcentagem simplesmente pra você ter o direito de utilizar os ‘serviços’ de quem está ganhando juros com seus depósitos. A pergunta que não quer calar: – Isso é moral? Não. Não é mesmo!

Ah, tem mais um detalhe: Agora todas as movimentações financeiras acima de R$ 2.000,00 são informadas à Receita Federal, parecendo que até o final das investigações do Paraná, valores de até R$ 100,00 também serão informados a Receita. Rasgaram o sigilo fiscal dos brasileiros…

O Brasil, pelo aspecto moral, transformou-se numa terra nojenta, porque atualmente qual político tem capacidade pra dizer a saída da crise moral que vivemos? Será que existe algum?

Observem que grandes quantias de dinheiro atualmente não passam de convenção, onde uma folha papel, ou um texto no vídeo anunciam que o correntista possui 10 milhões de reais a sua disposição. Percebeu a traquinagem? Eles dizem que você tem dinheiro e o que vale é a CONFIANÇA na instituição. Será que diante de tantos escândalos de bancos quebrando por manobras políticas, estamos seguros? Não estamos. Nunca estivemos.

Esse é o maior problema do governo do Brasil: Falta de credibilidade! O que o PT fez do ponto de vista político foi trair o mundo inteiro maquiando números que norteiam o pilar da economia nacional. Logo, o mecanismo que garantia o correntista/investidor ter certeza do poder de compra futuro de seu patrimônio, foi jogado no lixo.

Um governo que mente comprovadamente está dizendo para termos confiança, que vai gerenciar os números dentro da lei … daqui por diante…. porque CONFESSARAM que rasgaram a lei de controle fiscal!

Vê como estamos frágeis? Você consegue confiar num governo em que a Presidente da República, o Ministro da Casa Civil e o da Justiça, tem a manha de vir a público defender o patrão da maracutaia dum apartamento em empreendimento que fraudou seus clientes e que sinaliza que fez parte do esquema de corrupção a nível federal com ligações ‘famigliares’ com empreiteiras rés-confessas em delações premiadas? Então, assim como você, o resto dos investidores do mundo colocaram tarja preta no Brasil.

É altamente recomendável que o dinheiro da poupança migre para bancos internacionais, ouro, papeis internacionais etc, com escopo em garantir ao menos o poder de compra da combalida moeda brasileira.

Pois é, e a apropriação da unidade da Petrobrás na Bolívia, vai ficar na esteira do esquecimento mesmo? Esse é o governo que pede para nós confiarmos que vai cuidar bem do país, enquanto seus familiares abastecessem iates de 20 milhões de reais a um custo de R$ 8.500,00 por saída?

Saudações Libertárias.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Vitor Pedroso

Seguindo ordem de acontecimentos : surfista, atleta de voleibol, agropecuarista, empresário surfwear, caminhoneiro, advogado e espiritualista

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter