O efeito cadeia, em cadeia

Olha só que interessante: A alegria incrível de tomar banho de sol nas praias exóticas do Caribe contrasta com a alegria em tomar banho de sol dentro da cadeia

Postado dia 14/04/2016 às 09:00 por Vitor Pedroso

cadeia

Foto: Reprodução/Internet

Salve,

No exato momento que o leitor se debruça sobre essas linhas, mesmo estando sem perspectiva, com algum tipo de angústia por falta de dinheiro, seria interessante comparar sua situação junto aos detentos da Operação Lava Jato.

Basta avaliar que a grande maioria dos ‘cadeeiros’ milionários de Curitiba estão sentindo muita falta de croissant, ovos mexidos, uma exótica salada de frutas, diversos sucos, doces e pães italianos e franceses (à vontade), tudo servido por pessoas com uniformes impecáveis. Depois desse soberbo café da manhã, aí sim, a falta insuportável do confortável e espetacular vaso sanitário que possibilita sorver aquela leitura do livro que ainda se encontra no meio, inebriado com fragrâncias francesas trazidas na derradeira viagem a Paris com aquela companhia especial… E o magnífico celular ao lado no modo avião enquanto termina a primeira sessão do dia para esvaziar o estômago do derradeiro jantar a base de faisões selvagens… Cara, os espertos que lesaram a nação estão defecando agachados? Se ligou na vibe? 

O doutor pilantra estaria saindo do banheiro com uma assepsia impecável e iniciando a epopeia dum novo e maravilhoso dia de sol, com celulares de última geração para comandar seus negócios, sendo ovacionado pela equipe de serviçais muito competentes e computando mais do nosso dinheiro roubado para chegar a desejada cifra do bilhão de dólar…

A realidade é outra. O gajo está acuado, sem nada eletrônico pra se distrair, sem ar-condicionado e o mais sufocante: – Não tem em quem mandar e o papel higiênico que acabou de usar é daqueles que dariam polimento no capo do BMW prestes a ser leiloado para cobrir suas falcatruas! Aliás, recebe ordens do carcereiro. A angústia chega muito cedo todo dia. Os sonhos da noite passada começam a aflorar e a mente divaga chegando novamente até aquela cena na mesa de reuniões quando fechou acordo de $ 50.000 dólares, para o primeiro pagamento ao PT, ainda em fase de nascimento, sob o comando daquele professor de Administração Pública da Faculdade Getúlio Vargas, hoje administrando o Plano Astral.

Recorda-se de como seu Ego ficou inflado por ser a ‘sólida’ ponte entre empresários e os Poderes da República e com tantas vantagens conseguiu rapidamente ascensão para se locomover de helicóptero, fazendo inveja a todos os empresários paulistas que foram lesados impiedosamente pela exímia equipe de extorsão sob seu comando.

O calor humano dum reles abraço reconfortante só pode ser sentido nos dias específicos de visita. Aliás, ultrajante ver os lindos e perfumados filhos afogados em lágrimas reclamando da revista pessoal para adentrar os aposentos do papaizinho querido.

Vem a dúvida: Quanto tempo vai ter que ficar ali? Fala o que sabe e vai pra casa abraçar os filhos todo o dia, com perigo eminente em ser retirado de cena por outros implicados no esquema, com uma maldita pulseira eletrônica no pé que diz onde está o tempo todo, ou, continua deteriorando dia a dia na antessala do inferno.

Nesse momento vem a ira, o desespero e o choro convulsivo surge do nada. Depois de chorar por infinitos 15 minutos, acaba adormecendo de cansaço sobre a cama ainda desarrumada e volta a sonhar… ssssssssss… Quando recebe a ordem do banho de sol.

Olha só que interessante: A alegria incrível de tomar banho de sol nas praias exóticas do Caribe contrasta com a alegria em tomar banho de sol dentro da cadeia e estar com quase o mesmo grau de felicidade porque poderá trocar algumas palavras com outros detentos do lugar e receber a importante vitamina “D” para manter a saúde no cárcere.

Depois de algumas semanas a rotina começa a ser assimilada pelo organismo e o espelho começa a mostrar os sinais de emagrecimento. Opa, nem tudo está tão ruim…. ao menos está emagrecendo sem gastar nada. O mesmo espelho que agrada a mente pela silhueta mais delgada, também a afeta, pois reporta aos noticiários que fala sobre sua prisão e a mente interroga: Será que estou bem nas filmagens?

Depois de alguns segundos em devaneio, volta a realidade perniciosa e percebe que sua barba está grande… bem, deixa assim, ao menos não vai ser exposto à ninguém. Também as gravatas perdem a serventia e o bom chinelo de quarto fica muito confortável… até perceber que a unha do pé está muito grande e a podóloga gostosinha não vai chegar nunca…

Bem, o jeito é se debruçar sobre o Código de Processo Penal e verificar as possibilidades de redução de pena, pulando sempre o capítulo das agravantes, como formação de quadrilha e reincidência. O cara fica bom em direito penal … e adoece ao ouvir seus advogados sobre o caso. Piora um pouco quando tem notícia de seus negócios em decadência e do preço cobrado pelos escritórios advocatícios que não estão resolvendo o problema. A depressão se instaura dum jeito avassalador.

O segundo momento vem da perspectiva em cumprir pena em presídio comum, onde as visitas femininas são possíveis … mas, e se alguém do PCC resolver chantagear e pedir pra suas lindas e cheirosas filhinha/esposa servirem sua lascívia?

Melhor buscar um jeito de entrar em contato com Marcola e fazer uns acertos.

Tá vendo, você aí lendo essa matéria pode deixar o aparelho de lado, aproximar-se de um dos entes queridos e despejar um aconchegante abraço, com direito a beijos carinhosos, deixando essa leitura e o formidável mundo da internet pra depois ou levÁ-lo consigo e dar um suspiro profundo podendo adentar um banheiro simples, mas, que te possibilita SENTAR confortavelmente e esvaziar o arroz/feijão, salada & batatas fritas, com gelatina de sobremesa. Há, ainda pode lavar o aparelho excretor ou utilizar um papel higiênico bacana, nada abrasivo.

Aliás, a supremacia dos brasileiros pode defecar com a porta fechada, ao contrário dos ex-poderosos que podem ser surpreendidos pelo carcereiro naquela situação de cócoras, com o rosto inflado com a pressão pra derrubar o barro e dar uma risadinha amarela pro ‘superior hierárquico’ e prestar um solene: Já vai!

Desculpem, preciso rir…. kkkkkkk
Preferível defecar de porta fechada!
PS¹ – Alguém aí tem o endereço da famiglia lula pra mandar esse texto?
PS² – Palavras do Marcelo Odebrecht para lula: EU SOU VOCÊ AMANHÃ!

Saudações Libertárias.

*Nota da Revista Digital Sociedade Pública – O autor desse texto escreve o nome de algumas pessoas em letras minúsculas como forma pessoal de protesto.
Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Vitor Pedroso

Seguindo ordem de acontecimentos : surfista, atleta de voleibol, agropecuarista, empresário surfwear, caminhoneiro, advogado e espiritualista

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter