Escritórios do Sebrae-SP vão formalizar MEIs em todo o Estado

Serviços de apoio ao Microempreendedor Individual incluem alteração e baixa na inscrição, Declaração Anual de Rendimentos e emissão do DAS

Postado dia 16/06/2016 às 07:30 por Wilson ADM

MEIs

Foto: Reprodução/Internet

Os 33 Escritórios Regionais do Sebrae-SP em todo o Estado começaram a oferecer no seu atendimento o serviço de formalização para quem quer se tornar um Microempreendedor Individual (MEI). A ação do Sebrae-SP ainda inclui uma lista de serviços de apoio e de capacitação aos MEIs, que já somam 1,6 milhão no Estado e 6,2 milhões em todo o país.

O empreendedor pode se formalizar como MEI em mais de 500 atividades, como cabeleireiro, costureira, pintor, manicure e confeiteiro, entre outras, e faturar até R$ 60 mil por ano. Com a nova iniciativa do Sebrae-SP, a partir de agora, o MEI também poderá fazer nos escritórios da entidade a alteração e dar baixa na inscrição, fazer a Declaração Anual de Rendimentos (DASN-SIMEI) e a emissão do DAS-SIMEI. Além disso, poderá contar com uma trilha de atendimento específica para o MEI, onde ele poderá aprender como melhorar a gestão do seu negócio e se destacar no mercado.

Diferentemente de 2015, em 2016 o carnê com os boletos do Documento de Arrecadação Simplificada (DAS) não será enviado por correspondência para a casa dos MEIs. Agora, o empreendedor precisa fazer a emissão diretamente no Portal do Empreendedor.

“Diante do atual cenário, com aumento do empreendedorismo por necessidade, e da mudança no procedimento de emissão dos documentos de arrecadação, o Sebrae-SP quer apoiar de forma efetiva as iniciativas empreendedoras e contribuir para a diminuição do índice de inadimplência dos tributos do MEI”, afirma o diretor superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano. De acordo com dados da Receita Federal, a inadimplência dos MEIs no Estado está em 60%.

O principal objetivo do Sebrae-SP ao oferecer esses novos serviços ao MEI é poder engajá-los em soluções que auxiliem no desenvolvimento sustentável desse público, orientando também sobre a importância e os benefícios em manter-se regularizado e com suas obrigações em dia.

É importante ressaltar que o Sebrae-SP não fará nenhum processo de regulamentação na inscrição do MEI, ou seja, a pessoa terá que ir até a prefeitura para checar se a atividade escolhida é permitida, se existe alguma restrição dentro da lei de zoneamento ou se precisará tirar algum alvará.

Sobre o MEI

Com o avanço da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, foi criada a figura do Microempreendedor Individual (MEI), através da Lei Complementar 128/2008, com vigência a partir de julho de 2009. O MEI é a pessoa que trabalha por conta própria e se legaliza como pequeno empresário. Mais de 500 atividades podem se formalizar como MEI.

Para se enquadrar nas regras é necessário ter atividade permitida, faturar no máximo R$ 60 mil/ ano, não ter participação em outra empresa como sócio ou titular e ter no máximo um empregado contratado, que receba o salário mínimo ou o piso da categoria. O empreendedor tem direito a carga tributária reduzida e faz o pagamento de carnê mensal, com valores fixos durante o ano. Para 2016, esses valores variam, dependendo da atividade, de R$ 45 a R$ 50.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Wilson ADM

Publicitário e especialista em Marketing, fundador e diretor da revista digital “Sociedade Pública”. Acredito no ser humano e num futuro onde a comunicação verdadeira e clara é uma ferramenta de integração e de entendimento franco e pacífico entre as pessoas. Esse futuro pra mim é agora.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter