MTV: quem te viu e quem TV…

A MTV que já foi uma emissora excelente, infelizmente deixou a boa música de lado para valorizar a futilidade humana

Postado dia 13/03/2017 às 08:00 por Sociedade Pública

mtv

Foto: Reprodução/Internet

Antigamente, sintonizada no canal 6 aqui no Brasil, a MTV era com certeza o canal que mais falava a língua dos jovens. Além de ter lançado inúmeros artistas que se tornaram sucessos meteóricos, durante muitos anos, a rede era responsável por uma grande revolução na história da indústria cultural. Os videoclipes mudaram a forma de transmitir entretenimento para a população do mundo inteiro.

A MTV foi fundada nos Estados Unidos em 1º de agosto de 1981 pelo  grupo Viacom Media Networks. Sua proposta de revolucionar a forma de oferecer entretenimento foi um grande sucesso e se espalhou pelo mundo atingindo jovens e adultos de diversos estilos. No Brasil, a MTV chegou em 20 de outubro de 1990, anunciada pela Astrid Fontenelle.

Veja aqui o vídeo da primeira transmissão da MTV no Brasil

 

De verdade, fiquei emocionado quando vi esse vídeo. Voltei para meus antigos valores joviais, e lembrei de como esse tipo de informação era preciosa em uma época onde o fluxo de informações era bem restrita.

Será que o excesso de informações pela facilidade de adquiri-las banalizou e tirou o brilho da arte e do entretenimento nos dias modernos?

Bom, fato é que a MTV colocou mais cor na música. O áudio visual se tornou tendência e isso revolucionou para sempre a industria musical. O artista começava a ter mais apelo visual e expressivo, aparecia mais para seus fãs.

Vocês sabiam que nos anos 70 aqui no Brasil, um fã de uma banda como Led Zeppelin demorava anos para saber como era a cara dos integrantes do grupo? A MTV abriu as portas para uma maior aproximação de artistas com seu público, fazendo com que os fãs fossem mais integrados à rotina de seus ídolos.

Foto: MTV em seus gloriosos primórdios, com Thuntherbird, Zeca Camargo, Maria Paula, Astrid, Gastão...

Foto: MTV em seus gloriosos primórdios, com Thuntherbird, Zeca Camargo, Maria Paula, Astrid, Gastão…

Além da MTV ser importantíssima para essa revolução cultural, o nome “Music Television” fazia sentido, era música o dia inteiro, de tudo que é tipo e para todos os gostos. Além de claro, entre clipes e mais clipes, uma série de programas divertidos e voltados para o público jovem, que respeitavam o telespectador e eram simples, porém interessantes, feito por pessoas que se comunicavam bem e eram inteligentes. Alguns programas que passavam no Brasil que eram sensacionais: Fúria Metal, Disk MTV, Teleguiado, Piores Clipes do Mundo, Neurônio, Erótica, Supernova, Hermes e Renato e muitos outros…

Hermes e Renato na minha opinião foi o programa de humor mais bem escrito e executado no Brasil. Um dia faço um artigo falando especificamente sobre esse programa

E os desenhos animados? Beavis and Butt Head e South Park talvez tenham sido até hoje dois dos melhores desenhos animados para “adultos”, onde uniam babaquisse adlescente com rock and roll e um estilo único de animação. Lofo depois, surgiu a completa falta de noção que é South Park, estreando na MTV no final da década de 90, e ainda hoje continua causando polêmica, transmitido pelo Comedy Central, fazendo  com que The Simpsons pareça um filminho chato e insosso de Sessão da Tarde…

Foto: Divulgação. Beavis and Butt Head, um desenho épico sobre dois adolescentes muito burros

Foto: Divulgação. Beavis and Butt Head, um desenho épico sobre dois adolescentes muito burros

Mas de uns anos para cá, com a decadência da indústria fonográfica, que já relatei em outro artigo, a qualidade dos clipes aumentou pela tecnologia, mas a da música diminuiu pela necessidade de vender mais do mesmo, claro que as pessoas continuavam esperançosas, mas então… Fomos surpreendidos novamente.

Fato é que a MTV acabou e está enterrada, o que existe hoje é um “canal zumbi” de péssima qualidade que infecta jovens com porcarias sem sentido.

As tendências da MTV começaram a mudar… Acreditem ou não, eu cheguei a achar no começo do século XXI que a banda Linkin Park fosse acabar com o canal… Eu não sabia de nada ainda que viria pela frente.

Saudades de ver e ouvir o Caetano Veloso dizer “emitevê”

A MTV parou de passar videoclipes e falar de música, o que salvava a emissora era um programa que passava de madrugada chamado LAB, que mostrava clipes legais, mas só isso, durante horas…

A programação da MTV? Perfeita para quem não tem o mínimo de senso crítico ou amor aos olhos e ouvidos…

Finalmente, a MTV foi para a TV paga… ???…

O que resta hoje é uma emissora que perde feio para o VH1, canal voltado para conteúdo musical e entretenimentos, e até do tímido ainda, canal BIS, que tem uma rede de programação competente e que respeita o telespectador. Tanto a VH1 como o BIS são canais pagos, mas são mais determinados a fazerem o justo.

Eu prefiro o BIS!

O conteúdo da MTV atualmente é “pegação”! Diversas formas de mostrar jovens bonitos e atraentes se destruindo com alcool e brigas de tudo que é tipo (Pegação que quero dizer é sexo mesmo, quase explícito). Claro que tudo é combinado e articulado com pobreza.

É feio!!! É feio pra caramba!

A futilidade desses programas é bem grosseira, sempre contendo bebidas, brigas, conflitos, intriguinhas infantis e, é claro, politicagem social barata para não perder a essência de “emissora prafrentex”. Como se todo jovem, para ser jovem tivesse que ser tapado para ser mais feliz. A emissora virou uma festa de faculdade cheia de gente bêbada…

A MTV deveria mudar de nome, porque o que salva de música lá é bem… Vamos dizer que o silêncio nesse caso é música para meus ouvidos.

Foi-se o tempo de Raimundos e Nação Zumbi para agora entrar a geração do… MC Biel?

Eu particularmente sou bem feliz por ter vivido em uma época em que a juventude tinha opinião, bom senso, personalidade e bom gosto, e quando se falava de cultura e arte, havia um leque de boas opções em um só lugar.

Descanse em paz saudosa versão melhor de ti mesma!

#:
Compartilhar:

Leia também

Assine a nossa newsletter