Eric Clapton: mais um disco do deus da guitarra… Será o último?

2016 está sendo um ano de muitos gigantes da música lançarem material inédito. Dessa vez, vou comentar o mais recente lançamento de Eric Clapton: I Still Do

Postado dia 21/06/2016 às 08:30 por Leonardo Carrasco

eric clapton

Foto: Reprodução/Internet

Pra se ter uma ideia, o Slowhand – um carinhoso apelido que os fãs costumam usar pra denomina-lo – já tem mais de 60 discos lançados, incluindo álbuns com Yardbirds, John Mayall, Cream, Blind Faith e Derek & The Dominos. Ou seja, é coisa pra chuchu!

Muitos comentam que ele já não está em seu auge há alguns anos, que já não toca com a mesma pegada de antes, porém a maioria se esquece de algo muito elementar sobre ele: o cara é um ser humano. A idade avança pra todos, inclusive para os artistas que tanto idolatramos.

Em recente entrevista, Clapton admitiu que possui uma doença em seu sistema nervoso, chamada Neuropatia Periférica (até soou como nome de banda punk!). Por isso ele não é capaz de tocar como antes e já está aceitando que tal condição não vai melhorar. “Ficar velho, cara, é duro”, nas palavras dele.

Agora, se você não está esperando o músico de outrora e escuta o álbum de coração/ouvidos abertos, vai gostar das doze faixas de I Still Do. É chover no molhado, mas trata-se de blues de alta qualidade; músicas que vão penetrar em sua pele e vão te dar uma sensação de bem estar com doses de solidão na medida.

Destaco as canções Spiral, simplesmente deliciosa, e Catch The Blues, um som que só ele sabe fazer. As outras dez músicas são regravações de clássicos que o influenciaram. Aí tem muita coisa distinta: JJ Cale (o autor de Cocaine e After Midnight, ambas imortalizadas por Clapton), Skip James, Robert Johnson (o primeiro a iniciar a dinastia dos mortos aos 27 anos), Bob Dylan e Irving Kahal.

Não vou dizer que seja um disco nota 10, mas mantém o selo de qualidade Slowhand e isso é mais do que o suficiente pra você escuta-lo sem medo. E como disse lá em cima, esse pode ser o último, afinal o rapaz já passou dos 70 anos e já falou que vai diminuir bastante as turnês. Não sabemos se vem mais gravações pela frente. Oremos.

 

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Leonardo Carrasco

Formado em marketing e publicidade, músico, ator profissional, dublador e locutor. Atualmente trabalha como diretor de marketing.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter