Maio, mês das noivas… Mas por quê?

Desde pequena ouço que o mês de Maio, além de ter a comemoração pra lá de especial do dia das Mães, é também o mês da noivas

Postado dia 10/05/2016 às 08:30 por Anita La Fey

noivas

Foto: Reprodução/Internet

Mas nunca entendi o motivo desta colocação – afinal, o amor é celebrado o ano inteiro!

E, segundo pesquisas atuais do IBGE, a maioria dos casamentos vem ocorrendo nos meses de setembro e dezembro!

Bem, dezembro possui razões óbvias, como o 13º. salário, bonificações, férias de verão, etc. Porém, e os outros dois meses?

Segundo o “Guia dos Curiosos”, maio foi intitulado mês das noivas por influência da Igreja Católica. Isso porque é o mês da consagração de Maria, mãe de Cristo. A comemoração do dia das mães, no segundo domingo de maio, também contribuiu para esta associação indireta.

Porém, como praticante de religiões pagãs, posso dizer que existe todo um conjunto de costumes anteriores ao Cristianismo por trás desta escolha.

Aqui no Brasil (hemisfério sul), vivemos o outono nesta época. Porém, no hemisfério norte (citemos a Europa, de onde grande parte de nossos costumes é derivado, principalmente devido a nossos colonizadores) é plena primavera!

Nesta época do ano, os povos pagãos celebravam (e ainda celebram!) a plenitude da primavera, o encontro dos amantes, a alegria da beleza e da jovialidade, a fertilidade, o desabrochar da vida!

Era costume jovens buscarem flores pelos bosques e ofertar à todos dos vilarejos, para trazer boa sorte (daí a questão de decorar as cerimônias com flores e o ato de se jogar o buquê!) e fartura.

Já em algumas tradições italianas, em 1º. de maio se comemora “o dia da Deusa” – cultuando-se a deidade prevalecente em cada tradição. Por exemplo, em Roma, haviam várias celebrações em honra à deusa Flora, deusa dos jardins e das flores, e Maia, a deusa da Primavera.

Em outras regiões, as pessoas celebravam a data fazendo amor em meio aos bosques e as crianças concebidas por meio dessas uniões eram consideradas “abençoadas”. Essas uniões representavam a fertilidade não só dos humanos nessa época, mas de todos os seres vivos da Terra.

Se considerarmos que a primavera por aqui ocorre de Setembro a Dezembro… já temos o porquê do número de casamentos só vir aumentando neste período! E, quanto mais movimentos favorecendo a união do homem com a natureza, mais condizentes com as estações do ano nossas atitudes serão!

Enfim, não importa se com grandes festas, glamour ou com a maior simplicidade do mundo, o casamento é uma data especial, onde sonhos se tornam realidade… e a maternidade ainda mais divina!!!

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Anita La Fey

Contabilista, com MBA em Finanças e Controladoria, porém sua grande paixão são Oráculos e Terapias Holísticas, com o que também atua.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter