Janis – pedaço do meu coração

Em uma tarde de quinta feira pus um disco da rainha Janis Joplin para ouvir e me emocionei como poucas vezes pude me emocionar

Postado dia 20/01/2016 às 00:00 por Jean Carlos

JanisJoplin

Foto: Divulgação/Internet

Pensem em uma voz que estremece sua alma, uma voz que faz você pensar na sua vida, sim isso é musica. Lembro-me da primeira vez que ouvi a voz dela, creio que devia ter uns 12 anos, uma criança (naquela época aos 12 anos éramos ainda crianças), não pensava em outra coisa a não ser brincar e ir para a escola, até o meu primeiro contato com o rock n’ roll. E podem acreditar não comecei ouvindo Guns n’ Roses ou Nirvana, foi praticamente simultaneamente os 5 J’s ( Janis Joplin, Jimi Hendrix, Jim Morrison, Brian Jones  e Robert Johnson), lembro de minha irmã chegando da escola com uma fita cassete com músicas variadas mas a que mais me chamou a atenção foi Piece of my heart de Janis Joplin, lembro que voltava incansavelmente a mesma musica para ouvi-la … Bons tempos.

Janis Joplin foi e ainda é considerada a rainha do rock n’ roll. Ela nasceu em Port. Arthur no dia 19 de janeiro de 1943 no estado do Texas, sua infância foi marcada pela música, pois cresceu ouvindo o blues tradicional nas vozes de Bessie Smith, Big Mama Thornton etc… E também cantava no coro de sua cidade, durante a época da faculdade ela cantava blues e Folk com os colegas, um pouco mais tarde se mudou do Texas para San Francisco a seguir a carreira de cantora Folk, gostava muito de bebidas alcoólicas e logo passou para as drogas, ao ponto de preferir ficar alta ao invés de cantar, com isso sua saúde começou a ficar debilitada, então retornou para sua cidade natal para se recuperar do vício.

Em 1966 volta para San Francisco para retomar sua carreira de cantora, neste meio tempo sua banda começou a ganhar certo nome e um destaque com a comunidade hippie. Sua carreira estourou no Festival Pop de Monterey, onde se apresentou também, Jimi Hendrix, The Who entre outros grandes nomes do rock. Um pouco mais tarde ela estaria nos palcos do maior festival de musica do mundo o Woodstock, onde ela se tornou eterna.

Os gêneros musicais de Janis eram abrangente nas raízes do rock n’ roll, ou seja, Blues, Folk, Soul, Jazz e Country. Além de cantora era compositora e também tocava gaita e violão, em sua carreira gravou inesquecíveis canções como: Cry baby, Mercedes-Benz, Try, Me And Bob McGee e Piece of my Heart.

Janis nunca conseguiu se livrar do vicio da heroína. Em fevereiro de 1970 esteve aqui no Brasil com o intuito de se curar, veio acompanhada de sua amiga e figurinista Linda Gravenites, Janis chegou a curtir o carnaval do Rio de Janeiro e foi fotografada pela imprensa.

Nossa rainha cumpriu sua missão de nos agraciar com lindas poesias e lições de vida em forma de musica no dia 3 de outubro de 1970. Ela foi encontrada sem vida em um quarto de hotel vítima de uma overdose de heroína. Ela foi cremada no cemitério-parque memorial Westwood em Westwood na Califórnia. Na cerimônia suas cinzas foram espalhadas no Oceano Pacífico.

Janis Joplin nos deixou com 27 anos colocando-a junto dos outros 4 J’s.

Embora sua vida tenha sido um tanto conturbada, ela conseguiu nos mostrar o caminho do amor, não só o amor carnal, também o universal.

Suas músicas e sua voz ainda nos trazem paz aos nossos corações, Janis Joplin.

 

 

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Jean Carlos

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter