Investimentos Diversificados

Você sabia que podemos emprestar dinheiro para grandes empresas e elas nos remunerarem por isso? Poucas pessoas sabem, mas um universo extremamente rentável é a compra de debêntures.

Postado dia 09/05/2017 às 08:00 por Rafael Grisanti

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Poucas pessoas sabem, mas um universo extremamente rentável é a compra de debêntures, que nada mais são do que você emprestar dinheiro para uma empresa e ela pagar uma taxa mensal por utilizá-lo. Para a empresa, muitas vezes é uma excelente alternativa para captação de recursos, bem mais barata do que se fosse pedir um crédito no banco.
Essa operação é de renda fixa e bem segura. A maioria das debêntures são atreladas ao IPCA, contêm cupons (pagamentos) semestrais e para um horizonte de médio e longo prazo.
É uma excelente alternativa para quem quer diversificar e para quem não precisa de dinheiro para curto prazo.
Cuidado: devemos ficar sempre atentos ao rating da empresa emissora e também ao lastro (garantia) que o debenturista tem caso a empresa não pague os cupons.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Diversificação

Muitas pessoas, quando começam no mundo dos investimentos, escutam sempre que é importante separar os ovos em diversas cestas, pois se algo der errado, e a pessoa não tiver colocado em prática essa lição, poderá sofrer consequências gigantescas.
Até então, essa teoria está correta, e nós a usamos! Porém, vale a pena colocar algumas ponderações:
– Se você tem pouco dinheiro não adianta ficar separando muito, mesmo porque as opções para quem tem pouco dinheiro são escassas e tendem a ser muito parecidas em termos de rentabilidade.
– Se você alocar seus investimentos, tenha como base que alguns têm que ser para curto, médio e longo prazo. Pois não adianta nada você ir em busca de boas rentabilidades, alocar investimentos e depois ter que tirar os mesmos para quaisquer emergências. Portanto, desenhe antes esses detalhes.
– Não adianta você mudar seus investimentos a cada nova tendência do mercado, pois não se esqueça que você tem tributos pesados sobre o lucro. Ou seja, defina uma data para reavaliação de sua carteira, sendo pelo menos de 6 em 6 meses.
– Quando for construir a sua carteira, mescle investimentos que protejam o seu poder de compra, ou seja, estejam conectados a juros e inflação, com investimentos que podem ter um perfil mais agressivo, ou seja, que possam dar mais rentabilidade.

Se tiver dúvidas, estude, procure um especialista, pois aventuras custam dinheiro, e dinheiro não aceita desaforo.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Rafael Grisanti

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter