Inflação: quem é o culpado?

Quando se fala em crise econômica muita coisa vem à nossa mente: desemprego, empresas fechando suas portas, o sumiço de produtos nas prateleiras e ela, a inflação

Postado dia 18/01/2016 às 00:01 por Luiz Edmundo

inflaçao

Foto: Divulgação/Internet

Se perguntarmos o que é a inflação, a resposta mais imediata é: o aumento generalizado dos preços! Essa resposta nos remete a uma segunda indagação – Por que os preços sobem simultaneamente? Ou seja, todos ao mesmo tempo. Durante a década de oitenta, no Brasil, sofremos um dos mais terríveis casos de hiperinflação da história econômica da humanidade, quando os índices de elevação de preços atingiam 50, 60 e até 90% ao mês. Uma inflação nesse nível só ocorria em países em períodos de guerra. No Brasil, porém, ocorria em tempo de paz. As novas gerações podem imaginar o quão aflitiva era essa situação; naquela época, quando as pessoas recebiam seus salários corriam aos mercados para trocar o dinheiro por mercadoria, pois se esperasse para fazê-lo seu dinheiro perderia poder de compra e já não poderia comprar a mesma quantidade de mercadoria! Quem viveu naquela época não esquece…

Naquela época, as justificativas do governo para tal descalabro eram das mais variadas, ora dizia-se que era o aumento do petróleo, ou então, o aumento dos salários, teve até um ministro que em um determinado momento culpou o chuchu pelo aumento da inflação. Ou seja, o culpado pela inflação eram os custos de produção e, como solução para isso, o governo recorria a medidas inócuas, como o controle governamental dos preços, o que invariavelmente causava o desabastecimento, o sumiço dos produtos das prateleiras dos mercados.

Essa justificativa para inflação apontava para as empresas e seus empresários com os vilões da inflação, que em sua gana pelo lucro aumentavam os preços sem se preocupar com as aflições da população. Gerentes de supermercados foram presos, produtos eram confiscados e a inflação persistia. Tudo isso servia como cortina de fumaça para a questão objetiva da inflação que é a perda do poder aquisitivo da moeda, a sua desvalorização.

A moeda como qualquer mercadoria tem seu valor determinado pela sua quantidade em circulação, muita moeda gera inflação.  O governo, quando gasta mais do que arrecada com imposto, para cobrir seus excessos emite mais moeda, como resultado seu valor perde poder de compra. E, para desviar sua responsabilidade aponta para as empresas como a causadora da inflação.

Não é mera coincidência que a elevada inflação que vivemos hoje está associada à elevação da dívida pública. Com a inflação hoje na casa dos 10% ao mês, o brasileiro assiste atônito à manutenção de uma máquina pública perdulária, inchada e absolutamente ineficiente. Resta então, aos políticos governistas, inventarem novos culpados para seus próprios erros!

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Luiz Edmundo

Economista e doutor em engenharia da produção, dedicam-se ao ensino superior como professor.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter