Gabriel e Vanessa Grinberg

O casal Gabriel e Vanessa Grinberg, contam para a Revista Digital Sociedade Pública um pouco mais de sua bela história de amor e união construída em uma década.

Postado dia 10/06/2016 às 14:00 por Sociedade Pública

grinberg

Foto: Gabriel e Vanessa Grinberg – Sociedade Pública

Especial dia dos namorados: Gabriel Grinberg é chef de cozinha e Professor de Kabbalah na Associação Beneficente Árvore da vida. Sua esposa Vanessa Grinberg é formada em hotelaria e responde pela administração da empresa Grinberg Boutique de pães. Essas duas pessoas formam um casal adorável, recentemente casaram-se e vivem felizes juntos aguardando a chegada de um bebê na família.

##SP Como vocês se conheceram?

Gabriel: Nos conhecemos no casamento de amigos muçulmanos, por incrível que pareça, e daquele dia em diante eu criei uma afinidade muito grande por ela. Consegui através de um amigo o contato dela em uma rede social. Eu tinha 17 anos e ela tinha 18. Depois acabamos marcando um encontro em uma das baladas da cidade, na antiga Deep, e a partir daquele dia nós passamos a ficar juntos. Uma coisa que falei naquele dia pra ela foi que eu tinha encontrado a mãe dos meus filhos. Eu estava vindo de uma vida muito louca e precisava de um pouco de estabilidade mental e emocional.

Vanessa: Eu era uma pessoa tímida, até hoje sou na verdade. Naquele dia do casamento muçulmano onde nos conhecemos no salão de festas do Náutico, eu não estava querendo ficar com ninguém, estava apenas acompanhando minha prima e queria só participar da festa e curtir. Realmente foi algo que aconteceu. Mas algo que me surpreendeu no Gabriel foi uma atitude que ele tomou depois de nosso primeiro encontro na Deep. Um dia eu estava num apartamento de Santos da minha família, e estava conversando com ele pela rede social, estávamos bem no início da relação, ele comentou que tinha ficado chateado de eu ter ido pra Santos e não tê-lo convidado, e então eu convidei… De repente ele apareceu em Santos e eu não sabia o que dizer para minha mãe e muito menos para o meu pai. Mas foi bom porque nos conhecemos melhor e minha família também. O que eu posso dizer é que foi bem engraçado.

##SP Há quanto tempo vocês estão juntos?

Vanessa: Estamos juntos há 10 anos, namoramos três anos, depois ele me pediu em casamento e passamos mais sete anos planejando nossas vidas, esperando a oportunidade e construindo a casa. Foi tudo bem planejado, afinal, construímos um belo sonho juntos.

##SP O que mais chamou a atenção nela Gabriel?

gbg2Gabriel: Foi o respeito que eu vi que ela tinha com os pais e com os avós, porque o meu avô dizia que da forma que uma mulher trata os seus pais, ela vai te tratar depois que vocês se casarem.

##SP O que mais chamou a atenção nele Vanessa?

Vanessa: Foi a gentileza dele, a educação que ele tinha… Ele me deu uma flor! Isso me chamou a atenção porque isso não é típico de um menino de 18 anos, esse gesto para agradar uma desconhecida. Ele foi bem delicado, ele pediu meu telefone e eu dei um número errado… Nunca imaginei que fosse dar tão certo.

##SP Qual a dica para que um namoro se transforme em casamento?

Gabriel: O respeito principalmente, o respeito é a base de um relacionamento duradouro. Essa é uma resposta curta mas que responde bem essa questão, um relacionamento que começa de uma forma saudável tem uma probabilidade de se perpetuar de uma forma muito maior, do que um que comece de formas conturbadas, com muitas brigas e conflitos.

##SP Gabriel, você acredita em alma gêmea?

Gabriel: Sim, inclusive nos ensinamentos da divina sabedoria universal (Kabbalah) a alma gêmea não é uma fantasia, mas é na realidade uma engrenagem muito importante para o processo de evolução espiritual.

##SP E você pode descrever a sensação de encontrar sua alma gêmea?

Gabriel: Eu encontrei minha alma gêmea quando eu vi a Vanessa. Quando eu a vi pela primeira vez sabia que ela era uma pessoa certa. A sensação… É sentir uma proximidade muito grande com a pessoa mas, ao mesmo tempo, vendo que essa pessoa tem um tanto de coisas que são diferentes de você mas que, na realidade, o que é diferente de você é o que te completa onde te faltava.

##SP Uma pergunta para a Vanessa: o que você considera como sendo as coisas mais importante em sua relação com o Gabriel?

gbg3Vanessa: Primeiro de tudo é a fidelidade. A fidelidade é sem dúvida a atitude mais importante para um relacionamento firme, depois outra coisa importante é se unir para vencer as dificuldades que são interpostas durante a vida do casal. Como naquela frase: “casamento não é viver um conto de fadas, mas é saber vencer as dificuldades juntos”. E eu acho que em terceiro lugar vem a atenção que um deve ter com o outro. Atenção que será bem-vinda no dia em que pessoa não estiver muito bem e você perceber e tentar ajudá-la. É ser mais que esposa, é ser uma companheira.

##SP Qual a importância do namoro para a revelação das pessoas?

Gabriel: O mais importante é a intenção. A intenção que você traz no pensamento é a matéria prima que vai criar o recipiente mais perfeito e resistente, para armazenar tudo o que a outra pessoa terá para compartilhar com você. A intenção é que decide se vai gerar curto circuito ou não. Por isso que muitas vezes o pai pergunta para o pretendente de sua filha, quais as intenções dele com ela.

##SP Qual a mudança que vocês tiveram enquanto casal na fase de noivado?

Gabriel: A responsabilidade que a gente adquire perante a família e, principalmente, o comprometimento que a gente tem em adquirir uma estabilidade financeira mínima para poder constituir uma família.

##SP E qual a novidade do casamento? A sensação da festa e da vida nova?

Gabriel: Eu acho que a maior mudança que ocorreu foi realmente a gente sair de nossas casas e passarmos a morar juntos, em uma casa que construímos juntos, algo que a gente idealizou anos atrás e que levou um certo tempo para construir e materializar, às custas de muito trabalho e muito esforço, com a dedicação de ambas as partes. Com relação a celebração do casamento, foi uma grande benção, primeiro porque como professor de Kabbalah, eu ensino a respeito da importância que existe na união entre um casal. A Kabbalah revela que o jovem, ao praticar o serviço religioso e espiritual, na realidade está se preparando para o que vier após o casamento, para poder exercer o seu ofício espiritual de forma íntegra, isso porque de acordo com os ensinamentos de Moisés, é a mulher que canaliza a luz para a evolução do marido. Isso é encontrado também nos ensinamentos do Rei Salomão, quando ele cita a respeito da mulher virtuosa e da importância que ela tem no desenvolvimento espiritual do marido.

Vanessa: Depois de casado é tudo mais gostoso. É só nós dois… Porém, acredito que essa foi única diferença porque nesses 10 anos que a gente namorou, nós trabalhamos juntos e nos víamos todos os dias, então acredito que não chegamos em dez anos a ficarmos sessenta dias separados. Sempre fomos bem próximos e sempre tivemos um relacionamento bem legal. Nós inclusive temos amigos que brincam dizendo que casal que trabalha junto, depois que casa é uma maravilha. Tivemos essa facilidade. Sobre a festa… Foi aquilo que a gente idealizou, decidi com o Gabriel que deveríamos convidar o máximo de pessoas que podíamos, e marcar nossa história de modo que a gente pudesse aproveitar o momento e acima de tudo nos divertirmos. Eu até brinco dizendo que a única coisa ruim em uma festa de casamento é que é tudo acaba muito rápido. Eu queria realmente ter curtido mais aquele momento. As lembranças, as recordações e os planos que ficam naquele dia são realmente muito bons.

casorio

Gabriel e Vanessa durante a cerimônia de casamento

##SP Qual é a importância do trabalho na vida de um casal?

Gabriel: A importância é que a pessoa sinta prazer e bem estar no trabalho que ela exerce, pra que ela possa progredir como profissional, como pessoa e para que ela possa compartilhar com a sociedade o melhor daquilo que ela se propõe a fazer. Na vida do casal isso reflete criando uma rotina saudável que traz uma energia de estabilidade, prosperidade e de bons exemplos.

##SP E agora está chegando uma criança em suas vidas. Como vocês estão reagindo a essa primeira gravidez da Vanessa?

gbg4Gabriel: Pessoalmente falando, para mim foi uma grande alegria, até mesmo porque já era um desejo que tanto eu como ela possuíamos. A chegada desse bebê está sendo um coroamento para as nossas vidas, da intenção que tanto eu quanto ela tínhamos no princípio desse nosso relacionamento.

Vanessa: A gente sempre quis ter filhos. Acho que só faltava mesmo a estabilidade que buscamos construir com o tempo, um ambiente propício para que pudéssemos realizar esse novo passo em nossas vidas. Passamos a lua de mel viajando e quando voltamos ao Brasil eu percebi que estava grávida. Estamos bem felizes e contentes. É uma benção. Uma criança é sempre uma benção.

##SP Vocês ainda se consideram como jovens apaixonados?

Gabriel: Ah sim, com certeza! Tem uma frase bem legal que diz que: ”outro dia me disseram pra que ela continue se apaixonando por mim, eu preciso fazer ela sorrir, mas quando ela sorri, quem se apaixona por ela sou eu…”

Vanessa: Com certeza sim! Me considero ainda uma pessoa apaixonada, principalmente nos momentos especiais! Por exemplo, comemorando e marcando as datas… O Gabriel sempre fez questão de ser muito gentil. Eu e o Gabriel não nos ligamos muito nas coisas materiais como ficar dando presentes, mas gostamos de comemorar de alguma forma as nossas datas especiais. E tem outra coisa, por incrível que pareça, raramente a gente passa o dia dos namorados juntos, porque geralmente ele trabalha nessas datas, pois ele faz eventos e muitas vezes um cliente quer fazer algo especial na data e ele acaba se ocupando, mas como meu aniversário é uma semana antes do Dia dos Namorados, a gente aproveita e garante a comemoração.

##SP Agora como casal Grinberg, o que vocês esperam em sua vida familiar daqui pra frente?

Gabriel: Desejamos ter mais filhos, e o que realmente me preocupo é em conseguir introduzir na consciência de meus filhos a espiritualidade que a minha família conseguiu fazer com que eu adquirisse.

Vanessa: o futuro a Deus pertence. Tanto minha família como a do Gabriel são bem presentes, e sempre que podemos estamos juntos. Temos uma ligação familiar bem forte de ambos os lados. Eu acredito que o que realmente esperamos é a casa sempre cheia, família unida, bastante crianças… Logo casa minha irmã, a irmã do Gabriel também. E está todo mundo se juntando para isso, e assim a família só tem a crescer cada vez mais.

grinberg

Compartilhar:

Leia também

Assine a nossa newsletter