Exercícios físicos na gravidez

Se antes da gestação você não praticava nenhuma atividade, o ideal é que aguarde até o início do 4° mês para iniciar.

Postado dia 04/05/2017 às 08:00 por Raissa Barouch

Foto: Reprodução/Internet

Foto: Reprodução/Internet

Com a correria do dia-a-dia, nem sempre a nossa alimentação e a prática de exercícios físicos saem como o planejado. Muitas vezes optamos por uma comida pronta congelada ou até mesmo aquele delicioso (rs) fast food para salvar nossa fome naqueles dias mais corridos. E incluir atividades físicas complica ainda mais. Porém sabemos da importância de evitar alimentos industrializados e fazer exercícios físicos para a nossa vida.

Quando descobrimos uma gravidez, essa qualidade de vida vira quase primordial e logo já pensamos no que devemos evitar ou cortar da alimentação, incluir nem que seja caminhada ao longo da gestação. E quem já pratica exercícios fica em dúvidas se deve continuar ou não. Afinal, o que podemos nesse período gestacional e pós-parto?!  

Sendo um dos assuntos mais lidos e comentados entre as mamães, tirei algumas dúvidas com o educador físico Rafael Straube e a fisioterapeuta Juliana Franco Straube, proprietários do Studio Emforma, especializado em todos os tipos de pilates, treinamento funcional e aeróbico. Vamos às perguntas?

1- Fazer exercícios durante a gravidez faz bem?

Sim, se a gestante já pratica alguma atividade antes da concepção ela poderá continuar normalmente em todos os períodos da gestação, deverá somente reduzir a intensidade, principalmente nos três primeiros meses. Se não praticava nenhuma atividade, o ideal é que aguarde até o início do 4° mês para iniciar.

2- Todas as gestantes podem fazer exercícios?

Desde que não tenham nenhuma restrição médica, todas podem e devem praticar atividades físicas durante a gestação.

3- Eu faço exercícios de alto impacto, posso continuar?

Exercícios de alto impacto não são recomendados para gestantes. O ideal é que não os pratique e priorize exercícios de baixo impacto e intensidade.

4- Devo mudar minha rotina de exercícios ao longo dos nove meses?

Devido às mudanças corporais e fisiológicas durante o período gestacional, é comum ter que fazer algumas alterações na rotina e na execução e intensidade dos exercícios.

 5- Eu sou sedentária, mas quero ter uma gestação mais saudável incluindo exercícios, qual cuidado devo tomar?

Sempre ter o consentimento do médico que fará o acompanhamento da gestação, aguardar até o início do 4° mês para iniciar as atividades e procurar um profissional para adequar um programa de treinos ideal para você.

6- Há esportes que não são recomendados?

Esportes de alto impacto, que apresentem riscos de queda e de choque.

7- Quais são os mais recomendados para esse período?

Nesse período são indicados exercícios de alongamento, fortalecimento como a musculação e pilates, atividades aeróbicas de baixa intensidade e atividades no meio líquido como hidroginástica.

8- Como saber se estou exagerando nos exercícios?

Sentirá um cansaço demasiado após as sessões de treino, e para que isso não ocorra, deve ter sempre acompanhamento de um profissional especializado.

9- Após o nascimento do bebê qual tempo mais adequado para retornar as atividades?

Depende muito de cada pessoa, e também da conduta de cada médico, mas por volta de 40 dias para atividades leves.

10- Os exercícios liberados no pós-parto vão depender se foi parto normal ou cesárea? 

Sim. Num parto normal o retorno é bem mais breve e sem muitas restrições, deverá somente atentar-se na intensidade e volume de exercícios para que não interfira no ganho de peso do bebê. Já a cesárea, por ser uma cirurgia que corta uma grande camada de tecidos do abdômen, exige certo tempo para a cicatrização e alguns cuidados no início para não ter risco de abrir ou inflamar algum ponto.

11- Exercícios físicos diminuem a produção de leite materno? 

Depende, isso só vai acontecer se a mãe fizer atividades de alta intensidade e não tiver uma alimentação e hidratação adequadas. É normal durante o aleitamento a mãe ter o gasto calórico aumentado somente pelo fato da amamentação, que além de exigir uma boa alimentação também exige um consumo de 3 a 5 litros diários de líquidos para manter uma boa produção de leite. Então, para que não ocorra redução na produção de leite, é indicado um aumento de 20% no consumo de líquidos acima da quantidade indicada.

 

Lembre-se, procure sempre o seu médico. Cada organismo reage de uma forma à gravidez!

 

Leia mais sobre gravidez: 

Amamentação e desmame do bebê

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Raissa Barouch

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter