Eventos: Modos de usar

Fim de ano, época de muitas confraternizações, comemorações, festejos, enfim, época em que muitos eventos acontecem. Eventos sociais e empresariais. Seja no final, início ou meio do ano, o evento é uma data mais que especial e não se imagina os impactos de um evento: Seja ele bom ou ruim!

Postado dia 11/01/2016 às 00:05 por Priscila Kähler

Buffet-Rio-de-Janeiro

O segmento de eventos movimentou mais de 209 bilhões de reais no ano de 2013, segundo a Agência SEBRAE de notícias. Portanto é especial e altamente rentável.

Os autores são unânimes no conceito: De uma festa de aniversário às Olimpíadas, todos são considerados eventos e a importância de todos eles deve ser considerada em demasia, já que realmente têm um significado mais que especial para quem realiza e, principalmente, para quem é destinado.

Evento é imagem! E imagem realmente é tudo! Evento evidencia a imagem, seja da empresa, do lugar, da localidade, das pessoas, da pessoa, da marca! Exatamente: O resultado de um evento traz significado para a imagem da marca! Seja positivo, que é a proposta de qualquer evento, ou negativo, quando as coisas não saem tão bem e assim não se atinge o objetivo esperado.

Muitas pessoas se aventuram na organização e realização de um evento, pois não têm conhecimento do quão se envolverão com a imagem gerada: Imagem da marca trabalhada e imagem do próprio evento que, por sua vez,  se reflete na imagem da marca.

Organizar um evento não pode ser uma aventura! É necessário muito planejamento, envolvimento, comprometimento, relacionamento, persuasão, experiência, ou melhor, vivência e excelentes referências. Em eventos não existe lugar para o amadorismo. Eventos precisam ser profissionais  e realizados por profissionais.

Características básicas para profissionais de eventos vão desde o perfeccionismo exacerbado até o foco total em planejamento rico em detalhes e senso de urgência apuradíssimo para planos B, C, D…Z, ou seja, planos de contingência. Sem estas e mais algumas características, o organizador do evento assume o risco de realizar um evento com resultado previsível: O fracasso.

Organizar e realizar um evento, por mais simples que seja, sempre envolve imagem e em consequência, a percepção  de valor da marca, denotada na atenção aos detalhes: Iniciada por um briefing muito bem feito e detalhado,  indo até o conhecimento e entendimento da missão, visão, valores da empresa e o objetivo do evento.

Tudo pode fazer a  diferença, como cartas na manga, poder de improviso,  previsão do imprevisível, pois imprevistos  sempre acontecem e é nesta hora que o profissional precisa estar preparado para lidar com situações que podem comprometer todo um planejamento e a percepção de valor da marca vai por água abaixo.

Qualquer erro pode ser catastrófico:

Fica a imagem para quem assiste, para quem participa, para quem visita, para quem organiza, para o convidado, para a empresa, para a marca, que é o maior ativo que uma empresa/pessoa deve ter.

Portanto, para que o evento traga o resultado a altura da marca, se atente: Profissionalize-se, estude, adquira competências sobre ou contrate  profissionais de eventos com vasta experiência, referências e, principalmente cheque a veracidade deste know how. Caso contrário, espere pelos efeitos adversos. Não corra riscos, busque nestas dicas planejar, repensar e reavaliar a possibilidade de realizar um evento pensando somente em diversão e custo. Evento não se resume a diversão somente. O entretenimento é a chave de um grande evento, porém sempre se coloque no lugar do convidado, pois evento é uma experiência e deve ser perfeita, já que sua lembrança é eterna e sua reputação também! Sem contraindicações!

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Priscila Kähler

Profissional de marketing. Coordenadora dos cursos de Comunicação e Marketing da Universidade Braz Cubas em Mogi.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter