Eu como para viver ou como para morrer?

Comer é um prazer, mas ou se passa fome, ou se come em demasia e mal

Postado dia 17/05/2016 às 08:00 por Renato Faury

comer

Foto: Reprodução/Internet

Atualmente, a obesidade é considerada um problema de saúde pública. Comemos demais e nos movimentamos pouco, uma vez que utilizamos as facilidades do mundo moderno.

Os animais param de comer assim que a fome é saciada, o homem não.

O padrão alimentar ocidental é baseado no açúcar e na gordura saturada em detrimento dos cerais e dos legumes. O paladar humano dá preferência ao açúcar e à gordura. A indústria alimentícia sabe muito bem disso e usa esse fato para auferir lucros, quando o ideal seria fornecer alimentos melhores para a saúde.

 Hambúrgueres gordurosos, batatas fritas e alimentos processados e com conservantes químicos estão fazendo as pessoas comerem mal e mais do que o necessário. Nuggets de frango contém vísceras, ossos triturados, gorduras, veias, nervos, cartilagens, olhos, patas, miúdos, bico, enfim, tudo que sobrou de um frango e cerca de 30 aditivos.

 Menos de 50% da sua composição é de frango, a outra parte é formada por restos e misturas.

Uma massa é formada pela trituração dos frangos inteiros separados mecanicamente e contém bactérias que, para eliminá-las, é adicionado amônia e para ocultar o sabor e o odor deste desinfetante químico, é usado cobre, aromatizantes e corantes artificiais.

 Óleos vegetais, margarina, açúcar refinado, etc. são usados em grande quantidade.

Sobremesas gordurosas, como bolos cremosos e chocolates são indigestas e engordam.

Aliado à gula, provocada pelo aspecto visual dos alimentos, (devido aos costumes alimentares e ao interesse na venda de produtos), o sedentarismo aumenta o número de pessoas com problemas de saúde, como obesidade, diabetes, câncer e outras doenças.

Altas temperaturas geram radicais livres. Frituras são deliciosas, mas condenáveis, pois provocam a oxidação da gordura. Comida queimada ou defumada não é saudável, cozida no vapor é melhor do que fervida ou frita. Embutidos como presunto, mortadela e salsichas possuem moléculas que facilitam a ação desses radicais.

Excesso de sal, açúcar, gordura e falta de fibras contribuem para a celulite. Beber pouca água dificulta a eliminação das toxinas. Os alimentos industrializados, para não se deteriorarem durante o período em que permanecem armazenados, são “conservados” com produtos químicos. Os principais conservantes são: o ácido benzóico, o ácido salicílico, o salitre, o ácido bórico, o ácido tiosulfúrico, etc. que servem também para melhorar o aspecto visual dos alimentos.

 Os alimentos cujas enzimas foram destruídas pelo cozimento não nutrem tão bem e podem ocasionar degeneração do corpo e da mente.

O sabor é uma questão de costume, a mudança de alimentação exige vontade e paciência.

 O jantar não deve ser muito tarde e abundante.

“Grandes jantares enchem os caixões” – diz um provérbio espanhol.

 

#:
Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Renato Faury

Engenheiro civil pós graduado em Engenharia Ecológica, e Assessor do meio ambiente do LIONS Internacional Governadoria LC-5

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter