A Estrela, o maior de todos os símbolos

Esta imagem é o maior de todos os símbolos usados pela humanidade para representar a palavra de Deus. É usada por Judeus, Cristãos, Muçulmanos e Místicos de diferentes linhas ocultistas

Postado dia 01/06/2016 às 10:30 por Gabriel Grinberg

estrela

Foto: Reprodução/Internet

Quando estudamos as origens espirituais de cada um dos diferentes símbolos usados pela humanidade, compreendemos o quanto cada um deles é sagrado e quanta Luz eles revelam através de um simples desenho.

estrelas1

Basicamente todas as formas de Estrelas provêm de uma mesma origem espiritual, a Kabbalah, palavra hebraica para transmitir a ciência do recebimento da Divina Sabedoria Universal.

A Kabbalah nos revela que os símbolos funcionam como uma espécie de “Merkabá” (Carruagem Espiritual) e têm como objetivo nos transportar do mundo físico e denso da matéria para o mundo espiritual da Luz Infinita.

Quando olhamos um símbolo, seja ele uma estrela, cruz ou qualquer outra figura, já possuímos, mesmo que em nosso subconsciente, alguns pré-conceitos em nossa “biblioteca mental”. Como a Kabbalah tem o objetivo de desmistificar  segredos e mistérios, compartilho com vocês alguns dos estudos dessa Divina Sabedoria.

A Estrela de Davi

O nome Estrela de Davi, pelo qual o Maguen David (Escudo de Davi) é chamado por grande parte das pessoas que, infelizmente, desconhecem a língua hebraica, é com certeza um dos maiores erros já cometidos a respeito da origem desse símbolo sagrado.

O Maguen David (Escudo de Davi) não é uma estrela, mesmo parecendo uma. Seu nome e sua simbologia nada têm a ver com uma estrela; seu nome Maguen significa, em hebraico, Escudo.

Esse símbolo funciona como um escudo que nos livra de influências negativas durante o processo de ascensão (subida espiritual). Quando meditamos, por exemplo, e entramos em conexão com a fonte da Luz Infinita, força negativas tentam a todo custo interromper essa conexão com o Divino. Mas, usando esse símbolo, impedimos que essas entidades malignas nos afetem durante esse processo de conexão espiritual.

Em outras linhas religiosas, como, por exemplo, na Umbanda, se usa a expressão “Fazer um Ponto”, que significa riscar ou desenhar uma figura, que tem por objetivo impedir outras entidades de dominar o “trabalho espiritual” que está sendo realizado pelo oficiante. Também existe, entre outras, a linguagem dos “Pantáculos”, usada na Magia Cerimonial.

A Kabbalah nos revela que o Escudo de Davi (Maguen David) também tem o poder de nos conduzir e de nos conectar às 6 Sefirots (Dimensões Espirituais) da Árvore da Vida. Esse símbolo é, na verdade, a “Imagem e Semelhança” do Adão Primordial (Adam Kadmon), mas com uma menor potência de Luz. Além desses significados, existe também o mistério de sua numerologia.

estrela 2

A 6 Sefirots ( Dimensões Espirituais) da Árvore da Vida e sua relação com o Escudo de Davi

BELEZA = TIFERET

MISÉRICORDIA= CHESED

VITÓRIA = NETZACH

FUNDAÇÃO = YESOD

ESPLENDOR = HOD

SEVERIDADE = GEVURAH

REINO = MALCHUT

Ao enumerarmos as seis extremidades e somarmos os seus valores numéricos teremos sempre o valor total de número 7:

  • 1 + 6 = 7
  • 2 + 5 = 7
  • 3 + 4 =7

estrela3

As 6 extremidades possuem um paralelo com o Homem Físico: 2 Pernas, 2 Braços, Cabeça e o Órgão Sexual Masculino, num total de 6 extremos. Ou seja, inicialmente todo Homem Físico é uma “Estrela de 6 Pontas”. O Homem que dominar a suas paixões e vontades para seguir aos sublimes princípios da moral e da razão, simbolicamente falando, se transforma então em uma Estrela de 5 pontas, mas esse aqui é assunto para uma outra matéria.

Homem Vitruviano (L. da Vinci)

Se desconstruirmos esse símbolo, teremos, na realidade, dois triângulos chamados pela geometria de Equiláteros – ou seja, um triângulo que possui todos os três lados de mesmo ângulo.

estrela 5

Cada um dos dois triângulos possui três lados de 60 graus. Cada triângulo possui uma soma de seus ângulos internos igual a 180 graus. Se o Escudo de Davi possui dois triângulos, então, na realidade possuímos um total de 180 graus + 180 graus, que somam 360 graus.

O valor geométrico de 360 graus simboliza um circulo perfeito, o Universo sem começo nem Fim, ou seja, o Eterno. Ao somarmos os valores 3+6+0 teremos 9 como resultado. O valor numérico 9 está, na língua hebraica, ligado à palavra Emet (Verdade). Mas por que a palavra Emet (Verdade) está ligada ao número 9? Porque, na língua hebraica, cada letra do alfabeto possui um valor numérico.

A Kabbalah nos revela que esse é o significado do porque de todos os múltiplos de 9 somados darem 9, como por exemplo: 9×2 = 18 (1+8=9) ou 9×9 = 81 (8+1=9). Todos os múltiplos de nove somados dão nove porque a Verdade é Sempre a Verdade.

A palavra hebraica para Escudo é Maguen, que, em hebraico, é escrito com 3 letras, “MGN”. Essas três letras na realidade são a concentração e condensação do nome de 3 Anjos.

estrela6

A letra “M” é de Miguel (Michael), o “G” de Gabriel (Gavriel) e o “N” de Nuriel, nome do Anjo Uriel em aramaico.

No estudo da Árvore da Vida, que explica a criação das Almas e do Mundo como o conhecemos hoje, é sabido que as 10 Sefirots estão dispostas em 3 Colunas. Elas possuem como representantes os Anjos Miguel (Michael), correspondente à coluna da Direita, Gabriel (Gavriel), corresponde à Coluna da Esquerda, e Uriel, correspondente à Coluna do Meio.

estrela7

ÁRVORE DA VIDA  E AS 3 COLUNAS

A Kabbalah diz que todo o Universo foi criado a partir dessa Tríade simbolizada por 3 Colunas, usadas também dentro do Templo de Salomão para representar a perfeição que existe no Universo Original da Criação.

Quem estuda a Kabbalah há mais tempo encontrará esse Símbolo e seu valor numérico na terceira letra do Tetagramaton (Nome de Deus de 4 letras) usado nas Sagradas Escrituras.

O Tetagrama é o Nome mais Sagrado do Deus e ele revela os mais profundos mistérios da Natureza Divina e da nossa origem e também da origem desse mundo e do Universo.

A letra que se relaciona com o Escudo de Davi e o Tetagrama é a letra “V”.

estrela 8

Esse princípio se relaciona com o atributo da Criação descrito em Bereshit (Gênesis), que revela que tudo foi criado em Seis Dias. O Sétimo dia, diferentemente da compreensão de muitos religiosos, não foi o dia em que Deus descansou, mas sim o dia em que Deus concluiu toda sua obra. No Sétimo dia Deus também criou algo: o descanso.

Esse princípio rege até a legislação trabalhista usado até os dias de hoje. Pela primeira vez na história da humanidade, o homem deveria trabalhar por 6 dias e no sétimo descansar do trabalho físico. Espiritualmente falando, o homem deve parar de trabalhar fisicamente para trabalhar pela sua espiritualidade.

Outra coisa importante do Maguen David é sua ligação com o Alfabeto hebraico. Através da linhas do Maguen podemos criar todas as letras do Alef – Bet (Alfabeto).

estrela9

Isso é um pequeno resumo de um manancial de conhecimentos cabalísticos que existem a respeito desse importante símbolo. Além do Escudo de Davi, existe também a Estrela de 5 Pontas, muito usada por Salomão, que foi, basicamente falando, retirado do movimento que o Astro Vênus cria ao percorrer seu caminho na Abóboda Celeste (Céu). Existem também a Estrela do Oriente, o Hexagrama, a Estrela Flamejante, o Pentagrama,  entre várias outras.

Nesse próximo domingo comemoramos dia de nascimento e da passagem espiritual do Rei Davi. Nessa mesma data foi feita a entrega da Torah a Moisés no Sinai. É um dia de muita luz e energia de salvação.

Desejo tudo de bom a todos e muitas bênçãos.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Gabriel Grinberg

Gabriel Grinberg é um renomado Chef de cozinha e também professor de Kabbalah na BMG

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter