Especial Dia das Mães – Depoimentos

Neste dia das mães, nós da revista Sociedade Pública resolvemos fazer algo diferente e juntar o testemunho de oito mulheres sobre sua experiência com a maternidade.

Postado dia 08/05/2016 às 11:25 por Joyce Silva

joice

Joyce Silva

A forma como cada mulher encara a maternagem, o puerpério e a vida de mãe é única. Bem ao contrário do que diz o ditado, de que mães são todas iguais, só muda o endereço, cada mãe – seja de sangue, de barriga ou de coração – tem dentro de si toda a sabedoria para aproveitar as melhores horas e para agir de acordo com seus melhores instintos nos momentos cruciais.

Como forma de homenagem a elas, resolvi não escrever mais um texto sobre a Nina Morena. Resisti à tentação e apenas ilustro este artigo com uma foto nossa. Porém, convidei mães que conheço há tempos como mulheres, mas que se transformaram ao longo de suas jornadas em mães, para que elas testemunhassem sobre essa metamorfose tão pessoal.

Eunice

Eunice Edith, 62 anos, mãe de Joyce, 34, Queila, 31 e Mayra, 28. Avó da Nina Morena, 15 meses:

“Mulher realizada, três filhas adultas que amo com toda a paixão possível, somos amigas e parceiras na vida. Nunca imaginei amor maior, até chegar a Nina, minha neta, e meu coração se iluminar com seu sorriso, quando descubro um novo motivo para viver e ser completamente feliz.”

IMG_20140624_204714712 (003)

Roseli Oliveira, 56 anos, mãe de Bruno, 29:

“O que mais amo na vida? Ser mãe! Embora todos os dias eu ache que poderia fazer mais. Mas, sei que vou embora achando que fiz pouco! Será que todas as mães pensam assim?”

 

Edneia Moreira

Ednéia Moreira, 38 anos, mãe do Murilo, 2 anos e 2 meses:

“Na minha concepção a maternidade é um resgate de nossa alma, é reviver a nossa criança interna, é ver nossos pais com outros olhos, é aprender e ensinar. Uma mulher se transforma em outra pessoa após se tornar mãe. Maternar tem suas lágrimas, seus medos, seus encantos, além de doçura e aprendizado.”

Paloma Roque

Paloma Roque, 35 anos, mãe da Ana, 7 anos, e do Arthur, 3 anos:

“Quando me tornei mãe, entendi o significado de ser filha. Os olhares, as broncas, as preocupações e todos os medos.
Passei a entender aquela necessidade urgente de estar perto e de proteger seu bem mais precioso de tudo e de todos. O que já era importante ganhou ainda mais valor e significado. Ser filha e agora mãe… Agora entendo: não existe amor maior. Obrigada Mãe por tudo!”

735494_10201074035275230_1300915892_o

Luciana Santoro, 34 anos, mãe do Mateus, 3 anos:

“A resposta para esta pergunta é tão fácil e natural, pois é quem EU SOU e, ao mesmo tempo, tão difícil de transpor algo imensurável em algumas palavras. Para mim é finalmente estar em cima do palco, depois de todos estes anos a ensaiar! Ser mãe é o que me impulsiona a acordar todos os dias e ser uma pessoa melhor para meu filho! Ser mãe é o que de melhor existe em mim!”

Natalia malta

Natalia Malta, 30 anos, mãe do Cauê, 4 meses:

“Ser mãe do Cauê é a melhor coisa do mundo e se eu me estender a falar dele não paro nunca mais. Sendo assim vou direcionar ao que a maternidade significa em minha vida… Hoje sou uma pessoa muito mais segura e, ao mesmo tempo, mais medrosa, sei que tenho uma pessoa que depende de mim e que estará comigo a todo tempo. Por isso mesmo sinto medo, o medo de partir e deixá-lo aqui me afronta, me tornei muito mais grata a Deus por cada dia que acordo e por cada sorriso banguelo que recebo… Enfim, ser mãe, de todas as aventuras, foi a melhor que já vivi, e darei o melhor de mim nessa missão até o último dia de minha vida.”

25ac25e9-f744-4da6-b403-9030e421fcdd

Francine Reginato, 29 anos, mãe da Valenttina, 1 ano e 2 meses:

“Ser mãe trouxe de volta uma alegria de viver que desde a infância eu não sentia. É poder ver na minha filha uma ingenuidade de criança, que ama de graça e sem medo! Me fez ter a certeza de que não precisamos de muito pra ser feliz. Basta um sorriso aberto (e quase sem dentinhos) pela manhã, que até um dia chuvoso se torna radiante!
É saber que, mesmo depois de um dia exaustivo, eu vou chegar em casa e aqueles bracinhos curtos vão me abraçar tão forte, que tudo de ruim vai passar. E nós vamos nos acabar de brincar até ela dormir e eu continuar acordada, zelando seu sono.
Dizem que ser mãe é difícil. Realmente tomam muito do nosso tempo. Mas quem disse que eu trocaria a maternidade por qualquer outra coisa no mundo? Jamais!” O amor incondicional torna tudo isso tão maravilhoso e simples…

Lorrany

Lorranny Herowath, 26 anos, mãe de Eva, 1 ano e 6 meses:

“Perdi minha mãe muito cedo (aos 3 anos), e quando descobri que seria mãe fiquei apavorada. Não sabia se daria conta do recado. Mas várias pessoas me disseram que quando nasce um bebê, nasce uma mãe. E eles estavam certos. Nasceu uma mãe em mim. Amo minha pequena Eva como nunca amei ninguém. E ela com certeza é a melhor coisa que me aconteceu. Ser mãe dela é uma dádiva e um aprendizado a cada dia.”

noemi

Noemi 50 anos, mãe de Janine 28anos, Gabriel 18 anos, Rafael 16 anos, Miguel, 12 anos

Me sinto como uma carreta , com uma carroceria beeemmm comprida cheia de “toneladas” de compromissos, deveres, responsabilidades, perseverança, foco e muita fé.  Mais acima de tudo isso sinto uma alegria e felicidade sem fim, porque misturado com todo esse turbilhão, ver o crescimento e o desenvolvimento deles no dia a dia não tem preço. A alegria e a felicidade é uma constante em minha vida .

cecilia

Cecilia Neves, 58 anos mãe de Vitor 20 anos

Uma experiência  única.  Um crescimento e aprendizado constante. mas acima de tudo felicidade e  realização . Uma força e uma coragem que me faz seguir em frente sempre por eles.

 

WhatsApp-Image-20160508 (1)

Janine 28 anos, mãe de João Pedro 5 anos

Ser mãe é despertar
Despertar para o amor
Puro e infinito
Amor incondicional
Desses que não se pede, não se cobra e não se nega
Ser mãe é ser fonte doadora de vida
É acalmar, mesmo estando nervosa;
É alegrar, mesmo estando triste;
É alimentar, mesmo estando com fome;
É aconselhar, mesmo estando perdida
Ser mãe é desejar ser 100%, é se doar integralmente a uma causa
E fazer dessa causa, sua fonte de vida e motivo para viver
Amar, amar e amar puro e verdadeiramente todos os dias de sua vida!

 

 

ENVIEI SEU DEPOIMENTO COM UMA FOTO, PUBLICAREMOS AQUI.

CONTATO@SOCIEDADEPUBLICA.COM.BR

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Joyce Silva

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter