Rodolfo Castrezana

A Sociedade Pública entrevistou o criador do canal e do site Nerd Rabugento, Rodolfo Castrezana. que fala sobre seu site, entretenimento e do "nerd life style". A entrevista foi conduzida pelo colunista Caio Bezerra.

Postado dia 21/10/2015 às 11:31 por Caio Bezerra

rodolfo-castrezana

Os assuntos que permeiam o universo geek estão cada vez mais comuns hoje em dia, e para falar um pouco sobre o tema, a Sociedade Pública entrevistou o criador do canal e do site Nerd Rabugento, Rodolfo Castrezana.

Castrezana é publicitário por formação e apresentador do canal Nerd Rabugento no Youtube (www.youtube.com/nerdrabugento), que traz notícias e reviews do universo da cultura pop. O canal possui mais de 30 mil inscritos e quase dois milhões em visualizações.

Em entrevista, Castrezana nos conta sobre o processo de criação do canal e algumas curiosidades e análises de alguns dos assuntos mais comentados dentro do universo pop, entre eles os filmes mais aguardados do ano.

Como surgiu a ideia de criar o site e canal Nerd Rabugento e por que?

Durante dez anos eu tive um blog, o OMEdI (O Maior Espetáculo da Internet), e vivi disso. Aí o Facebook apareceu e a verba das agências, o dinheiro dos anunciantes, que vinham para o blog, que alimentava o blog, passou a ir para o Facebook e a fonte de renda desapareceu.

Nesse ponto eu decidi que precisava me reinventar na internet como negócio, e parti para fazer vídeos sob o nome Nerd Rabugento. Sou nerd, sou rabugento, gosto de fazer vídeos e parece que foi uma escolha acertada.

Quantos seguidores e acessos o canal possui?

30 mil inscritos, e aumentando, todos os dias, e quase dois milhões em visualizações.

Qual foi o conteúdo ou a postagem que você mais gostou de fazer?

Acho que a entrevista com os atores das séries Demolidor e Sense8, da Netflix. Um dia eu estou em casa trabalhando, tranquilo, e o telefone toca. “Ah, eu sou da Netflix e queria saber se você quer participar de um evento e entrevistar alguns atores de umas séries da gente”. Foi uma recompensa pelo meu trabalho.

Nos últimos anos a tendência do cinema hollywoodiano tem sido produzir, relançar ou até mesmo continuar grandes franquias clássicas como Star Wars, Jurassic Park, Mad Max, entre outras. Gostaria que você falasse um pouco dessa possível tendência uma vez que existem comentários e discussões na internet dizendo que o cinema de Hollywood está perdendo a criatividade.

Há uma falta de criatividade sim, pouca coisa se cria em termos de blockbusters (filmes grandes para grande público). Mas é que Hollywood é negócio, e eles não apostam no que não é conhecido, no que pode dar prejuízo.

Na última década 93% do que foi para os cinemas não foi criado originalmente para o cinema. São reboots, remakes, continuações, baseados em livros, quadrinhos, games, basicamente marcas conhecidas. E, no final das contas, o público em geral, principalmente o mais novo, tem preguiça de procurar conteúdo antigo, clássico.

Então os estúdios usam isso contra o próprio público: “Você tem preguiça de procurar um filme antigo? Então deixa que eu faço ele de novo pra você”. Um exemplo é Evil Dead (A Morte do Demônio), que é um clássico do terror divertido que foi relançado completamente diferente para um público mais novo e não funcionou. Não era mais fácil para esse público procurar o filme de 1981? Era, mas e a preguiça?

Qual é a sua franquia preferida de filmes, jogos, entre outras?

Tenho várias, mas em particular gosto de Star Wars, Star Trek e Evil Dead (que vai virar série com o mesmo ator dos filmes originais).

Você já participou de alguma convenção ou deu algum tipo de palestra?

Sim, várias. Mas na época que eu tinha o blog, que eu era conhecido na blogosfera brasileira. Palestras na Campus Party, na YouPix, na Coritiba Social Media, entre outras. Dei palestras em faculdades. Como Nerd Rabugento eu ainda não participei de nenhuma.

Há quanto tempo o seu canal está no ar?

O canal do Nerd Rabugento no YouTube completou um ano em 04 de agosto de 2015.

Este ano tivemos grandes lançamentos, entre eles Mad Max – Estrada da Fúria, Vingadores 2, Jurassic World, Quarteto Fantástico (não assistam), e em dezembro teremos o tão aguardado Star Wars VII – O Despertar da Força. Qual é a sua expectativa para este filme?

Star Wars – O Despertar da Força não deve ser nada abaixo do espetacular. A Disney comprou Star Wars pelo seu poder de alcance no público, é uma franquia bilionária, e é como se fosse a Joia da Coroa.

Então, pelo menos nesse primeiro episódio produzido pela Disney eles não devem entregar nada que seja ruim. Ou seja, minhas expectativas estão muito altas, e isso normalmente não é bom, pois o fã verdadeiro de Star Wars adora odiar a franquia. É engraçado, mas é verdade.

Qual foi a melhor e a pior estreia do cinema em sua opinião no primeiro semestre do ano?

A melhor foi Mad Max e a pior Pixels.

 O termo “nerd” significa o que para você?

O nerd é o cara curioso, é o cara que explora um assunto até a exaustão. Nerd pode ser de cultura pop, pode ser de carros, pode ser de engenharia, pode ser de medicina. Para ser nerd é preciso ter interesse em qualquer assunto e ser curioso a ponto de saber o máximo possível. Nerd não é preguiçoso, e acaba ficando mais inteligente, pois aprende enquanto explora.

Por exemplo, eu não aceito alguém que se diz nerd e não escreve em português correto, pois quem explora lê, e lê muito, e a leitura aprimora o conhecimento e a prática. Graças aos milionários da internet, ser nerd passou a ser algo legal, e tal qual tudo o que entra na moda, superficializou.

O adolescente acha legal fazer parte de um grupo, e de repente ele acha que ser “nerd” é legal porque todos os seus amigos comentam sobre filmes de super heróis na escola. Isso não faz dele um nerd, faz dele um fanboy, que é o cara que é fã de algum assunto, mas não necessariamente se aprofunda nele.

A grande diferença entre o nerd original e o nerd popular de hoje em dia é a superficialidade. Antes da internet, o nerd precisava se esforçar muito para conseguir as informações que procurava, hoje em dia está tudo na internet. E mesmo assim o “nerd” moderno não tem curiosidade para procurar.

Quanto ao termo geek, é só uma variação do tema. Nerd e Geek é basicamente a mesma coisa, mas que a mídia teima em separar para criar mais assunto, e o próprio público gosta dessas diferenciações, para imaginar que assim participa de um grupo ainda mais exclusivo. “Ah, eu sou nerd porque eu sei muito sobre matemática.” “Ah, eu sou geek porque eu me interesso muito por tecnologia e coleciono bonequinhos”.

No final das contas, é tudo a mesma coisa.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Caio Bezerra

Jornalista graduado pela Universidade Mogi das Cruzes (UMC). Atua há sete anos na área de imprensa, tendo trabalhado em diversos segmentos

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter