Ela é muito mulher, só isso!

Um artigo para as pessoas que dizem que mulher forte é “mulher macho”, “tão corajosa que parece homem”

Postado dia 29/03/2017 às 10:58 por Kelly Carrijo

mulher

Foto: A dama de ferro britânica, Margaret Thatcher

Quando ouço alguém dizer: “Nossa, aquilo é mulher macho, olha só o que ela fez”. Ou então : “Tão corajosa que parece homem” . Pára tudo meu caro, ela só é muito mulher, ela é de um jeito diferente, você consegue refletir e entender? Conversa com ela, talvez a compreenderá.

A liberdade e a coragem de ser quem você quer implica em dor (no corpo e no coração), em autossuficiência (confesso que esta é libertadora; já imaginou decidir algo quando e como quiser?) , em ressignificar vários momentos descabidos (situações que tentam te apequenar/diminuir ou em que não querem te ouvir) e em (essa é a parte boa) mostrar para você mesma (E MAIS NINGUÉM; isso mesmo , escrevi em caixa alta) do que você é capaz, genuinamente, sozinha, e ainda ouvir alguma outra garota ou mulher dizendo que te admira. Nossa, quando isso acontece, eu ganho o dia e vejo que tudo faz sentido e vale a pena.

Vou contar uma história curta. É assim: a garota nasce com todas as vontades do mundo, se achando o máximo. Porém, ao longo da sua infância, ela já começa a ouvir que “este comportamento é coisa de menino”; “menina não brinca com isso“; “menina não pode falar palavrão”; “você é menina e deve cursar algo que não tenha relação com exatas porque isso é coisa de menino”; “ele está sempre certo e você errada”; “por que você foi questioná-lo?”; “você vai limpar a casa porque seu irmão vai ajudar seu pai no trabalho”. Enfim, caros leitores, eu poderia fazer um texto somente com as frases que ouvi e, ainda hoje, ouço mas o que deve ter mais espaço aqui não é isto.

mary kay

A diva dos cosméticos, a empresária Mary Kay Ash

 

Ao longo do tempo fui conhecendo muitas mulheres que passei a admirar pela persistência, força, coragem, teimosia, humildade, simplicidade, maturidade e algumas outras qualidades. Estes exemplos são de anônimas (mãe, tia ,avó, prima e amiga) e pessoas públicas (Margaret Thatcher, que deixou um legado pra economia britânica; Mary Kay Ash, que deixou um legado para a economia mundial; Nzinga Mbandi, que deixou seu legado para a política e a economia angolana; Hedy Lamarr, que inventou a tecnologia do ‘salto de frequência’, que serviu como base pra outros progressos como o Wi-Fi e o GPS.

É o caso também de Elizabeth Blackwell, que foi rejeitada por algumas universidades norte-americanas antes de se formar em medicina – pasmem, mas, em alguns registros , consta que um professor achava que ela deveria sair da sala de aula na hora das palestras sobre anatomia humana reprodutiva para proteger sua ‘frágil sensibilidade’.

Temos também Joana D’Arc, que foi importante na Guerra dos Cem Anos, sendo até canonizada. Cheiko Aoki, que fundou (sim, ela não herdou, preste atenção nisso, ela fundou) a rede de hotéis Blue Tree Towers, que fatura centena de milhões; Zica Assis, que fundou o Instituto Beleza Natural (já foi doméstica ,olha que história); Cleusa Maria, fundadora da rede de franquias Sodiê Doces, que hoje conta com mais de 266 unidades.

Ufa! Eu poderia fazer algumas unidades de textos somente contando as histórias de mulheres que gosto de pesquisar  e aprendo, simplesmente lendo .

Tais exemplos me ajudam a entender que as diferenças que sentimos no cotidiano não devem ser motivo pra reclamar, dar desculpas ou lamentar, e sim para agir, para deixar algum legado para as demais que continuam o caminho cheio de humilhações, portas fechadas e nãos,  porém transbordando de realizações, sentimento de ser capaz , autossuficiência , da certeza de estar fazendo o certo , de resiliência e, sobretudo, amor pelo que faz e pelo propósito com que faz. Porque podemos ser fortes, mas afetuosas; desbravadoras, mas doces .

Por fim, continuemos dando um passo de cada vez , uma peça do quebra-cabeça por dia e, ao longo do processo, os sonhos se realizam e a gente se fortifica nas mazelas que nos surgem diariamente.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Kelly Carrijo

Formada em licenciatura, pós-graduada em Gestão de Negócios e MBA em Gerenciamento de Projetos

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter