Conselho de classe – Aconselhar ou Eliminar?

Se você é educador, já se deparou com a seguinte situação: professores sentados em volta de uma grande mesa, humores exaltados, palavras de cunho imoral, expressões preconceituosas e eventuais discussões. Aos pais que não participam desta reunião bimestral, apresento-lhes o conselho de classe

Postado dia 31/03/2016 às 08:00 por Julliana Santos

conselho

Foto: Reprodução/Internet

Mas o que realmente deveria ser este espaço na rotina da escola? Segundo Dalben (2010) Conselho de Classe é definido como “um órgão colegiado, presente na organização da escola, em que os professores das diversas disciplinas, juntamente com os coordenadores pedagógicos ou os supervisores e orientadores educacionais, reúnem-se para refletir e avaliar o desempenho pedagógico dos alunos das diversas turmas, séries ou ciclos com que trabalham, com o objetivo de tomar decisões sobre ações pedagógicas a serem desenvolvidas nessas turmas, séries ou ciclos”.

O conselho de classe é uma importante instância do processo avaliativo. É nesse colegiado que os educadores se sentem à vontade para manifestar suas opiniões sobre seus alunos. São levantados questionamentos para buscar soluções em conjunto para problemas de aprendizagem.

Contudo, os envolvidos neste colegiado não avaliam suas próprias práticas. Na maioria das vezes há um “referendo”, ou seja, um julgamento consensual que valida as imagens construídas dos alunos ao longo do ano. Opiniões preconceituosas e discriminatórias quase sempre ligadas a comportamentos e problemas de personalidade. Esses julgamentos se estendem às famílias que também são responsabilizadas pelo fracasso daqueles pelos quais são responsáveis. Essas avaliações são excludentes, estigmatizam alunos e inviabilizam soluções de problemas causados no ambiente escolar.

Os alvos desse colegiado deveriam ser as aprendizagens desejadas por todos dentro da escola, pelos estudantes, pelos profissionais que ali atuam e pelas famílias. A referência à compreensão de que a função maior do conselho de classe é analisar a evolução da aprendizagem dos educandos e ainda levantar possibilidades para se efetivar a educação.

Atribuir aos alunos a responsabilidade por não aprender ou não se adequar às normas do sistema da instituição escolar não é um fato recente. A escola exige um padrão de aluno, e tudo que não pertencer a este “modelo” institucionalizado passa a ser considerado como aluno-problema. O Conselho de Classe é um espaço no qual se potencializa os problemas desse aluno, porém, não para encontrar soluções, mas para reforçar suas próprias concepções. Os atores escolares devem tomar consciência da reprodução negativa que causam por não efetivar mudanças nesse importante meio de avaliação.

A escola que tem como alvo uma perspectiva qualitativa no processo de ensino aprendizagem de seus alunos não pode potencializar problemas, mas discutir soluções e ouvir os alunos com a participação de todos os atores envolvidos.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Julliana Santos

Educadora em formação pela Universidade Federal de São Paulo.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter