Com acesso de trem, Mogi é paraíso para amantes do cicloturismo

Passeios pela nova ciclo-faixa de lazer com grupos de ciclistas de São Paulo inauguram o projeto Pedala Mogi, que será inaugurado no próximo domingo, dia 15

Postado dia 12/11/2015 às 11:32 por Renato Castrezana

Foto por Nei Bertonzini

Foto por Nei Bertonzini

Viajar de bicicleta é muito mais que uma atividade de lazer, é também uma atividade econômica e, só na Europa, já movimenta mais de 44 bilhões de euros. A presença da bicicleta como transporte urbano em países desenvolvidos faz parte do dia-a-dia das pessoas. As cidades europeias estimulam o uso da bicicleta como incentivo à socialização, lazer e turismo. Para viabilizar o uso da bicicleta como atividade turística, é preciso criar uma estrutura intermodal. Em várias cidades de países desenvolvidos é possível encontrar ônibus com um suporte frontal para o transporte de até três bicicletas, trens com espaço reservado, e até mesmo aeroportos já estão acostumados a receber bicicletas.

Em São Paulo, além de um aumento significativo no número de ciclovias e ciclo faixas, outras medidas vêm sendo adotadas, como o transporte de bicicletas nos trens da CPTM aos sábados a partir das 14h30 e aos domingos e feriados o dia todo. Além disso, também existe o Vagão Bicicletário do Expresso Turístico (exclusivo para transportes de bicicletas), viagem que inicia na estação da Luz todo segundo sábado do mês.

Mogi das Cruzes tem repercutido de forma positiva entre os ciclistas de São Paulo e região, e recentemente despertou o interesse de uma grande marca internacional de bicicletas. No dia 20 deste mês a administradora de empresas e criadora da Ciclofemini Escola de Bicicleta, voltada para mulheres, Claudia Franco, em parceria com a Specialized, irá trazer para a cidade seis amigas para fazer uma cicloviagem. A ideia também é testar a nova bicicleta Dolce Evo e mostrar que mulheres de diferentes idades podem pedalar e sentir o gostinho de liberdade e aventura mundo afora. Ao todo serão três dias pedalando pelas trilhas de Mogi das Cruzes e região.

O vão livre do Masp será o ponto de partida: as seis ciclistas pedalam até a Estação da Luz, onde pegam um trem para Mogi das Cruzes acomodando-se no último vagão, onde é permitido entrar com as bicicletas. Em Mogi, irão rodar cerca de 50 km passando pelo centro e desbravando estradas de asfalto e de terra do município. No dia 22, último dia da cicloviagem, o grupo encerrará com um passeio pela nossa nova ciclo-faixa de lazer, o projeto Pedala Mogi, que será inaugurado no próximo domingo (15/11). Através do trajeto do Pedala Mogi o grupo irá conhecer todos os atrativos e encantos do nosso rico centro histórico. Durante toda essa aventura, as ciclistas serão acompanhadas pelo fotógrafo Guto Gonçalves, especializado em esportes, e também farão registros pessoais, dividindo suas experiências em seus canais de comunicação e redes sociais. A ideia é reunir vasto material para a produção de reportagens e um documentário patrocinado pela Specialized.

Em Mogi das Cruzes existem muitos grupos de ciclismo, que já ocupam nossas estradas principalmente aos finais de semana, existem Caminhos Turísticos voltados para pedestres e ciclistas, o “Caminho do Sal” e a “Rota Franciscana – Frei Galvão”, que agora aliados ao lançamento do Projeto Pedala Mogi, deixam a cidade cada vez mais forte no cenário brasileiro do Cicloturismo.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Renato Castrezana

Publicitário e professor de marketing, chefe de divisão de marketing e projetos turísticos na Prefeitura de Mogi das Cruzes

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter