Ciclos: ruptura

Um relato pessoal e uma descoberta incrível sobre a maturidade

Postado dia 17/04/2016 às 08:30 por Joyce Silva

ciclos

Foto: Reprodução/Internet

Minha vida adulta foi marcada por ciclos. Períodos de cinco a sete anos, que abriam portas e janelas para trabalhos novos, amigos e conhecidos que se aproximavam e se tornavam tão próximos que pareciam família, bares que amava, comidas que cozinhava. Tudo fazia parte desse tempo. Mas, da mesma forma como tudo se encaixava e o universo conspirava para um casamento perfeito, o ciclo se encerrava.

Amizades eram destruídas por picuinhas e pelo tempo, conhecidos sumiam no mundo. Empregos eram terminados, hábitos abandonados. Sempre, dentro do período de cinco a sete anos, tive uma limpeza – que julgo espiritual – de dentro pra fora e, principalmente, de fora pra dentro.

Quando o rompimento começa, me sinto num turbilhão. É enlouquecedor. O chão se abre e tudo o que conheço vai embora. Mas é libertador também. O que permanece é verdadeiro, é amoroso. Chega a ser eterno. Tenho amigos que saíram desses ciclos e se tornaram realmente família. Tenho parentes com quem fortaleci relações. Tenho um parceiro pra toda a vida, tenho pais e irmãs que estiveram comigo em cada uma das minhas loucuras. Tenho uma filha, que é minha vida fora do meu corpo físico.

Sou umbandista. Sou filha de Oxumaré, o Senhor das mudanças. E acabo de fechar mais um ciclo. E, pela primeira vez, o tsunami veio em forma de marola. Me sinto mais leve, mais limpa. Não me sinto raivosa, não sinto que o chão se abriu. Estou pronta para o futuro, para o que está por vir. Mais madura para deixar cada vez menos intrusos entrarem.

Sinto que o próximo ciclo será de maturação. E que talvez, pela primeira vez, não tenha de me libertar de amarras ao final. A consolidação do amor espiritual finalmente está em mim. E espero que, sempre que necessário, eu possa espalhá-lo ao meu redor.

Axé

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Joyce Silva

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter