Cenário econômico confuso em 2016

Confira as principais preocupações econômicas para o início do ano de 2016.

Postado dia 25/01/2016 às 00:00 por Maiara Madureira

Foto: Divulgação/Internet

Aguardei o início de janeiro passar esperando ter boas notícias para o ano de 2016. Não queria ser daquelas colunistas super pessimistas. Mas, confesso, está difícil.

As decisões do Banco Central relativas à taxa de juros também causam grande desconforto no mercado. Nessa semana, o COPOM (Comitê de Política Monetária) decidiu manter a taxa Selic inalterada, após dar indícios de que reduziria a taxa de juros. Essa decisão provocou uma alta expressiva no dólar.

cambio1

Além disso, a redução das receitas do governo é nítida, ameaçando a meta fiscal.

Dentre os diversos fatores para essa redução, merece destaque o preço do petróleo. Sua queda vertiginosa, aliada à valorização do dólar, reduz significativamente a receita decorrente dos royalties de sua exploração. Segundo o jornal Valor Econômico, essa receita pode ser de R$ 8 a R$ 10 bilhões inferior ao previsto.

 petroleo1 

Na próxima semana, Dilma Roussef deve apresentar uma nova política econômica para o governo. A intenção é trazer de volta a confiança dos agentes econômicos e, finalmente, dar início ao segundo ano do mandato da presidente, que teve seu primeiro ano atribulado diante das inúmeras denúncias de corrupção e das constantes ameaças de impeachment, uma incerteza que se tornou realidade.

O momento é novamente de aguardar e esperar. Já podemos ao menos comemorar o fato de algo estar sendo apresentado e torcer para que os planos sejam eficazes.

 

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Maiara Madureira

Formada no Largo São Francisco, mestre em Direito Comercial pela USP, fã incondicional de decoração e de bons livros

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter