Capital Nacional das Orquídeas

Beleza nas pequenas ou nas micro plantas, com curiosidades e destaques da época, vale a pena explorar os orquidários de Mogi

Postado dia 27/11/2015 às 12:37 por Renato Castrezana

Foto: Ednei Cecílio Bertonzini

Foto: Paraíso das microorquídeas

Altitude, clima favorável para cultivo e uma grande variedade de espécies faz Mogi das Cruzes figurar entre os maiores produtores nacionais de plantas ornamentais. O destaque vai para as orquídeas, que ganharam força a partir da década de 1980, quando foram introduzidas pelos imigrantes japoneses e seus descendentes. Hoje, o eixo Taboão-Itapeti possui 171 produtores de orquídeas e, no mundo onde todos buscam o seu diferencial, arrisco dizer que Mogi das Cruzes junta todos os elementos para se tornar a Capital Nacional das Orquídeas, espécie reconhecida como “A Rainha das Flores”.

São 2,5 milhões de vasos por ano, o equivalente a 80% da produção nacional. Diante desses números, a cidade desperta um enorme interesse por parte dos orquidófilos, principalmente vindos da capital paulista, que vem a cidade em busca de novas espécies e conhecimento sobre o cultivo.

Há cerca de 10 anos os orquidários de Mogi abriram suas portas para receber turistas e, desde então, é um negócio que vem crescendo no município. Imagine poder ver a diversidade de cores, formas e tamanhos, sentir o perfume, visitar as estufas e acompanhar todo o processo de seu desenvolvimento desde o nascimento em laboratórios de semeaduras e clonagens, passando por suas diversas etapas de crescimento até a fase adulta. Tudo isso é possível em Mogi das Cruzes, e por isso tem despertado tanto interesse aos turistas.

Instalado no bairro do Cocuera, o sítio Paraíso das Microorquídeas é reconhecido internacionalmente como um santuário das microorquídeas, com mais de 10 mil plantas, em sua maioria variedades da Mata Atlântica. Elas medem até 2 cm de diâmetro e possuem as mesmas características das orquídeas tradicionais. As microorquídeas são um dos inúmeros mistérios da natureza e funcionam como um imã, atraindo os leigos e experts com sua incessante curiosidade de aprender.

Segundo o orquidófilo Masuji Kayashima, proprietário do sítio, a maioria destas espécies está na Serra do Mar, em Regiões subtropicais e equatoriais, e podem ser cultivadas de diversas maneiras. O mais impressionante é que existem milhares de espécies. Se em algum lugar há orquídea é provável que haja também microorquídeas. O Brasil está repleto delas, 80% das micros existentes no mundo estão aqui.

A beleza dessas pequeninas plantas pode ser contemplada no “Sítio Paraíso das Microorquídeas”. O sítio está de portas abertas para receber turistas mediante agendamento. Os visitantes podem comprar microorquídeas e plantas carnívoras, além de caqui e castanha portuguesa.

Já os admiradores das orquídeas tradicionais podem se programar para participar do Festival de Orquídeas de Verão, realizado pelo Orquidário Oriental na Serra do Itapeti. A festividade começa no dia 5 de dezembro e será realizada em dois finais de semana, das 9 às 17 horas. Este ano a novidade fica por conta de cursos gratuitos que serão oferecidos todos os dias de evento, às 13 horas e às 15 horas. A entrada e o estacionamento são gratuitos.

Informações:

Orquidário Oriental: (11) 4795-3060.

Local: Estrada São Bento-Lambari, km 27, Bairro do Itapeti – Mogi das Cruzes (próximo ao trevo de Santa Isabel, na Rodovia Presidente Dutra)

Sítio Paraíso das Microorquídeas: (11) 4761-3186

Local: Estrada Mogi-Salesópolis, km 7, Cocuera.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Renato Castrezana

Publicitário e professor de marketing, chefe de divisão de marketing e projetos turísticos na Prefeitura de Mogi das Cruzes

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter