Camping, uma alternativa de hospedagem

O camping é uma forma alternativa e bem bacana para aventuras familiares

Postado dia 08/02/2016 às 00:00 por Fabio Barbosa

camping

Foto: Divulgação/ Internet

Você já acampou? Tai uma alternativa bacana e aventureira, e não estou falando de mochileiros de pouco dinheiro no bolso, mas sim de alternativas para muitas famílias. Farei uma pequena comparação no aspecto estrutural dos campings entre Itália e Brasil. Não farei aqui comparações pejorativas ou minimizar um ou outro local e sim mostrar experiências que pude vivenciar.

Na Itália, acampar é algo costumeiro entre famílias, que além de usarem a tradicional barraca, também utilizam trailers  e motorhomes (casa motorizada) em praias, montanha, cidades históricas e em muitas outras localidades.

A experiência que tive foi em Florença, região da Toscana, que além de uma cidade incrível cheia de historia e arte, há pessoas hospitaleiras que sempre procuram lhe ajudar. O espaço que tive oportunidade de visitar foi o Camping Michelangelo, um espaço com muita estrutura para barracas, trailers, motorhome e até barracas-chalé, como se fossem barracas de campanha do exército. Cada barraca dessa era equipada com camas ou beliches. Além de contar com esta estrutura para alojamento, havia no local um pequeno mercado, restaurante, banheiros, piscina e espaço para caminhada. O que mais me chamou a atenção foi a quantidade de Motorhomes vindo de diversas localidades da Europa. Sua localização ficava a cerca de um quilometro do centro, mas muito próximo de diversos atrativos históricos. A quantidade de famílias era grande, mas o numero de jovens mochileiros fazendo turismo pela Europa era destacado.

No Brasil também não é muito diferente, a começar pela hospitalidade. Tive a oportunidade conhecer diversos campings, desde um acampamento rústico que muito participei quando era escoteiro, onde tínhamos que montar nossa própria cozinha e latrina, como em campings de praia ou campo.

Recentemente conheci o Camping do Siri, na cidade de Marataízes, litoral sul do estado do Espírito Santo. Conhecido como camping “pé na areia”, por estar em frente à praia, é um lugar muito aconchegante, não muito diferente de outros no Brasil. Diferente do camping de Florença onde havia muitos motorhomes, o camping do Siri tem uma estrutura enorme para receber familiares acampados em suas próprias barracas e montam salas ou área de convivência com apoio de lonas. Nem por isso ficou a desejar com a estrutura para motorhomes e trailers. Além disso, também conta com bar, restaurante, barracas de hortifruti, atividades recreativas para crianças e adultos e claro a bela praia quase desértica em frente ao camping. Mas uma coisa também me chamou a atenção, algo que não acontece na maioria dos campings, inclusive na Itália: A limpeza dos banheiros. Sempre havia um funcionário cuidando do espaço como se fosse o banheiro de sua própria casa.

Por mais que o camping seja na praia, a área de camping era quase toda coberta por árvores nativas que dava uma sombra muito agradável e um frescor a noite, não deixando aquela sensação de corpo suado e pegajoso.

Estamos no ano dos jogos Olímpicos no Rio e a previsão é de que muitos turistas estrangeiros virão ao Brasil. Ainda que a maioria dos jogos acontecem na cidade do Rio de Janeiro, há outras capitais, como São Paulo, que receberá o futebol masculino e feminino, e entendo que todas as cidades deverão estar preparadas para receber os turistas, e uma grande fatia de mochileiros e aventureiros que gastam pouco em hospedagem, mas nem por isso querem ficar em lugares despreparados, virão sedentos para conhecerem nosso país. Não podemos esquecer dos países vizinhos como a Argentina, que na Copa do Mundo de futebol em 2014, vieram em grande número para o Brasil de carro e muitos com motorhomes.

Chamo atenção também, à pouca informação sobre os campings no Brasil, observei diversas sites e algumas entidades que parecem não se comunicarem,e poucas informações com notícias do dia a dia dos campings no Brasil. Acredito que seja interessante ter uma associação forte do que muitas sem expressão. Temos um país maravilhoso e acredito ser necessário melhorar e explorar mais este segmento de camping.

Portanto, precisamos estar preparados para receber esse tipo de turista que quer diversão, hospitalidade e bom preço.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Fabio Barbosa

Consultor em Turismo pela THG Consultoria e Turismo. Turismólogo pela UNIP . Mestre em turismo pela Iberoamericana.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter