Colunistas

avatar

Victor Basile

Profissão: Empresário

Cidade: São Paulo

  • Título de capitalização não é investimento

     Ao lerem esse título, alguns devem estar dizendo “claro que não é”, enquanto a maioria está perguntando “como assim não é?”

    Postado dia 20 de fevereiro de 2017 às 08h em Negócios e Economia

    capitalização

    Foto: Reprodução

    Resolvemos expor esse tema, pois não é incomum em nossos cursos, palestras e consultorias falarmos com pessoas que ainda têm dúvidas quanto aos famosos títulos de capitalização. Os gerentes de banco adoram ofertar como uma possibilidade de investimentos aos seus clientes. Mas na realidade eles não são, portanto TOME CUIDADO.

    Primeiro: o que é um Título de Capitalização?

    O título de capitalização é uma economia programada de prazo definido, com pagamento único, em parcelas mensais ou periódicas. Durante a vigência do título, o consumidor tem direito de participar de sorteios e, no fim do prazo, resgatar parte ou a totalidade do dinheiro guardado.

    Mas o meu gerente disse que ele renderia mensalmente e no final poderia resgatar o valor corrigido!

    O rendimento desses títulos são bem baixos, perdendo até para a surrada poupança, que já rende muito pouco. Sendo assim, se as pessoas parassem para avaliar, teriam muito mais rendimento sobre o seu dinheiro em diversos outros produtos, mesmo em produtos de Renda Fixa com baixíssimo risco. Ou seja, ganha da rentabilidade de um título de capitalização, assim como na poupança seria como “bater em bêbado”.

    Ok! Pode render pouco, mas se eu ganhar um sorteio, vale mais a pena que qualquer outro investimento!

    dinheiro voandoConcordo plenamente! Porém, você está investindo ou jogando o seu dinheiro?

    Essa pergunta acima é importante demais, pois infelizmente muitas pessoas colocam seu dinheiro num título de capitalização com a esperança de ganhar um prêmio. Porém com o nosso dinheiro não podemos jogar! Lugar de jogo não é o banco, pois ele sempre ganharia.

    Digo que o banco sempre ganharia porque, sinceramente, qual a probabilidade de você ganhar um sorteio de um título de capitalização? Muito, mas muito baixa.

    Então pare de se iludir e invista seu dinheiro de forma consciente e não jogue com ele.

    E a partir de hoje, quando alguém te oferecer um título de capitalização, diga “tô fora”.

    Se você curtiu o artigo de hoje, comente, curta e compartilhe com quem você acredita que ele fará a diferença.

     

    Compartilhar:

  • Crie a sua agenda financeira

    Se o dinheiro é uma grande ferramenta realizadora de sonhos, a boa gestão fará com que você conquiste mais objetivos

    Postado dia 10 de janeiro de 2017 às 09h em Negócios e Economia

     

    agenda

    Foto: Reprodução

    Quem já viu algum vídeo ou leu algum artigo no Economia Sem Mito sempre depara com temas relacionados a objetivos e metas. Acreditamos que esses temas devem ser uma constante na vida das pessoas. Afinal, quando não temos metas muito bem desenhadas, deixamos que a sorte seja o protagonista de nossas vidas, e quando isso ocorre, muitas vezes não acaba bem.

    Porém, o primeiro passo para que qualquer objetivo seja alcançado é a organização e o comprometimento com essa organização. É nesse momento que vemos muitas pessoas falhando, pois a rotina muitas vezes é pesada e nos massacra, e isso faz com que nossa organização seja colocada de lado em muitos casos.

    E esse é o grande ponto de discussão, partindo da verdade absoluta que para termos resultados diferentes temos que fazer coisas diferentes; ou seja, mesmo com a sua rotina pesada, com o cansaço, temos que estar dispostos a seguir o nosso planejamento. Como sempre digo em minhas palestras: o comprometimento com você mesmo não pode ser negociável.

    O tema desse artigo é Agenda Financeira. Ou seja, para cuidarmos do nosso dinheiro, temos que ter uma agenda focada, nos comprometendo a ter periodicamente ações exclusivas a esse assunto. Acredito que não podemos tratar o dinheiro como um assunto de importância igual a outras coisas. Ou seja, se o dinheiro é uma grande ferramenta realizadora de sonhos, a boa gestão fará com que você conquiste mais objetivos. Então, cuide muito bem dele, dê atenção a ele e com certeza ele começará a dar mais atenção a você.

    Então, coloco abaixo algumas dicas para você desenhar uma Agenda Financeira. Garanto que, se você seguir esses pontos de forma disciplinada, muitas coisas mudarão em sua vida financeira, e por consequência em sua vida como um todo:

    • Receitas & Despesas: Você irá atualizar todos os dias, por 5 minutos apenas, o seu controle de receitas e despesas, alocando os seus ganhos na parte de receitas e gastos na parte de despesas. O controle financeiro é algo importante demais para qualquer planejamento; portanto, faça um. Com certeza qualquer pessoa tem 5 minutos para dedicar a essa atividade, então não fuja da responsabilidade.
    • Metas: De mês em mês, sente para avaliar a evolução de suas metas, analisando o que evoluiu e o que está estagnado e, principalmente, se as coisas estão indo pelo caminho certo. Caso algo esteja saindo da linha, você deve rever o quanto antes; afinal, quanto mais tempo deixarmos passar, mais longe estaremos de nossos objetivos se os mesmos estiverem dimensionados de forma errada.
    • Investimentos & Aposentadoria: Reavalie os seus investimentos e a sua aposentadoria a cada 6 meses, vendo se os mesmos estão adequados ao momento econômico do país e aos seus objetivos. Não adianta ficar avaliando investimentos todos os meses, pois a economia pode não ter grandes alterações num período tão curto. Além disso, muitas possibilidades de investimentos podem ter penalidades se você ficar pouco tempo apostando nelas.
    • Leitura: Ler é um dos exercícios mais produtivos da vida, pois ele pode trazer grandes mudanças em nossa forma de pensar. Sobre esse assunto, recomendo que a cada 3 meses você leia pela menos 1 livro relacionado ao tema dinheiro. Sendo um assunto tão importante, quanto mais conhecimento você tiver, melhores resultados colherá.
    • Casais: Aos casais recomendo que, a cada mês, sentem para que assim possam avaliar a situação financeira, revendo as metas, e, principalmente, como cada um pode contribuir mais para melhorar a atual situação. É claro que os casais podem conversar sempre sobre o tema, mas se cada passo dessa agenda estiver bem desenhado, não há essa necessidade. Uma reunião oficial mensal sobre o tema dinheiro estará de bom tamanho.

    Garanto que, se você implementar essa grande ferramenta o quanto antes, a sua situação financeira no mínimo irá melhorar. Então não perca tempo, se organize, mas, principalmente, se comprometa com o caminho que escolher, pois milagres não caem do seu, nós realizamos.

    Conte sempre conosco, e acompanhe os nossos canais, onde sempre teremos muitas informações para vocês.

    Até mês que vem!

    Compartilhar:

  • Por que temos de saber mais sobre educação financeira?

    Procure materiais, livros, cursos, informações, mas não perca mais tempo, se você não está tendo o resultado que gostaria de ter, pode ser que a sua falta de conhecimento quando o tema é dinheiro seja grande

    Postado dia 20 de dezembro de 2016 às 09h em Negócios e Economia

    financeira

    Foto: Reprodução

    Durante os últimos anos dedicamos grande parte do nosso tempo no portal Economia Sem Mito a ajudar pessoas a compreenderem mais sobre os desafios do mundo financeiro. Mas durante esse período vimos um cenário muito complicado, com pessoas, famílias e empresas que por não conhecerem esse universo sofriam todos os dias, vendo seus sonhos se transformarem em grandes pesadelos.

    E, o mais curioso disso é que nunca conseguimos identificar um público específico, que sofria com tal problema, ou seja, a má gestão financeira é algo que afeta pessoas com mais ou menos instrução, pessoas de qualquer cor ou etnia, de qualquer peso, qualquer sexo. Em resumo, afeta todos aqueles que não se preocuparam em aprender mais sobre isso.

    E quando falamos, que afeta a todos aqueles que não se preocuparam em aprender mais sobre isso, estamos afirmando que se você tem problemas com dinheiro, a culpa é sua!

    Sabemos que algumas pessoas podem ficar doloridas com a afirmação acima, mas é a pura verdade! Não podemos simplesmente colocar a culpa na sociedade, nas instituições, nos outros, pois de um modo geral a grande maioria dos problemas foi causado por nós mesmos.

    financeira

    Foto: Reprodução

    Na vida temos 3 tipos de educação, a acadêmica, a profissional e a financeira. Sendo que as 2 primeiras, eu sempre chamo de educações de semente, ou seja, formas de educação que nos fazem ter o que plantar. Veja bem, quando falamos em sementes, quer dizer que através do que aprendermos (educação acadêmica), ou do que aplicamos (educação profissional), ganhamos as nossas sementes (dinheiro), e com ele podemos plantar e fazer o nosso patrimônio e bem estar aumentar.

    Porém, o maior problema está na falta da terceira forma de educação, a que chamo de educação de colheita, ou seja, a educação financeira nos ensina a pegar essas sementes que na maioria das vezes foram suadas para serem adquiridas e plantar de forma consciente, gerando assim os resultados que quisermos.

    Então, se você hoje não está colhendo nada ou não consegue saber exatamente o que sairá de seu plantio, é porque falta educação financeira, e o triste é que quanto mais tempo você demorar para entender que precisa buscar conhecimento, mais tempo ficará desperdiçando as suas sementes, e a vida é implacável, pois quanto mais velhos ficarmos, menos sementes conseguiremos ter a nosso dispor.

    Meu grande conselho, procure materiais, livros, cursos, informações, mas não perca mais tempo, se você não está tendo o resultado que gostaria de ter, pode ser que a sua falta de conhecimento quando o tema é dinheiro seja grande, e isso pode mudar quando você quiser, basta parar de ser preguiçoso e correr atrás de conhecimento, pois no mundo da informação, a ignorância é uma opção.

    Compartilhar:

Página 1 de 11