Colunistas

avatar

Sociedade Pública

Profissão:

Cidade:

  • Chega de meias verdades! Hora de acordar!

    O povo espera que os bons exemplos venham do governo... O governo não espera que os bons exemplos venham do povo...

    Postado dia 28 de abril de 2017 às 13h em Sociedade e Política

    verdades

    Foto: Reprodução

    E daí eu começo a ver as coisas que são colocadas no facebook, dentro de diversos grupos que sigo, e percebo que a falta de informação aliena uma pessoa da mesma forma que o excesso.

    Isso é um ponto de vista pessoal, que venho infelizmente constatando há um tempo. Não posso dizer que informação é inútil, informação é sempre útil, mas quando recebida com o mínimo de bom senso e desconfiômetro.

    É bem cômodo acreditar em muitas meias verdades… Escolhidas como produtos em um supermercado, pelo preço, marca ou embalagem… Para satisfazer um desejo momentâneo, uma vaidade ou saciar os caprichos do ego.

    Não vejo ainda o Brasil com uma grande maioria da população politizada e democratizada, vejo um país com uma grande maioria das pessoas desesperadas por atenção e totalmente frustradas com o meio em que vivem.

    As informações estão sendo consumidas sem critérios, apenas para satisfazer um grande vazio no ser, como um grito de socorro para dizer ao mundo todo que está infeliz sem admitir fraqueza, e não consegue ter controle da própria vida, buscando sempre um elemento que sabota sua felicidade, seus planos e seus sonhos.

    É tanto tempo olhando para as coisas externas que não pode resolver, que uma pessoa pode se iludir esperando que o mundo resolva seus problemas e aflições. E dentro do ser, vivo e consciente, os mesmos nós continuam atados, e mesmo que sejam ignorados, continuam se fortalecendo…

    Um dia esses nós terão que ser desmanchados, e não há quem possa fazer isso senão quem os possui.

    Se as pessoas estivessem defendendo causas e interesses por amor, os resultados estariam diferentes e teríamos uma sociedade mais equilibrada e próspera. O que eu vejo são pessoas dominadas pelo medo e insegurança, como se fossem tomadas por uma paixão cega e sem futuro, que as obriga a buscarem por onde demonstrar o que possuem de pior, fazendo elas acreditarem que assim, conquistarão algum mérito ou respeito.

    br-corrupcao-tradicao-politica-brasil

    Quase sempre que alguém decide lutar por uma causa, está motivado por insatisfação, pois o amor não precisa de bandeira e nem ficar provando nada para ninguém. Aquele que está em paz constrói seu mundo de dentro para fora, e é mais consciente das próprias responsabilidades.

    Guerra entre os Estados Unidos e Coréia do Norte? Só posso pedir luz na consciência desses líderes, pois propagar por aí o fim do mundo somente me coloca em uma energia que não quero estar.

    Não posso impedir o desenvolvimento do mundo com a minha opinião, mas tenho convicção que posso influenciar o meu crescimento com os meus pensamentos.

    Já me envolvi com diversos grupos, ideologias e com muitas filosofias, elas somente me mostraram que eu tenho o dever de não me corromper.

    Hoje no Brasil, de todos os lados se fala na luta contra a corrupção, e o povo espera que os bons exemplos venham do governo, esse é o maior erro…

    …Pois o governo não espera que os bons exemplos venham do povo…

    O que o governo espera do povo, é exatamente o que o povo está fazendo, agindo de forma esquizofrênica, plantando boatos, agindo de má fé, mentindo em sã “consciência”, defendendo políticos corruptos, ofendendo as pessoas que pensam diferente, organizando a desordem, pegando a intolerância, o preconceito, o desrespeito, a violência…

    É exatamente o que uma grande estrutura corrupta de poder precisa, um povo se auto destruindo.

    O que está no alto é como o que está embaixo, e o que está embaixo é como o que está no alto.

    mãe

    Se quer verdadeiramente mudar o mundo, muda, mas começa mudando o seu próprio. Se você quiser combater a guerra, não entre nela, será só mais um na mira de outro…

    Isso não quer dizer que deve ficar parado e sorrindo perante tantas coisas ruins que acontecem no mundo, mas aprenda a receber essas informações de um modo que possa utilizar sua energia para gerar pensamentos positivos e ter ações que lhe causem maior bem estar.

    Para muitos isso ainda é bem difícil pois existe um grande número de pessoas apegadas na dor e no sofrimento, é só se livrar do peso, e passar a observar mais e reagir menos, verá que aos poucos a sua vida será melhor e mais leve, e então, a partir daí, poderá realmente ajudar quem precisa, pois estará cada vez mais equilibrado e consciente de suas ações.

    Estará livre de tantas discussões e intrigas, pois agora percebe também coisas boas na vida, assim aprenderá o significado da gratidão. Verá que nem tudo que lutava contra era um inimigo, e agora passa a ver as coisas de forma mais ampla, mais seguro do que está a sua volta.

    Fortaleça sempre dentro de você o sentimento de gratidão, ele pode te libertar de ti tmesmo.

    Um pensamento positivo tem mais poder do que dezenas de pensamentos negativos, então guarde sua energia para tomar decisões mais sábias e mais conectadas com a real essência do seu ser. Seja a luz na escuridão, com paz no coração e amor nas atitudes.

    Prosperidade é uma conquista espiritual.

    Compartilhar:

  • MTV: quem te viu e quem TV…

    A MTV que já foi uma emissora excelente, infelizmente deixou a boa música de lado para valorizar a futilidade humana

    Postado dia 13 de março de 2017 às 08h em Cultura e Lazer

    mtv

    Foto: Reprodução/Internet

    Antigamente, sintonizada no canal 6 aqui no Brasil, a MTV era com certeza o canal que mais falava a língua dos jovens. Além de ter lançado inúmeros artistas que se tornaram sucessos meteóricos, durante muitos anos, a rede era responsável por uma grande revolução na história da indústria cultural. Os videoclipes mudaram a forma de transmitir entretenimento para a população do mundo inteiro.

    A MTV foi fundada nos Estados Unidos em 1º de agosto de 1981 pelo  grupo Viacom Media Networks. Sua proposta de revolucionar a forma de oferecer entretenimento foi um grande sucesso e se espalhou pelo mundo atingindo jovens e adultos de diversos estilos. No Brasil, a MTV chegou em 20 de outubro de 1990, anunciada pela Astrid Fontenelle.

    Veja aqui o vídeo da primeira transmissão da MTV no Brasil

     

    De verdade, fiquei emocionado quando vi esse vídeo. Voltei para meus antigos valores joviais, e lembrei de como esse tipo de informação era preciosa em uma época onde o fluxo de informações era bem restrita.

    Será que o excesso de informações pela facilidade de adquiri-las banalizou e tirou o brilho da arte e do entretenimento nos dias modernos?

    Bom, fato é que a MTV colocou mais cor na música. O áudio visual se tornou tendência e isso revolucionou para sempre a industria musical. O artista começava a ter mais apelo visual e expressivo, aparecia mais para seus fãs.

    Vocês sabiam que nos anos 70 aqui no Brasil, um fã de uma banda como Led Zeppelin demorava anos para saber como era a cara dos integrantes do grupo? A MTV abriu as portas para uma maior aproximação de artistas com seu público, fazendo com que os fãs fossem mais integrados à rotina de seus ídolos.

    Foto: MTV em seus gloriosos primórdios, com Thuntherbird, Zeca Camargo, Maria Paula, Astrid, Gastão...

    Foto: MTV em seus gloriosos primórdios, com Thuntherbird, Zeca Camargo, Maria Paula, Astrid, Gastão…

    Além da MTV ser importantíssima para essa revolução cultural, o nome “Music Television” fazia sentido, era música o dia inteiro, de tudo que é tipo e para todos os gostos. Além de claro, entre clipes e mais clipes, uma série de programas divertidos e voltados para o público jovem, que respeitavam o telespectador e eram simples, porém interessantes, feito por pessoas que se comunicavam bem e eram inteligentes. Alguns programas que passavam no Brasil que eram sensacionais: Fúria Metal, Disk MTV, Teleguiado, Piores Clipes do Mundo, Neurônio, Erótica, Supernova, Hermes e Renato e muitos outros…

    Hermes e Renato na minha opinião foi o programa de humor mais bem escrito e executado no Brasil. Um dia faço um artigo falando especificamente sobre esse programa

    E os desenhos animados? Beavis and Butt Head e South Park talvez tenham sido até hoje dois dos melhores desenhos animados para “adultos”, onde uniam babaquisse adlescente com rock and roll e um estilo único de animação. Lofo depois, surgiu a completa falta de noção que é South Park, estreando na MTV no final da década de 90, e ainda hoje continua causando polêmica, transmitido pelo Comedy Central, fazendo  com que The Simpsons pareça um filminho chato e insosso de Sessão da Tarde…

    Foto: Divulgação. Beavis and Butt Head, um desenho épico sobre dois adolescentes muito burros

    Foto: Divulgação. Beavis and Butt Head, um desenho épico sobre dois adolescentes muito burros

    Mas de uns anos para cá, com a decadência da indústria fonográfica, que já relatei em outro artigo, a qualidade dos clipes aumentou pela tecnologia, mas a da música diminuiu pela necessidade de vender mais do mesmo, claro que as pessoas continuavam esperançosas, mas então… Fomos surpreendidos novamente.

    Fato é que a MTV acabou e está enterrada, o que existe hoje é um “canal zumbi” de péssima qualidade que infecta jovens com porcarias sem sentido.

    As tendências da MTV começaram a mudar… Acreditem ou não, eu cheguei a achar no começo do século XXI que a banda Linkin Park fosse acabar com o canal… Eu não sabia de nada ainda que viria pela frente.

    Saudades de ver e ouvir o Caetano Veloso dizer “emitevê”

    A MTV parou de passar videoclipes e falar de música, o que salvava a emissora era um programa que passava de madrugada chamado LAB, que mostrava clipes legais, mas só isso, durante horas…

    A programação da MTV? Perfeita para quem não tem o mínimo de senso crítico ou amor aos olhos e ouvidos…

    Finalmente, a MTV foi para a TV paga… ???…

    O que resta hoje é uma emissora que perde feio para o VH1, canal voltado para conteúdo musical e entretenimentos, e até do tímido ainda, canal BIS, que tem uma rede de programação competente e que respeita o telespectador. Tanto a VH1 como o BIS são canais pagos, mas são mais determinados a fazerem o justo.

    Eu prefiro o BIS!

    O conteúdo da MTV atualmente é “pegação”! Diversas formas de mostrar jovens bonitos e atraentes se destruindo com alcool e brigas de tudo que é tipo (Pegação que quero dizer é sexo mesmo, quase explícito). Claro que tudo é combinado e articulado com pobreza.

    É feio!!! É feio pra caramba!

    A futilidade desses programas é bem grosseira, sempre contendo bebidas, brigas, conflitos, intriguinhas infantis e, é claro, politicagem social barata para não perder a essência de “emissora prafrentex”. Como se todo jovem, para ser jovem tivesse que ser tapado para ser mais feliz. A emissora virou uma festa de faculdade cheia de gente bêbada…

    A MTV deveria mudar de nome, porque o que salva de música lá é bem… Vamos dizer que o silêncio nesse caso é música para meus ouvidos.

    Foi-se o tempo de Raimundos e Nação Zumbi para agora entrar a geração do… MC Biel?

    Eu particularmente sou bem feliz por ter vivido em uma época em que a juventude tinha opinião, bom senso, personalidade e bom gosto, e quando se falava de cultura e arte, havia um leque de boas opções em um só lugar.

    Descanse em paz saudosa versão melhor de ti mesma!

    #:
    Compartilhar:

  • Auriculoterapia: acupuntura na orelha

    A técnica da auriculoterapia apresenta um resultado satisfatório em pelo menos 80% dos casos. Doenças agudas apresentam resultados mais eficazes e duradouros

    Postado dia 6 de março de 2017 às 08h em Saúde e Bem Estar

    auriculoterapia

    Foto: Divulgação

    A auriculoterapia, assim como a acupuntura, é parte integrante da Medicina Tradicional Chinesa. Embora existam relatos antigos de algum tipo de terapia no pavilhão auricular em vários países, o estudo sistematizado foi realizado em 1951 pelo médico francês Paul Nogier. A partir do curioso tratamento de ciatalgia por cauterização de um ponto auricular, Nogier iniciou seus estudos clínicos: produziu o primeiro mapa auricular, comparando o pavilhão da orelha com um feto na posição invertida. Assim, desenvolveu a terapia chamada auriculoterapia, ou acupuntura auricular.

    Devido a estudos realizados por vários autores, havia divergências entre os mapas auriculares. Desta forma, foi criado na China o mapa estandardizado dos pontos auriculares em 1972. Em 1990 a OMS (Organização Mundial de Saúde) reconheceu a auriculoterapia como técnica terapêutica; no Brasil, atualmente esta terapia é parte integrante da Política de Práticas Integrativas do SUS.

    auriculo1Estudos clínicos vêm demonstrando que a grande quantidade de ramificações nervosas derivadas dos nervos espinhais e cranianos ligam os pontos auriculares a regiões cerebrais que estão ligadas através de rede nervosa aos órgãos e partes do corpo. Assim, qualquer alteração em um determinado órgão ou parte do corpo poderá ser tratada pela orelha.

    O diagnóstico em auriculoterapia é realizado com base na queixa do paciente e na localização de partes do pavilhão auricular que apresentem algum tipo de alteração, que podem ser detectadas pela inspeção, palpação e pelo eletrodiagnóstico. As alterações podem ser manchas vermelhas ou brancas, vasos amarelos ou azulados, escamações, cordões ou nódulos.

    Após a identificação dos desequilíbrios energéticos, os pontos auriculares são escolhidos, levando em consideração:

    – Pontos da área correspondente;

    – Pontos de ação específica;

    – Pontos da Medicina Tradicional Chinesa;

    – Pontos do sistema nervoso;

    – Pontos do sistema endócrino.

    auriculo2Após a seleção dos pontos, o terapeuta deve escolher o método de inserção de sua preferência (agulhas, sementes, cristais ou esferas de prata, ouro ou cobre). O procedimento mais simples e seguro é com sementes, cristais ou esferas, que devem ficar na orelha do paciente por uma semana, sendo feita a estimulação dos pontos 4 vezes por dia. Em sintomas que indiquem um excesso de calor no organismo, pode ser feita uma sangria (extrair gotas de sangue) no ápice da orelha para sacar o calor existente e aliviar os sintomas.

    Com base em meus 13 anos de experiência com esta técnica, posso relatar que ela apresenta um resultado satisfatório em pelo menos 80% dos casos; doenças agudas apresentam resultados mais eficazes e duradouros; doenças crônicas requerem um tratamento complementar de acupuntura sistêmica (agulhas).

    Para os interessados em aprender mais sobre esta técnica e utilizá-lo como terapia natural em si, nos amigos e familiares ou até profissionalmente, estarei realizando no dia 18 de março de 2017 o Curso Básico em Auriculoterapia pela CTEMS Desenvolvimento Humano, localizada na Travessa Mirambava, 280, Centro, Suzano (SP). Telefone e whatsaap para contato: 011 99358-5786 (Alessandre).

    Leia mais sobre acupuntura

    A acupuntura na visão do psicólogo

    Compartilhar:

  • Desmilitarização é demagogia

    O cidadão quer o fim da polícia militar, direitos para bandidos e legalização das drogas. Como levar a sério esse tipo de ser humano que se diz politicamente correto??

    Postado dia 7 de fevereiro de 2017 às 09h em Sociedade e Política

    desmilitarização

    Foto: Reprodução

    As pessoas que estão forçando a greve dos policiais militares no Espírito Santo têm uma conta pesada nas costas: 67 assassinatos e diversos comércios saqueados por bandidos, ladrões e vândalos. O governo desistiu de negociar com os manifestantes que pedem melhores salários para a polícia, então também deve arcar com as consequências, pois a segurança pública ainda é desvalorizada pelas autoridades “competentes” e repudiada pelos hipócritas que pedem a desmilitarização.

    Quero deixar registrado meu repúdio em relação aos policiais terem aceitado essa greve por causa de uma coação de seus familiares! Foi uma falha grave da Polícia do Espírito Santo. Acredito que esse movimento grevista é ilegal. O dever de um militar é proteger a população, servir à população. O sistema de segurança do Espírito Santo está uma vergonha e o prejuízo que a população teve, deve ser cobrado das autoridades. Salários baixos não justificam a morte de dezenas de pessoas.

    Todos nós precisamos da polícia ostensiva. Quando precisei, fui bem atendido e sou grato a esses homens e mulheres valentes que arriscam suas vidas para nos defender. Existem policiais corruptos? Sim, infelizmente, e não são poucos! O sistema está precário? Sim está! Mas será que há realmente condições de desmilitarizar a PM? Dissolver a PM é destruir boa parte das forças armadas do Brasil. E quem dá conta do recado? Teremos uma polícia unificada servindo primeiramente ao Estado! Um Estado corrupto!

    Foto: O velho confronto de manifestantes contra policiais militares

    Foto: O velho confronto de manifestantes contra policiais militares

    Não adianta acabar com a Polícia corrupta e com o Estado corrupto se o cidadão é corrupto também! Sempre colhem o que plantam e vivem culpando os outros quando são vítimas da lei do retorno.

    Tirar os policiais militares das ruas em um país violento e perigoso como o Brasil é inadmissível, é como permitir a entrada do Estado Islâmico na Europa, e, quando um maluco fanático participa de um atentado e mata civis inocentes, o povo vem com aquela baboseira de “Somos todos Europa”. Perfeito! Isso resolve todos os problemas, aliás, um mega show do U2 pós atentado terrorista, é a solução para conscientizar o mundo inteiro.

    Outra coisa: não se deve desmilitarizar a polícia em um país que está virando moda torcer para o bandido…

    É incrível como as pessoas se afundam em uma massa de manobra formada por cidadãos “politicamente corretos”, mas que querem liberar as drogas e o aborto? Além de violarem religiões, culturas e costumes familiares, ainda querem tratar bandidos com mais respeito do que trabalhadores que movimentam esse país quase quebrado. É claro que esse tipo de gente quer o fim da Polícia Militar.

    Os que querem a desmilitarização, são geralmente “intelectuais” da moda… Pessoas movidas pela emoção e falta de bom senso. São na maioria jovens rebeldes, desinformados, desajustados e confusos, ou universitários que deveriam dar um bom exemplo de vida inteligente. Então quero fazer uma comparação para deixar bem explícita a barbaridade que está formada no pensamento dessa geração de “filósofos”.

    desmilitarização

    Comércio no Espírito Santo, saqueado e destruído durante a greve

    Quando houve a chacina no presídio de Manaus, os defensores dos direitos humanos começaram aquela choradeira e aquela chatice de sempre, acusando a polícia e o Estado de fascistas. Claro que genocídio é uma brutalidade desnecessária, foi um erro, e considero a ação violenta da polícia um grande exagero. Eu não sou a favor de resolver tudo na bala, pois assassinatos coletivos em um presídio criam uma situação completamente fora da nossa capacidade de juízo. Mesmo assim, eu reconheço maior valor em cidadãos trabalhadores que pagam impostos e sustentam suas famílias, buscando seus sonhos com dignidade e honra, do que em bandidos que estão privados de sua liberdade por terem em sã consciência descumprido as leis e criando rebeliões violentas na cadeia.

    Aí tem aquelas pessoas que dizem que a Polícia Militar tem uma herança imperial, e que por isso tem o dever de eliminar quem atenta contra o “império”, então, procuram de um ponto de vista sociológico defenderem que os bandidos brasileiros não são diretamente inimigos do Estado pois não querem mudar a ordem estabelecida para a nossa sociedade, somente querem conquistar seus objetivos, assim, devem ser tratados apenas como meros marginais! Eu juro que li isso!

    Agora veja só quantas pessoas foram mortas no Espírito Santo por esses “meros marginais” desde sábado! Até o exército chegar depois de dois dias e tomar conta das ruas, já foram 67, incluindo pessoas inocentes vítimas de latrocínio! Um número maior do que os mortos no presídio de Manaus. Onde a Polícia Civil estava? Se absteve da encrenca pois essa não é sua função. Quem foi resolver esse caos? Novamente as forças armadas do Brasil, debaixo de aplausos dos cidadãos, chegaram para restabelecer a ordem.

    Onde estão os hipócritas e demagogos para defender as famílias dos civis assassinados no Espírito Santo? Esses tipos de “intelectualóides” de boteco de faculdade não estão nem aí para os comerciantes e empresários que tiveram suas lojas saqueadas por um bando de bandidos aproveitadores, que deveriam estar na cadeia, mas são protegidos o tempo todos por revolucionários de plantão, nas redes sociais e outros veículos de comunicação que ficaram banais e sem credibilidade, gerando quase sempre, apenas polêmica e inverdades.

    Polícia do Espírito Santo parada enquanto a cidade sofre uma onda de crimes

    Então eu repito: quem segura o tranco? Se os defensores da desmilitarização não querem a influência do exército na segurança pública… Será que a Polícia Civil e a Guarda Municipal conseguem dar conta de protegerem municípios com mais de 1 milhão de habitantes enquanto defendem em primeiro lugar os interesses do governo?

    Infelizmente, esses tipos de seres humanos sempre serão vítimas do que defendem e parece que não há maneiras de fazê-los perceber isso, pois já que não se adequam a um sistema, simplesmente resolvem denegri-lo, sem perceber todas as pessoas que dependem dele para sobreviver e ter o mínimo de dignidade. São verdadeiros egoístas que usam a máscara de se importar com os outros. Mentira! A maioria simplesmente escolheu ser parte de um grande número de militantes para realizarem seus objetivos boçais estipulados por articuladores políticos nefastos.

    Imagina o que aconteceria em duas horas no centro de São Paulo caso a polícia resolvesse fazer greve? As cenas que foram filmadas no Espírito Santo mostram somente selvagens tirando proveito da a integridade e do trabalho dos cidadãos de bem.

    Quem apoia a desmilitarização está assumindo não se importar com a integridade e segurança dos parentes queridos, pais, filhos, com seus irmãos, de sangue ou não… E principalmente, consigo mesmo.

    Tudo começou em 1964…

    Compartilhar:

  • Tuiná, a arte de massagear

    A técnica oriental traz benefícios similares aos da acupuntura, sem precisar das agulhas

    Postado dia 3 de fevereiro de 2017 às 08h em Saúde e Bem Estar

    tuiná

    Foto: Reprodução

    Você não faz acupuntura por que tem medo de agulhas? Descubra os benefícios da massagem tuiná, técnica da Medicina Tradicional Chinesa que apresenta benefícios similares aos da acupuntura. A massagem tuiná é uma antiga arte chinesa que tem como conceitos o yin-yang, o Wu Xing (5 movimentos), o Qi (energia), o xue (sangue) os Jing Luo (canais e colaterais), e muito mais.

    Nesta técnica são realizadas várias manipulações, que são habilidades específicas, com movimentos padronizados realizados com as mãos, os cotovelos e outros membros do corpo, em localizações específicas do corpo do paciente. Essas manipulações regularizam a energia e o sangue, atuando nos pontos, abrindo os canais, removendo estagnações, tonificando deficiência e dispersando excesso.

    Também aliviam dor, trazendo saúde e equilíbrio entre yin e yang, adequando as interações entre os órgãos internos e dispersando calor, frio, umidade e vento.

    A habilidade com dedos, mãos, cotovelos e outras partes do corpo são de extrema importância para o tratamento com tuiná. A técnica é indicada principalmente para dores cervicais, dorsais e lombares. Também é efetiva em artrite, gastrite, constipação, hipertensão, diabetes, diarreia, anemia, febre, insônia e outros.

    As características marcantes desta técnica são o deslizamento em todo o corpo e os alongamentos que chegam o promover estalos, ajustando a coluna e os ossos. Após a massagem, o paciente fica com o corpo todo relaxado e a mente tranquila.

    Alessandre Cozentino é psicólogo-acupunturista e terapeuta corporal da Medicina Tradicional Chinesa. Atende no CTEMS – Desenvolvimento Empresarial e Humano, localizado na Travessa Mirambava, 280, Centro, Suzano. Também realiza atendimentos domiciliares em Suzano e região.  Telefone para contato: (011) 99358-5786
    #:
    Compartilhar:

  • Por que estudar arte?

    Na proposta geral dos Parâmetros Curriculares Nacionais, a arte tem uma função tão importante quanto a dos outros conhecimentos no processo de ensino e aprendizagem.

    Postado dia 27 de janeiro de 2017 às 09h em Opinião

    arte

    Foto: Reprodução

    O estudo da arte desenvolve o pensamento artístico e a percepção estética, a sensibilidade e imaginação.

    A arte ensina o aluno a usar os outros sentidos para uma percepção maior quanto a sua realidade cultural, compreendendo sua maneira de pensar e agir.

    Esse conhecimento se faz necessário também para uma boa atuação em diversas áreas, uma vez que a arte desenvolve a criatividade e o pensamento crítico e esteve presente em praticamente todas as formas culturais.

    No início do século, mediante a estudos científicos que envolveu antropologia, filosofia, psicologia, psicanálise, crítica de arte, psicopedagogia e tendências estéticas foi formulado os princípios para o ensino das artes plásticas, música, teatro e dança, que eram vistos como livre expressão o que valorizou muito a criatividade da criança, porém, provocou uma descaracterização progressiva da área.

    Tal consequência trouxe a necessidade de uma mudança dentro do ensino da arte, questionando a ideia da livre expressão.

    No início da década de 70, autores responsáveis pela mudança do ensino de arte nos Estados Unidos afirmavam que o desenvolvimento artístico é resultado de formas complexas de aprendizagem e que não ocorre naturalmente, é tarefa do professor instruir no decorrer do seu crescimento meios para transformar idéias, sentimentos e imagens num objeto material.

    No estudo de artes no Brasil, em meados do século XX, havia uma visão humanista e filosófica que demarcou as tendências tradicionalistas e escolanovista.

    Nas escolas tradicionais, nesse período, no estudo de desenho, valorizava se muito as habilidades manuais, preparando os alunos para o mercado de trabalho.

    arte

    Na música, destacou se um projeto chamado Canto Orfeônico, criado pelo compositor Heitor Villa-Lobos, que foi substituído anos depois pela Educação Musical, criada pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira de 1961.

    Nesse período, pensando em uma possibilidade de trabalhar a arte também fora da escola, houve um crescimento de movimentos culturais, o que marcou essa caracterização foi a “Semana de Arte Moderna de São Paulo”, em 1922, na qual estiveram envolvidos artistas de várias modalidades: artes plásticas, música, poesia, dança, etc.

    Em meio aos anos 60, ocorre uma tentativa de aproximação entre o ensino de arte nas escolas e fora delas, promovendo os festivais de músicas e teatro.

    Somente em 1971 com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, a arte é incluída no currículo escolar com o título de Educação Artística, mas é considerada “atividade educativa” e não disciplina, porém, havia uma carência muito grande em educadores, pois estes, não estavam devidamente habilitados e não dominavam as várias linguagens artísticas que deveriam ser incluídas no currículo.

    A partir dos anos 80 constitui-se o movimento Arte-Educação, com a finalidade de conscientizar e organizar os profissionais, resultando na mobilização de grupos de professores de arte, tanto da educação formal como da informal.

    Em 1988 inicia-se discussões sobre a nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional que seria sancionada apenas em 20 de dezembro de 1996.

    Devido a conscientização de importância do estudo de artes para a formação, houve manifestações e protestos de inúmeros educadores contrários a uma das versões da lei que retirava a obrigatoriedade da área.

    Com a Lei no 9.394/96, revogam-se as disposições anteriores e Arte é considerada obrigatória na educação básica; assim havendo uma reivindicação de identificar a área por Arte (e não mais por Educação Artística) e de incluí-la na estrutura curricular como área com conteúdos próprios ligados à cultura artística e não apenas como atividade.

    Por consequência da fragilidade na formação dos educadores e também pela falta de material apropriado, o ensino da arte limitou-se a decoração das escolas em datas comemorativas.

    Por ter um caráter criador e inovador, a Arte, juntamente com outras ciências torna se essencial para o conhecimento de uma nova compreensão do ser humano.

    As criações artísticas e suas interpretações vão além da realidade dos fatos, tanto para o artista, quanto para o espectador, pois possuem diversas linguagens e possibilitam diferentes leituras.

    O estudo da arte desenvolve vários conhecimentos, além do fazer artístico, da percepção estética, criatividade, reproduções, desenvolvimento de competências, habilidades, pesquisas técnicas, gera uma necessidade de investigar o campo artístico como atividade humana, produto de cultura e parte da história.

    Nesse processo, cabe ao professor desenvolver os recursos didáticos adequados para apresentar as informações e à escola, incluir essas informações produzida nos âmbitos regional, nacional e internacional, compreendendo criticamente também aquelas produzidas pelas mídias para democratizar o conhecimento e ampliar as possibilidades de participação social do aluno.

    Esse aprendizado acompanha o desenvolvimento geral da criança e do jovem e deve ser consolidado como parte integrante dos currículos escolares.

    Em uma abordagem geral do tema, segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais, o ensino e aprendizagem de artes contribui para a formação do cidadão e tem como objetivo promover sua formação artística e participação na sociedade, através da produção, fruição e reflexão.

     

    claudiaNome: Cláudia Dias
    Cidade: Poá
    Profissão: Artista plástica
    Entre em contato com Claudia Dias pelo Facebook
    #:
    Compartilhar:

  • Morte de ministro Zavascki foi acidente?

    Com a morte do ministro, a Operação Lava Jato está comprometida.

    Postado dia 20 de janeiro de 2017 às 09h em Sociedade e Política

    Teori

    Foto: Reprodução

    Foi confirmada ontem por volta das 18 horas a morte do Ministro Teori Zavascki, de 68 anos, relator da Operação Lava Jato, que viajava de São Paulo para o Sul do Rio de Janeiro. A queda do avião ocorreu na cidade de Paraty e os corpos dos quatro passageiros e os destroços da aeronave caíram no mar. A morte do ministro foi confirmada pelo seu filho Francisco Zavascki, em uma rede social.

    Mesmo com o recesso judiciário, o Ministro Teori Zavascki já havia afirmado que a equipe dele não pararia neste período para adiantar a verificação da regularidade das colaborações e, assim, poder homologá-las o quanto antes. Teori, estava analisando as delações da Odebrecht no STJ e tinha pressa para dar continuidade ao processo.

    A morte do ministro é grave e compromete a continuidade das investigações da Operação Lava Jato. Esse momento exige extrema atenção, pois não se sabe ainda quem será o novo relator do processo. E dependendo de quem for, todo o trabalho embasado e concreto realizado em anos de investigação pode ser perdido

    Já especula-se na Internet sobre a possibilidade de que a morte de Teori não foi acidente, e que existem diversos políticos e empresários que se beneficiariam com o fim da Lava Jato, entre essas pessoas estão o ex-presidente Lula e o atual presidente Michel Temer.

    No ano passado a Lava Jato veio colocando abaixo a credibilidade de empresários e políticos, efetuando prisões e cassando mandatos, revelando esquemas de fraudes envolvendo bilhões de reais e ameaçando a permanência de muitos corruptos no poder público.

    Motivos para que a Lava Jato fosse interrompida não faltavam, recentemente, uma proposta com as 10 medidas para acabar com a corrupção, foi vergonhosamente alterada de madrugada para a preservação de políticos investigados.

    A verdade é que a Lava Jato veio destruindo a impunidade e desmoralizando os corruptos. Nunca políticos e empresários tiveram tanto medo da lei como atualmente.

    Teori Zavascki estava incomodando muitas pessoas poderosas. Sua morte seria a oportunidade para que os corruptos finalmente conseguissem eliminar o que sobrou de bom senso no judiciário brasileiro.

    É possível que o ministro tenha sido assassinado?

    Vamos aguardar mais detalhes dessa história.

     

    Compartilhar:

  • Mateus Sartori

    No dia 28 de novembro, o Prefeito eleito Marcus Melo anunciou a permanência de Mateus na secretaria de cultura,

    Postado dia 30 de novembro de 2016 às 13h em Entrevistas

    Foto: Divulgação

    Foto: Divulgação

    Ele nasceu na cidade de Franca, no interior de São Paulo e veio de uma família simples. Seu pai Ramon Barbosa já havia trabalhado na roça mas conseguiu um ótimo emprego na cidade de Guarulhos, então assim,sua família se mudou para Mogi das Cruzes. Mateus Sartori chegou em Mogi com dois anos de idade, acompanhado também de sua irmã mais velha Karina Sartori e de sua mãe Maria Aparecida Sartori Barbosa, a Cidinha, depois de quatro anos nascia seu segundo irmão, Lucas Sartori. Mateus é uma pessoa que se destaca em Mogi das Cruzes por ser um músico talentoso e um excelente cantor com cinco discos gravados. Já participou de importantes eventos e dividiu o palco com grandes personalidades da música contemporânea brasileira. Atualmente é casado com Karina Sartori e possui uma filha, Bethânia Sartori. Dedica-se como secretário da cultura da cidade de Mogi das Cruzes, cumprindo seu quarto ano consecutivo no cargo e conforme publicado no dia 28 de novembro, o Prefeito eleito Marcus Melo anunciou a permanência de Sartori a frente da pasta. Nessa entrevista, a Revista Digital Sociedade Pública conversa com esse cidadão mogiano que nos fala um pouco sobre sua vida, sua carreira, cultura e políticas públicas.

    Como começou sua relação com as artes?

    Na imagem, um antigo registro do avô de Mateus, Waldomiro Sartori, segurando um violino

    Na imagem, um antigo registro do avô de Mateus, Waldomiro Sartori, segurando um violino

    Essa relação vem da minha família. A família da minha mãe sempre foi muito musical, meus avós e tios eram bem envolvidos com música. Os encontros familiares eram frequentes e nessas ocasiões, todos se juntavam para cantar e tocar. Meus tios eram compositores e meu avô Waldomiro Sartori era um grande músico, tocava sete instrumentos diferentes, mas infelizmente sofreu um acidente de trabalho. Ele era marceneiro e um dia serrou os dedos da mão trabalhando, assim, ficou impossibilitado de tocar, mas ainda tinha um ótimo ouvido, então quando eu ganhei meu primeiro violão aos 13 anos de idade, lembro-me que pedia para ele me ajudar a afinar o instrumento.

    Alguma influência por parte da família do seu pai?

    Por parte de pai, havia apenas um parente que era músico, meu tio Hermes Barbosa que tocava acordeon, mas sabia somente uma música, então sempre que tinha a oportunidade ele tocava a mesma canção durante uns 40 minutos e a todo mundo ficava feliz da vida dançando.

    Você chegou a praticar alguma outra atividade artística diferente da música?

    Minha mãe também me influenciou bastante pois ela fez magistério e posteriormente faculdade de artes, chegou a participar de um grupo de teatro, então muitas vezes eu a acompanhava nessas atividades, inclusive, atuei com ela em uma peça chamada “A noviça Rebelde”, fazendo o papel de um cachorrinho, entre outras oportunidades que tive de experimentar o teatro em musicais como “O Calabar” em Londrina-PR e a “Opera do Malandro” em Itajaí-SC, ambos musicais escritos por Chico Buarque.

    E quando decidiu que queria ser músico?

    Eu comecei a aprender a tocar umas músicas de ouvido, no começo com uma flauta doce, logo depois, ganhei um violão do meu pai, porém o violão tinha apenas duas cordas, mas eu conseguia tocar a música “Menino da Porteira”. A partir daí comecei a aprender a tocar sozinho e logo fui fazer aulas de violão, mas eu não gostava muitos das aulas pois desde cedo eu gostava mesmo era de cantar. Comecei a cantar nos corais da cidade, entre eles, o Coral da Universidade de Mogi das Cruzes. Lá eu conheci duas pessoas que direcionaram meu estudo: Dulce Primo que era preparadora vocal e regente de corais e Alexandra Grossi, uma pianistaque dava aula na Escola Municipal de Música em São Paulo. Para estudar canto lírico na Escola Municipal de Música e na ULM (Universidade Livre de Música) hoje conhecida como Escola de Música do Estado de São Paulo Maestro Tom Jobim (Emesp), era preciso ter mais de 19 anos, pois era preciso que o estudante tivesse uma voz formada para iniciar os estudos práticos.Com 16 anos eu fiz um teste na Escola Municipal de Música e essas duas professoras informaram os professores que eu já tinha um trabalho de voz realizado com o acompanhamento delas e uma boa experiência na área, então eu consegui entrar na escola e um ano depois entrei na ULM para estudar regência. Nesse mesmo período eu passei no vestibular para fazer arquitetura em Mogi, então tive que aprender a conciliar as três atividades.

    Como foi pra você esse período de adaptação entre as três atividades?

    Foi bem difícil. Pegava o trem todos os dias. Cheguei a ter sérios problemas de saúde e em determinado momento comecei a desmaiar de tanto estresse e cansaço. Lembro que recebia um salário de 128 reais por serviços prestados na Universidade e durante mateus3quatro anos meu almoço foi o churrasco grego e o “ki suco” da estação da Luz em São Paulo. Hoje eu brinco que depois de tanto churrasco grego dificilmente eu fico doente pois eu tenho todos os tipos de anticorpos possíveis para o resto da minha vida, posso até comer aqueles ovos cor de rosa de boteco que eu sei que não vou passar mal. Lembro um dia que fiquei bem feliz quando achei uma moeda de um real na rua e pude comprar dois pedaços de pizza na padaria…

    E como foi o começo de sua trajetória como músico profissional?

    Desde os meus 16 anos eu já tocava na noite em alguns bares e ganhava uma grana. Me dediquei em finalizar a faculdade de arquitetura e meus estudos musicais. Tocando na noite eu percebi que essa era uma boa escola, mas comecei a sentir uma necessidade de planejar projetos maiores e comecei a montar meu primeiro trabalho, que foi lançado no ano de 2006 intitulado “Por todos os cantos”. Essa obra foi apresentada no Theatro Vasques em Mogi das Cruzes. Esse dia que fiz meu show foi bem no dia que ocorreu o ataque do PCC por São Paulo e havia o toque de recolher na região metropolitana, inclusive em Mogi, felizmente o teatro, um dos poucos lugares abertos naquela noite, estava lotado e as críticas foram bem positivas.

    mateus4

    Algum momento marcante em seu início de carreira?

    Em 2002 deixei arquitetura para me dedicar somente à música, então eu fui para uma oficina de violão em Curitiba, mas eu não sou violonista e era a única pessoa que ia para o curso sem levar violão. Nessa oficina eu tive aula com um dos meus maiores ídolos que é o Guinga, um músico excelente que compõe divinamente bem. Na quinta aula o Guinga perguntou porque não levava violão, e eu disse a ele que eu era cantor mas queria entender a forma que ele compunha, queria estar perto para acompanhar sua metodologia. Quando ele ia dar uma lição no violão pedia para eu acompanhar cantando, e eu sabia as músicas dele. Houve um dia que o Guinga estava fazendo um show, e na plateia tinha grandes nomes da música. Além de meus professores, comparecia naquela noite para assistir o show o Hermeto Pascoal, eu também estava na plateia e era meu aniversário, então o Guinga no meio do show me convidou para cantar uma música que ele havia composto com Chico Buarque, chamada “Você, Você” e foi um momento maravilhoso. Nesse período que passei com o Guinga, além de lições musicais importantes, ele me ensinou também que um músico não deve nunca ser vaidoso, pois a vaidade somente atrapalha o desenvolvimento profissional, isso me serviu de base pra aprender um tanto de coisas importantes para minha carreira, inclusive escolha de repertório e a postura durante a apresentação em cima do palco. Tenho uma grande carinho pelo Guinga, depois de um tempo fizemos shows juntos e ele participou da gravação do meu primeiro e segundo disco.

    E como foi o lançamento do seu segundo disco?

    mateus6Me diziam que quando eu lançasse meu primeiro disco já deveria pensar no próximo, pois os contratantes sempre irão pensar no trabalho contínuo, isso reforça a carreira. No lançamento do meu primeiro CD eu fiz dois shows apenas. Comecei a me preparar então para o segundo disco, nesse novo trabalho eu queria mostrar o meu lado crooner, uma obra onde eu pudesse explorar mais meus conhecimentos como cantor. Eu chamei o Rodolfo Stroeter, ele produz os discos da família Caymmi, então eu decidi gravar um disco com músicas do Dorival Caymmi e apresentei a ele 40 canções que eu havia selecionado para repertório. O Rodolfo adorou a ideia e sugeriu que fosse um disco de somente voz e violão onde haveria dois solistas. O disco foi um sucesso.Lançado em 2007 e intitulado como “Dois de fevereiro”, foi eleito pela Folha de São Paulo como o melhor disco do ano. As pessoas começavam a ligar para shows e aprovei projetos importantes nesse período. Danilo Caymmi participava dos shows e recebi uma carta de seu pai, Dorival Caymmi, que me parabenizou pelo trabalho. Dessa vez eu rodei 6 estados brasileiros e fiz 170 shows. Esse disco teve uma experiência bem interessante que foi a vivência da obra, pois eu me dediquei a conhecer todos os pontos turísticos ou alimentos mencionados nas letras e assim interagir melhor com o trabalho. Outro fato interessante sobre esse disco foi que todos os CD’s adquiridos na pré-venda, eu entreguei pessoalmente na casa de todos os compradores.

    Mateus, hoje você é secretário de cultura de Mogi das Cruzes cumprindo seu 4º ano consecutivo no mandato. Como foi essa transição de artista renomado para gestor público?

    Depois de ter gravado o “Dois de fevereiro” eu gravei um disco chamado “Barroco” para homenagear os compositores da cidade de Mogi das Cruzes em 2009, em 2011 eu gravei meu quarto disco chamado “Franciscos” cantando músicas de todos os Franciscos da música popular brasileira, esse disco foi bem elogiado pela crítica, teve boa repercussão e eu fui convidado para me apresentar no programa Som Brasil. Em 2012 eu gravei “O que se deseja rever”, onde gravei um projeto que tinha como base voz e acordeon, interpretando Luiz Gonzaga em parceria com Guilherme Ribeiro, que havia viajado comigo durante a turnê de 2011. Fizemos alguns shows juntos, porém o Guilherme foi chamado para fazer parte da banda Teatro Mágico e eu fui chamado para a secretária de cultura. Eu assumi o cargo e a partir desse momento eu me dediquei somente à gestão pública na área cultural de Mogi das Cruzes.Cheguei a finalizar minha agenda de shows no início do meu mandato mas desde então eu não retomei as atividades como cantor. O prefeito acreditava que era importante ter um artista na secretaria de cultura e durante uma reunião estabelecemos como trabalharíamos juntos, mas agora no próximo ano eu volto a cantar.

    O que te motivou a assumir a secretária de cultura?

    Acredito que me senti preparado por tudo que eu já havia construído em minha vida profissional desde mateus1meu primeiro disco. Paralela a minha vida artística eu possuo uma empresa de produção cultural também há 10 anos chamada E3 Produções, e com ela eu adquiri um grande conhecimento de como organizar pessoas, plateia, estruturas, logística, produção, palco, e tudo que é necessário para que um evento cultural seja bem sucedido. Com o tempo eu fui me moldando gestor e artista. A administração pública não pode ser o meu meio de sobrevivência, por isso já estou planejando novos trabalhos para voltar a fazer aquilo que sempre me dediquei durante minha vida.

    O que mudou em Mogi nesses quatro anos na área cultural?

    Acredito que uma das ações mais relevantes que realizamos foi o programa “Diálogo Aberto” que é um programa de ouvidoria. Nós realizamos 76 reuniões entre debates, fóruns, seminários e conferências. Fizemos uma interface entre cultura e educação com 71 ciclos de diálogos para políticas públicas para a juventude mogiana, assim, ouvimos no total 9216 pessoas. Ouvimos de que forma? Nós incluímos todas as pessoas envolvidas no meio cultural para participarem dos projetos públicos. Assim os projetos saem do papel de forma democrática buscando atender o maior número de exigências e solicitações. Aprovamos também uma lei importantíssima que é o Sistema Municipal de Cultura, assim o próximo secretário de cultura deverá manter os fóruns setoriais, os fóruns de cultura, os seminários, as conferências e principalmente os diálogos com as pessoas antes de modificar quaisquer projetos.

    O que é a lei de incentivo e o Programa de Fomento à cultura?

    A Prefeitura de Mogi das Cruzes aprovou duas Leis de extrema importância para o cenário cultural da cidade. A primeira é a lei de incentivo fiscal instituída em 2014, onde qualquer pessoa física ou jurídica pode direcionar para um projeto cultural aprovado, um valor de até 20% de seu IPTU e/ou ISS, para que haja maior crescimento e investimento em novos trabalhos e eventos. A prefeitura abre mão de receber essa porcentagem do IPTU/ISS do investidor para incentivar as pessoas a buscarem os próprios recursos e colaborarem com crescimento cultural do município. Mês passado aprovamos o Programa de Fomento a Arte e Cultura de Mogi das Cruzes (PROFAC) onde os projetos culturais aprovados, recebem o apoio financeiro direto da Prefeitura de Mogi das Cruzes por meio da Secretaria de Cultura.

    O que é o EMAM?         

    O EMAM é o Estúdio Municipal de Áudio e Música, um projeto que criamos para incentivarmos os músicos da região a produzirem novos trabalhos. A prefeitura custeia todo o processo, desde o aluguel de estúdio, mixagem dos discos, encarte e a entrega do produto final totalmente grátis, onde o artista recebe todo o material para vender e ficar com todo o lucro das vendas de um produto de excelente qualidade e 100% pago pela prefeitura. Realizamos já diversos trabalhos e todo o processo é acompanhado pela equipe da secretária de cultura do início ao fim.

    Com quatro anos de mandato, o que sua gestão garantiu até o momento para Mogi das Cruzes além dos projetos já comentados?

    Uma série de programas, leis importantes e espaços culturais que visam atender um grande número de cidadãos. Temos hoje diversos auditórios descentralizados em vários pontos da cidade que podem ser utilizados para a realização de muitos eventos, temos a casa do hip hop, a pinacoteca municipal que está aberta para visitantes, fizemos a reforma do Theatro Vasques modernizando toda a estrutura, criamos também uma importante lei que protege os museus municipais. Construímos o CEU Vila Nova União, um local grande e bem estruturado que recebe muitos jovens para proporcionar a eles esportes e lazer, e entre várias outras atividades frequentes que ocorrem, temos o Centro Cultural de Mogi funcionando, que está sempre com novidades e aberto para visitantes. Aumentamos a frequência de crianças no teatro e toda semana há eventos, e vem novidade por aí, pois no próximo ano devemos inaugurar a Estação Cultura que é será Escola de Artes, o Museu Virtual e a sede do Arquivo Histórico Municipal.

    Mateus Sartori se apresentando no programa Som Brasil:

     

    Galeria de fotos

    Compartilhar:

  • Donald Trump: você está contratado

    Superando as pesquisas eleitorais, Trump foi eleito o novo presidente dos Estados Unidos. O mundo ainda está em choque com a notícia

    Postado dia 10 de novembro de 2016 às 11h em Sociedade e Política

    trump

    Foto: Reprodução

    Muitas pessoas aqui no Brasil estão lamentando pelo resultado desta eleição e demonstrando grande aversão em relação ao presidente eleito. Se os brasileiros estão chocados com a vitória de Donald Trump, imaginem os mexicanos que terão que pagar a construção de um muro gigante que deve separá-los dos Estados Unidos na tentativa absurda de erradicar a imigração.

    Será que essa proposta foi apenas um sensacionalismo qualquer para cativar americanos preconceituosos e desesperados ou ele realmente está disposto a realizar tal absurdo em nome do retrocesso? Estados Unidos, a terra das oportunidades, de repente pode se tornar “a Terra do Nunca” para estrangeiros que esperam saborear o “true american life style”.

    Trump é um homem pragmático e imprevisível. Totalmente diferente do atual presidente Barack Obama, que passa uma imagem de homem equilibrado, justo, e mais amoroso. Se por um lado ele parece um lunático na tentativa de combater o terrorismo utilizando atitudes extremas, por outro, o terrorismo cresce cada vez mais diante da passividade que os países possuem perante da força do Estado Islâmico. Alguém se arrisca em palpitar uma solução para esse problema?

    A situação dos Estados Unidos é bem parecida com a do Brasil: ao mesmo tempo que o país está com grandes problemas na economia, as pessoas ficam dividas entre o capital e o social. As exigências entram em conflito e a nação se divide. Logo depois da eleição dos Estados Unidos, a economia brasileira começou a sofrer uma queda e os jornais de todo o mundo começaram a publicar notas lamentando a escolha do presidente eleito.

    Muitas pessoas estão com medo de que seu governo dificulte a vida de imigrantes, negros, mulheres e homossexuais, transformando os Estados Unidos em um país retrógrado e moralista. Será que teremos uma prévia de dois anos do que pode acontecer caso Jair Bolsonaro seja eleito no Brasil em 2018?

    Não é o fim do mundo, é o começo de um mundo novo. Donald Trump, embora tenha uma vocação enorme pra falar besteiras e cativar polêmicas pelas suas atitudes grosseiras, machistas e preconceituosas, é um exímio homem de negócios, talvez o empresário mais sagaz e preparado que os Estados Unidos já teve.

    Mr. Donald viveu verdadeiramente o “sonho americano”, cresceu por conta própria, assumiu grandes riscos e durante sua vida profissional enfrentou grandes quedas e alcançou grandes sucessos. Nessa eleição, mostrou uma força incrível quando venceu Hillary Clinton, pois, durante todo o tempo, as pesquisas eleitorais e jornais o indicavam como sem chances de vitória. Isso coloca em Trump em alta, e coloca abaixo a credibilidade desses sistemas de pesquisa que erraram, e erraram feio.

    O republicano eleito financiou toda sua campanha com recursos próprios e dizendo que vai transformar novamente os Estados Unidos em uma grande nação. As pesquisas apontam que ele venceu as eleições principalmente devido aos votos de pessoas brancas e sem muita instrução acadêmica, a maioria da classe operária.

    Mas as pesquisas americanas não estão com muita moral para divulgar resultados percentuais depois dessa gafe ocorrida nas eleições. Precisamos pensar na possibilidade de que as pessoas mais pobres tenham votado em Trump porque a economia ainda está abalada desde a grande crise e continua em recessão desde o governo de George W. Bush, e o magnata eleito é um grande empresário e sabe fazer dinheiro e criar oportunidades de negócios.

    Donald Trump é um homem surpreendente. Ele chegou ao topo. É preciso admitir que, embora tenha dado muitas mancadas na sua vida, ele conseguiu conquistar tudo aquilo a que se propôs. Competitivo e ambicioso, sua determinação em buscar resultados deixa um grande exemplo de competência.

    Resta agora esperarmos para ver como será o reflexo de sua gestão na principal economia mundial, se ele levará adiante suas loucuras megalomaníacas ou se será um exemplo de virtude e de honestidade.

    Compartilhar:

Página 1 de 1012345...10...Última »