Ataque terrorista nas Olimpíadas do Brasil

Os Jogos são um evento de visibilidade mundial, daí ser palco de manifestações políticas ao longo dos tempos, desvirtuando sua tônica de promover a paz entre os povos

Postado dia 14/07/2016 às 09:00 por Vitor Pedroso

olimpiadas

Foto: Reprodução/Intenrnet

Salve,

Antes de adentrar ao tema propriamente dito, preciso desabafar ao leitor sobre minha participação nesse palco, que se dá em completo divórcio ao Ego. Pratico aqui ato de cidadania, buscando dividir meu conhecimento com demais pessoas e poder receber críticas que possibilitem me aperfeiçoar como Ser Cósmico. Vamos lá.

Talvez muitos leitores não recordem dos ataques terroristas que vieram assolar eventos na Alemanha em 1972 e nos EUA em 1996, sem considerar outros ataques a encontros esportivos.

Os Jogos são um evento de visibilidade mundial, daí ser palco de manifestações políticas ao longo dos tempos, desvirtuando sua tônica de promover a paz entre os povos.

Interessante ressaltar que o governo petista está saindo pelas portas dos fundos do cenário nacional e tem estreitas ligações com o terror, a despeito em ter retirado a obrigatoriedade de vistos para cidadãos de países orientais há tempos, além de termos assistido estupefatos à guerrilheira dilma falar a jornalistas estrangeiros que é preciso “abrir diálogo com os dirigentes do Estado Islâmico” logo após a degola de reféns.

O PT sempre agiu na contramão da estabilidade governamental até galgar o poder, e seu modus operandi era de travar a pauta do Congresso Nacional por mera divergência de ideologia, longe de estar pensando na construção dum país melhor. Ficou claro que essa sigla criminosa luta para se perpetuar no poder.

Observem que o partideco está patrocinando ferrenha oposição ao governo atual por mero interesse partidário e não por um Brasil melhor. Querem derrubar Temer de qualquer maneira, sem se importar com a fragilidade financeira das instituições privadas que se encontram demitindo, estagnadas, e, em processo falimentar de efeito dominó.

Para poder vencer uma batalha é preciso pensar como o inimigo. Nesse particular, convido o leitor a se posicionar como um terrorista do Estado Islâmico com a oportunidade de atingir potencias mundiais num território que não tem ataques terroristas de porte há várias décadas, e suas polícias estão a anos-luz da estrutura de países do bloco do “G-8” – estes são alvos perpétuos, a despeito do ocorrido na França recentemente.

As fronteiras brasileiras são imensas e parcerias com o Foro de São Paulo possibilitam a entrada de armas com extrema facilidade na Terra Brasilis, com destaque para a Venezuela, que assassinou a democracia desde o comando do falecido coronel chavista que investiu 2 bilhões de dólares em armamento.

Para pessoas civilizadas, um ataque terrorista no Brasil seria inconcebível nesse momento da estrutura política federal. Todavia, para acéfalos do PT seria uma ótima oportunidade para proclamar a fragilidade do presidente da República na defesa da nação.

Ademais, o terror tem oportunidade em retribuir os favores patrocinados por lula e dilma, atacando o poder atual.

Imagine que temos quadrilhas povoando os morros cariocas que transportam fuzis e dinamite em automóveis a torto e a direito pelas ruas cariocas. Poderiam muito bem transportar explosivos sofisticados, com extremo poder de destruição.

O Japão virá sediar a próxima edição dos Jogos Olímpicos, daqui a 4 anos… e já se apresentam como candidatas a outra edição as cidades de Paris, Roma, Hamburgo, Budapeste e Los Angeles. Então, pergunta-se: Você prefere enfrentar um país que tem a estrutura da Inglaterra de defesa (Japão), ou, as outras potências que se candidataram, em contrapartida ao país do carnaval, chapado de meliantes por todos os lados afanando turistas e atletas a revelia?

Ora, qualquer estudante do ensino fundamental responderia Brasil sil sil sil sil !

O nível anunciado para a possibilidade dum ataque terrorista no Brasil, numa escala de 0 a 5, encontra-se atualmente no nível 4. Preocupante…

A Olimpíada traduz a essência do amor universal, da comunhão de valores internacionais e é de longe o melhor momento para as forças do mal agirem para impor medo e caos.

Nenhum país, nem os mais desenvolvidos e acostumados a violentos ataques terroristas parecem estar preparados, a despeito dos Estados Unidos, com seus poderosos serviços secretos, quando as Torres Gêmeas foram destruídas; a Espanha sofrendo a tragédia de Atocha, apesar da dura experiência com o terrorismo do ETA; e, a França surpreendida, apesar de se tratar dum país acostumado ao terror desde a guerra de Independência da Argélia.

Sinceramente estou na torcida ferrenha para que esse texto seja ridicularizado daqui há dois meses. Enquanto isso meu anjo da guarda negou permissão para que eu frequente eventos olímpicos.

Um conselho providencial pra quem pretende participar da Olímpiada no Rio: procure deixar um testamento, mesmo feito a mão (tem valor legal), anote suas senhas em algum lugar e deixe pistas para encontrá-las… Ao menos vai fazer o sofrimento de quem fica diminuir bastante.

Nem vou comentar as falcatruas das obras cariocas… Já tem muita gente boa tratando do assunto. Concluo desejando ardentemente ser execrado por esse comentário e que tenhamos o mais belo espetáculo de amor do planeta nessa edição dos Jogos Olímpicos…

Saudações Libertárias.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Vitor Pedroso

Seguindo ordem de acontecimentos : surfista, atleta de voleibol, agropecuarista, empresário surfwear, caminhoneiro, advogado e espiritualista

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter