Apareça para o seu cliente

Esteja presente no dia-a-dia do consumidor para, quando ele decidir gastar, pensar em você primeiro

Postado dia 09/01/2017 às 08:00 por Bruno Caetano

 

clientes

Foto: Reprodução/Internet

Um colega do Sebrae-SP contou que recentemente fez uma emocionante visita ao colégio onde estudou na adolescência. A escola fechou em 2005 e, para a tristeza dos ex-alunos e dos próprios moradores do bairro, o prédio em que esteve instalada por décadas ficou abandonado até o ano passado. Foi quando outra instituição de ensino, sem ligação com a que ele frequentou, adquiriu e reformou o imóvel, passando a funcionar ali no início de 2016.

Segundo o colega, a visita foi sugestão de um ex-aluno dono de um jornal que circula na região. A direção do novo colégio abraçou a ideia e abriu as portas para que cerca de 300 pessoas, entre ex-estudantes, ex-funcionários e diretores da antiga escola, pudessem retornar ao local que marcou suas vidas. Foram momentos de reencontro de amigos, lembranças e histórias. A divulgação do evento foi feita no jornal do autor da ideia e nas redes sociais.

Por que conto isso? Para mostrar como uma ação simples pode ser simpática com o público e útil para uma empresa. Ao promover a visita, o colégio deu um passo relevante para construir uma imagem positiva. Mesmo não tendo origem como estratégia de marketing, não há como negar tal efeito.

O marketing ajuda a fortalecer uma marca, atrai clientes e eleva o faturamento. Provavelmente haverá ex-alunos que considerarão colocar seus filhos nessa escola, indicá-la ou, no mínimo, vão falar bem dela.

O caso também lembra que marketing pode ser feito com gastos pequenos ou nenhum e não se resume a propaganda, mas é um conjunto de práticas que inclui – além da propaganda – promoções, estratégias no ponto de venda, descontos, entre outras. O importante é definir como fazer e se empenhar em menos ações (facilitando a mensuração de resultados) do que tomar diversas iniciativas e dispersar esforços.

Marketing engloba a política de preços. Podemos pensar em descontos quando o consumidor levar um kit de itens pré-determinados (calça e camisa; suco e salgado, por exemplo) ou quando adquire uma segunda ou terceira unidade. Promoções com brindes e cartão de fidelidade são opções.

Parcerias também dão resultado. Estimular o cliente do outro a ir até a sua loja para adquirir algo complementar pode ser uma boa estratégia.

Vale também reforçar o relacionamento com o público por meio das redes sociais, e-mails, telefonemas, folders, WhatsApp, visitas a condomínios e empresas. Que tal participar e apoiar eventos da comunidade? Veja o colégio…

Quem não aparece não vende. Por isso, esteja presente no dia-a-dia do consumidor para, quando ele decidir gastar, pensar em você primeiro.

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Bruno Caetano

Formado em Ciências Sociais pela USP, é mestre e doutorando em Ciência Política pela mesma universidade. Atualmente é superintendente do Sebrae-SP

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter