Acima de tudo, ser humano!

Por trás de todo grande líder, seja ele Mahatma Gandhi ou reverendo Martin Luther King Jr., existe um ser humano que sente dores e prazeres como todos nós

Postado dia 03/11/2015 às 12:23 por Fernando Muniz

5-Lições-Importantes-Que-Aprendi-Com-Martin-Luther-King

De autoria da escritora de Memphis, Katori Hall, chega ao Brasil uma intrigante história sobre o derradeiro dia de vida do líder americano Martin Luther King Jr, o qual ficou mundialmente conhecido na década de cinquenta pelo seu estilo herculano na luta pelos direitos civis e igualdade de raças.

Diferentemente da maioria dos relatos sobre a história do reverendo Martin Luther King, sempre evidenciando a sua brilhante trajetória como um grande líder que foi, o texto da peça “o Topo da montanha”, enfrentado corajosamente pelo soteropolitano Lázaro Ramos e sua esposa Taís Araújo, nos apresenta outro lado do Reverendo.

Invariavelmente a sociedade tende a tratar grandes líderes como seres perfeitos, isentos do cometimento de erros e deslizes que todos nós naturalmente cometemos durante a vida. A trajetória dos grandes líderes, e nessa classe também estão incluídos os políticos, passa a ser por clara pressão social tão artificial como um comercial de margarina no café da manhã.

Embora aos 26 anos o Dr Martin Luther King já liderasse multidões sendo capaz de conseguir que a Suprema Corte dos EUA declarasse inconstitucional a segregação racial nos ônibus dos EUA e no ano de 1964, tenha se tornado o mais jovem ganhador do prêmio Nobel da Paz, no final do dia ao chegar em sua casa, ele tomava seu banho e se deitava em sua cama como todos nós.

Ao despir-se da sua beca de doutor e reverendo ele também fumava o seu cigarrinho e tomava uns tragos de whisky, gestos tão comum naquela época, mas nem por isso deixou de ser declaradamente contra a guerra no Vietnã, lutar pelas pessoas pobres e ser contra a segregação racial em seu país e seguir em busca do seu sonho de uma sociedade igualitária e mais justa.

Numa época de carência extrema de lideranças, a sociedade busca novos líderes e com certeza, assim como o reverendo, muitos outros surgirão, todavia, não podemos nos esquecer que, por trás de todo grande líder, seja ele Mahatma Gandhi ou reverendo Martin Luther King Jr., existe um ser humano que sente dores e prazeres como todos nós!

 

Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Fernando Muniz

Atua como advogado, e é membro do Primeiro Conselho Municipal da Juventude de Mogi das Cruzes.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter