A Consagração Titânica!

Como em junho deste ano, o disco Cabeça Dinossauro completará 30 anos de seu lançamento, resolvi falar desse álbum tão marcante na discografia da lendária banda paulista, os Titãs

Postado dia 13/04/2016 às 07:30 por Leonardo Carrasco

titãs

Foto: Reprodução/Internet

Após lançar dois bons discos anteriormente, que já incluíam alguns clássicos do grupo, foi em 1986 que o octeto – hoje a banda só conta com quatro membros dessa formação – resolveu pular de cabeça numa sonoridade única, uma mudança estética mais pesada que não estava muito clara até então.

A pessoa que faltava pra fazer os Titãs chegarem nesse patamar foi o produtor Liminha, que acabou se tornando parceiro da banda em outros lançamentos posteriores. Outro fator primordial pra essa procura de um som mais agressivo foi o fato de Arnaldo Antunes e Tony Bellotto terem sido presos no ano anterior por porte de heroína.

A capa já merece um destaque pois foi baseada num esboço do gênio Leonardo Da Vinci, intitulado A Expressão de Um Homem Urrando. Fora um outro desenho de Da Vinci, Cabeça Grotesca, utilizado na contracapa.

A sonoridade dos Titãs sempre foi calcada no punk rock, mas nesse disco também fica evidente a mistura que eles sempre gostaram de fazer em suas composições: tem reggae, muito funk e até mesmo influência de cerimônia dos índios da tribo Xingu.

Tenho muita dificuldade de destacar algumas faixas, pois considero as treze excelentes, porém creio que há duas mais emblemáticas que constam obrigatoriamente até hoje nos shows da banda: Bichos Escrotos que fora composta antes do primeiro disco, o homônimo Titãs de 1984, mas por culpa da censura que havia na época – lembrem-se que estamos falando de um tempo anterior a nossa democracia – não pode ser gravada, e Polícia que foi escrita por Bellotto e tem os vocais revoltados de Sergio Britto que a gravou no primeiro take! Ele quis gravar novamente, mas todos concordaram que estava ótimo daquele jeito.

Meu disco favorito dos caras é o Jesus Não Tem Dentes no País dos Banguelas, mas não há como negar a importância ímpar de Cabeça Dinossauro não só pra banda, como pra música brasileira, afinal ele figura sem falta em qualquer lista de grandes álbuns no Brasil. Talvez a trinca definitiva deles sejam esses dois discos mais Õ Blésq Blom, então ouçam os três pra entender bem quem são os Titãs, lembrando que o Cabeça foi quem abriu a porteira!

  1. “Cabeça Dinossauro” Arnaldo Antunes, Branco Mello, Paulo Miklos
    2.”AA UU” Marcelo Fromer, Sérgio Britto
    3. “Igreja” Nando Reis
    4. “Polícia” Tony Bellotto
    5. “Estado Violência” Charles Gavin
    6. “A Face do Destruidor” Arnaldo Antunes, Paulo Miklos
    7. “Porrada” Arnaldo Antunes, Sérgio Britto
    8. “Tô Cansado” Arnaldo Antunes, Branco Mello
    9. “Bichos Escrotos” Arnaldo Antunes, Sérgio Britto, Nando Reis
    10 “Família” Arnaldo Antunes, Tony Bellotto
    11. “Homem Primata” Ciro Pessoa, Marcelo Fromer, Nando Reis, Sérgio Britto
    12. “Dívidas” Arnaldo Antunes, Branco Mello
    13. “O Que” Arnaldo Antunes
Compartilhar:

Sobre o Autor

avatar

Leonardo Carrasco

Formado em marketing e publicidade, músico, ator profissional, dublador e locutor. Atualmente trabalha como diretor de marketing.

Obs: As postagens do autor são de plena responsabilidade do mesmo, o portal se isenta de qualquer conteúdo que possa ser ofensivo.

Veja mais posts deste autor

Leia também

Assine a nossa newsletter